Ao cuidado do país governado por bloquistas e comunistas

marcelo

Estamos a terminar um ano caracterizado por uma procura de serenidade, diálogo e apaziguamento, fundamentais para o rigor financeiro e estabilidade social, sem a qual não há estabilidade financeira e política. O objetivo? Aumentar a esperança dos portugueses.

Marcelo Rebelo de Sousa, antigo catavento de opiniões erráticas, actual Presidente da República de Portugal.

Foto: Gerardo Santos/Global Imagens@Diário de Notícias

Comments

  1. Rui Naldinho says:
  2. Ricardo Almeida says:

    Até agora Marcelo tem sido um mestre em evitar minas políticas e mediáticas. Mas é só isso mais nada.
    Grande parte da sua popularidade advém do facto de Cavaco ter deixado a barra tão baixa que pior era literalmente impossível. Depois o homem lá aparece em tudo o que é sítio, tira umas selfies com os miúdos e diz umas coisas que, ao contrário do seu bolorento predecessor, não ofendem ninguém nem deixam meio país a questionar-se em como raios ele foi eleito.
    Mas é isso até agora. Mais nada. Mas depois de anos a suspirar que a múmia saísse do poleiro, o povo anda tão contente por finalmente aparentar que acertou nalguma coisa que ignoram o facto que, quase um ano de Marcelo no poder, não há nada concreto que justifique os seus níveis de popularidade, além da popularidade da pessoa em si.
    Talvez esteja enganado e honestamente espero que sim. Espero que um dia, quando for realmente preciso, que Marcelo intervenha e tenha a atitude certa, mas até lá, é isto.
    Uns bons anos a falar na TVI antes da novela realmente fazem milagres..

  3. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Antigo catavento? Essa é boa!!!
    O homem continua a dar uma no cravo outro na ferradura, sobretudo em matéria de Finanças (bravo pelo esforço de contenção em 2016… Estarei atento às derrapagens em 2017 …) e ainda o considera “antigo catavento”.
    Pronto: vamos esperar mais uns tempos e aguardarei vários artigos seus sobre a matéria…
    Mas não fique chocado comigo, quando aqui vier falar de Cavaco, em termos de comparação 🙂
    Acontece, porque não tenho qualquer dúvida sobre quem é o nosso presidente e como ele se “alinha”. Sabe, rir e falar é muito bonito, mas o Português quer é “valor acrescentado” e esse, à moda do Porto “Vai no Batalha”.
    Veja só como funcionam algumas Instituições base da nossa democracia e depois falamos.

  4. joão lopes says:

    nota-se tão bem,como as pessoas são da clubite:os gajos do Observador odeiam o Marcelo,porque este não faz favores ao idiota do Passos Coelho,e nem devia diga-se.

    • Upa, Upa ! says:

      Pode ser cata-vento, mas parvo é que ele não é .
      O passitos anda a pagar as bocarras que deu quando a múmia o levava ao colinho…
      Que Deus Nosso Senhor lhe dê uma língua tão grande como os lampanços do farol da barra.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.