Salgueiro Maia morreu há 17 anos

«Aquele que na hora da vitória
Respeitou o vencido

Aquele que deu tudo e não pediu a paga

Aquele que na hora da ganância
Perdeu o apetite

Aquele que amou os outros e por isso
Não colaborou com a sua ignorância ou vício

Aquele que foi Fiel à palavra dada e à ideia tida
Como antes dele mas também por ele
Pessoa disse.»

Sophia de Mello Breyner

A 3 de Abril de 1992, após quatro operações cirúrgicas e vários anos de sofrimento, morria Salgueiro Maia. Ao funeral, realizado em Castelo de Vide ao som da «Grândola», como era seu desejo, ocorreram as mais altas instâncias, passadas e presentes, da governação. Confirmando o que alguém disse nesse exacto momento: «Mesmo depois de morrer, o Maia continua a servir sem se servir.»
O maior dos heróis de Abril.
Foi há 17 anos.

Comments

  1. Carla Romualdo says:

    E sempre esquecido, infelizmente. É bom vê-lo por aqui.

  2. maria monteiro says:

    AS PORTAS QUE ABRIL ABRIU- Ary dos Santos[…]Quem o fez era soldadohomem novo capitãomas também tinha a seu ladomuitos homens na prisão.

  3. Pedro says:

    Foi um grande homem!!! Lutou pela nossa liberdade! VIVA A LIBERDADE!!!

  4. Pedro says:

    Foi um grande homem!!! Lutou pela nossa liberdade.

    VIVA A LIBERDADE!!!