A culpa também deve ser do Passos Coelho

Portugal desperdiça 28 milhões em ajuda alimentar

Comments

  1. tá bem tá says:

    desesperado, ricardo? não, não é do passos coelho.

    a parte que é culpa do passos coelho é o enorme aumento, causado por ele, das pessoas que precisam desta ajuda.

    • Ricardo Ferreira Pinto says:

      Desesperado com quê?
      Andei 4 anos a bater no Passos Coelho, mas não sou um carneiro para ter de andar a defender tudo o que este Governo faz. Ou que não faz e devia fazer. Era o que faltava que tivesse de andar a defender o PS.
      Já agora, não entro em desesperos. Bati sem dó nem piedade no Sócrates, da mesma forma que fiz um vídeo que toda a gente viu com as mentiras do Passos Coelho. E vou bater no Costa sempre que me apetecer.
      E, por incrível que pareça, assinando sempre com o mesmo nome? Percebeste, tá bem tá? Ou os carneirinhos da Paf? Ou L? Ou animal de merda?

  2. Maria says:

    Claro que é do passos, e não só, há dúvidas!
    Todos os responsáveis pelas políticas que conduzem à pobreza são responsáveis pela necessidade de ajudas alimentares.

  3. Rui Naldinho says:

    ” O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado”
    Desconheço os motivos pelo qual o programa não foi executado, mas espero bem que a sê-lo, cumpra as regras de transparência.

    Um dia, lá em casa, na minha aldeia, abro o frigorífico numa manhã de inverno, e verifico que ali se encontra um pacote de manteiga da marca francesa “Reny Picot”, com uns dizeres fora do comum, do tipo: “Ajuda Alimentar da União Europeia” e a letras mais pequenas “não pode ser comercializado”.
    Achei aquilo muito estranho e fui perguntar a quem de direito, a razão para ali se encontrar o referido produto, uma vez que nunca necessitámos de recorrer a este tipo de ajudas, e ainda bem.
    – Aaah! Isso foi a Tia Maria Nicas que foi ao “Banco Alimentar”, e deram-lhe 2 pacotes de manteiga, entre várias coisas.
    – Como ela não come isso, perguntou-me se eu queria, pois iria deitar ao lixo!
    – Como os miúdos gostam de torradas ao pequeno almoço; acabei por lhe ficar com a manteiga.

    Esta malta nova já não emburca umas filhozes com compota de figos, amoras silvestres, abóbora, marmelo, e mesmo tomate. Ou um queijo de ovelha a cheirar a pés, com aquela sêmea de trigo, ou broa de lavrador, que se aguenta vários dias embrulhada num pano.
    Dai irem para as aldeias comer manteiga, e “nutella”!
    Presumo que na sede da Freguesia alguém fica responsável pela distribuição deste tipo de auxílio. O problema é que a triagem é fraca, se é que alguma vez foi feita.
    Nem a Tia Maria Nicas necessitava de nenhuma ajuda, nem quem lhe comeu a manteiga. Mas deixar estragar alimentos parece quase ofensivo.
    Portugal é isto. Um país onde grassa a miséria, mas também onde existe muito desleixo, incompetência, e falta de bom senso.
    Não sei se alguma vez vamos sair disto?

  4. António Pedro Sequeira says:

    Aquilo que sugere é que tudo o que aparece de mau é atribuído a Passos Coelho. Estou consigo: nem tudo que é mau tem a assinatura de PC; mas quase, quase,
    tudo!


  5. Ainda não sabemos os contornos desta noticia dada pelo JN. Vieira da Silva já veio desmenti-la. Apure-se a verdade sem qualquer complexo, doa a quem doer. Todavia convêm ressalvar que a miséria que grassa em Portugal tem um responsável e um rosto. A politica social terrorista praticada pelo governo de Passos Coelhos, que para ficar bem resolveu cilindrar a sociedade portuguesa sobretudo os mais vulneráveis..

  6. anti pafioso diabrete says:

    O que o governo do PSD/CDS fez foi criar cantinas onde os pobres iam de marmita levantar a sopa .Até parece que aprendeu com o Sidónio Pais . Pergunto, será que os milhões iam todos para quem mais precisava ?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.