O algodão não engana…

Pelos vistos a educação em Portugal não apenas sobreviveu, como melhorou ao longo dos últimos anos, recebendo elogios no exterior, em Portugal obviamente que pouco destaque mereceu, salvo honrosas excepções. A questão agora é saber se resistirá ao informal ministro Mário Nogueira e sua marioneta da 5 de Outubro, ou se associada á geringonça a palavra reposição significará também retrocesso…

Comments

  1. Pablo says:

    Apesar do Crato.

  2. Manuel Rocha says:

    E o Sr António é como o algodão, não engana.

  3. José says:

    Pois não, só engana as marionetas” PAFiosas que se deixam enganar, mas contentes, a ver pelo texto do post. É que o estudo analisa resultados do 4º e 6º ano de alunos que iniciaram o ciclo escolar em 2004/2005. Ora esses aluno no governo do Passos e do Crato já estavam quase na Universidade.
    A verdade
    http://ladroesdebicicletas.blogspot.pt/2016/12/as-tentacoes-de-crato-e-da-direita.html

    • Rui Silva says:

      Pois é, o José leu o post mas depois esqueceu-se de pensar. Mas mesmo que não queira usar esse apêndice que tem acima do pescoço pode ler os comentários ao post que linkou e percebe que a análise simplesmente está errada.
      O José deve ser daqueles que dizia que os resultados do Pisa após Crato iam ser péssimos, e agora racionaliza…

      Rui Silva

      • ZE LOPES says:

        Tenho uma filha que teve professores simplesmente horríveis (anda numa escola pública…como poderia ser de outro modo?). Mas passou a comer bifes “Metas do Crato” ao almoço e postas de “Objetivos do Crato” ao jantar e passou a ter imenso sucesso! Trat-se, como é evidente, de uma dieta muito rigorosa e exigente que implica exames frequentes. Mas resulta! Desde a saudosa farinha Amparo que não se via nada de semelhante.

        Trumps

  4. Fernando Antunes says:

    Tal como diz o José, só é pena que a teoria de que os resultados tenham alguma coisa a ver com Crato colida com o facto de que a maioria dos alunos avaliados pelos testes Pisa não apanhou nenhuma das reformas mais emblemáticas de Nuno Crato.

    Mas enfim, é normal que políticos que já se fartaram de meter água tentem-se agarrar às bóias que encontram.

    • ZE LOPES says:

      Os alunos não apanharam nenhuma das reformas mais emblemáticas de Crato? Ó Sr. Antunes! É não compreender que as reformas foram tão intensas, que bastava o cheiro para fazerem efeito!

  5. algodão doce says:

    A cabeçinha do senhor Almeida não engana.
    Está cheiínha do dito algodão.


  6. Ter em conta os 30% de reprovações.

  7. Rui Naldinho says:

    O PSD pela voz do seu líder atirou-se ao pretenso estudo do PISA sem ler tudo. Depois parece que refreou os ânimos. Aliás, se o sucesso dependesse das medidas do governo da PAF na pessoa de Nuno Crato, toda a comunicação social estaria a zurzir na geringonça com tal feito heróico da direita.
    Dizer que este Ministro da Educação é um bom ministro, só pode vir de quem não percebe nada do assunto.
    A única coisa que poderemos afirmar com alguma certeza, é que Nuno Crato está para Tiago Brandáo Rodrigues, como o Besiktas da Turquia está para o SLBenfica. O primeiro foi mau de mais e não merecia continuar. O segundo só passou, porque o primeiro conseguiu ainda ser pior.
    Salva-se o facto de o SL Benfica ser um clube da nossa terra. E o mesmo serve para Tiago Brandão Rodrigues. Ele salva-se apenas porque é um defensor da escola pública, contrariamente a Nuno Crato. Mas em termos de competência, ainda não provou nada.

  8. ZE LOPES says:

    Premissa maior: “O algodão não engana”;
    Premissa menor: “O Sr. António Almeida está seriamente baralhado”;
    Conclusão: Não foi o algodão que o enganou.

  9. ZE LOPES says:

    Agora a sério: este “post” tem uma profundidade considerável. Sim, demora uns 20 segundos a ler (o que é considerado como razoável nas metas de leitura do Crato para o 1º ciclo), mas pode levar umas 24 horas a meditar e mais uns dias para assentar ideias.
    Por tal facto, desde já pedimos desculpa da superficialidade desta modesta recensão crítica.
    O post pode ser dividido em duas partes: a primeira e a segunda. A primeira vai do começo até ao ponto final. A segunda, por sua vez, vai do ponto final até às reticências finais.
    Na primeira parte (que ganharia em ênfase e relevância se tivesse sido escrita em Português) alude-se a algo que terá sido objeto de elogios no exterior. Quem? A educação? O Crato (que está a descerrar uma placa de inauguração no link)? Fica a metódica dúvida que, mais adiante, se adensa: o que é que, em Portugal, pouco destaque mereceu? O PISA? A educação? O exterior elogio? O Crato? Quem são as “honrosas excepções”?
    Era crença nossa que a segunda parte faria luz sobre tão transcendentes interrogações. Em vez disso, num golpe de génio, formula uma nova, que nos deixa propositadamente perplexos mas que, perdoe-se-nos a ousadia, tentaremos desconstruir: será que uma geringonça, composta por uma marioneta e um ministro informal significará também retrocesso da reposição do 5 de Outubro?
    Posto isto, apenas uma dúvida nos continua a assaltar: o que é que o “algodão que não engana” tem a ver com isto?

  10. Nascimento says:

    É pá, o Jagunço vomita o quê? O Jagunço vomita aquilo que os donos do blogue consideram ser o admirável mundo “DEMOCRÁTICO”! Acontece que o NOJO MENTE! Acontece que o Nojo tem SEGUIDORES: “OS RUIZINHOS”…
    Acontece que eu sou ORDINÁRIO, e por isso vão se foder mais a vossa “democracia” de dar palavra a fascistas MENTIROSOS!
    Damos o flanco e depois queixamo-nos!!

    ps. Comigo ó Almeida ias de carrinho…percebes meu parvalhão?

  11. tá bem tá says:

    hilariante, antónio.

    os resultados nada têm a ver com o crato. mas isso para a nossa direitola pouco importa.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.