És uma besta, não és amor?

Muito se tem debatido sobre as incompatibidades de interesses que a Fernanda Câncio esquece (esquecerá) ao escrever sobre assuntos que envolvem o namorado.

Eu creio que a única solução séria seria não escrever nada.Não ter opinião pública. Pois não é verdade que há outros jornalistas que podem fazer o mesmo trabalho sem levantar suspeitas, com outra liberdade? Claro que há. E é tambem claro que isso seria positivo para todos, incluindo o jornalismo.

Mas os que falam sobre o assunto juram a pés juntos que, não senhora ,a Fernanda não é nada influenciada pelos sentimentos que nutre pelo namorado! Pois se ela é tão séria e tão boa profissional! Pessoa de convicções, de antes quebrar que torcer.

Pois, são justamente essas qualidades que me levam a dizer que a cidadã Fernanda Cãncio nunca poderia, na presente situação, ter outra opinião. Se a tivesse acabava com o namoro! E a jornalista(enquanto jornalista) namora? E escrevia se a verdade, na opinião da Fernanda, fosse outra?

Mas cá no país tudo é possível, tudo é uma questão das pessoas envolvidas e das circunstâncias. Não há convicções nem regras nem verdades.

Vale tudo, até esperar que alguem escreva num dos principais jornais “és uma besta , não és, amor?”

PS.A Ana Matos Pires da Jugular, sendo médica, levou-me à velha máxima em medicina “os médicos não tratam os filhos porque lhes pode tremer a mão!” Ou tambem já não se aplica?

Comments

  1. Carlos Fonseca says:

    Já comentei o caso no ‘5dias’. Para mim, trata-se de um problema de falta de ética. Ninguém acredita que Fernanda Câncio, e outros, na qualidade de profissionais de imprensa, sejam capazes de total isenção, ao escrever, falar ou comentar publicamente, sublinho publicamente, um caso de Justiça e Investigação Policial em que o namorado, marido, filho, pai, mãe e outros parentes sejam objecto de menção em processo de investigação. A regra é não comentar o caso em público, até pela defesa do princípio do segredo de justiça.

  2. Luis Moreira says:

    É óbvio que não é opinião nenhuma. Trata-se da utilização do jornal e da sua condição de jornalista para defender uma pessoa que lhe diz muito! É uma defesa “`outrance” sem dúvidas, sem hesitações, em todos os casos que têm envolvido Sócrates. Em todos os casos!


  3. Apesar de muita discussão em blogues, quem está de boa fé percebe (e sabe) que o melhor era Fernanda Câncio não comentar as polémicas em que está envolvido o namorado. O coração não é bom conselheiro.


  4. Y esse casal é tão enfadonho … eheheh y parece q o mundo inteiro anda a querer namorar o Socrates por Intermédio da Câncio … coitada da moçinha, tão sossegadinha que ela estva lá nos seus post nos blogues qd não era noiva … dps de noiva`estás rodeada de joãos ratões … heheh no Twitter acoisa ainda é mais curiosa … mas enfim. Romances por intreposta pessoa. Cá pra mim a moça está mais estre a cmadre eheheh Uma espécie de Celestina ( Fernando Rojas ) entre o PM y a Sociedade Civil ….Já agora: ele já esgotou a capacidade de malhar sempre no mesmo assunto ou já partiu para oisas novas?? … É pena. Só voltarei qd ele mudar os discos riscados q anda a colocar já há uns tempos … Vale.

  5. Ricardo Santos Pinto says:

    Ele quem?

Deixar uma resposta