Procriar é mais importante do que fazer sexo


Eleva-se ao rídiculo a procriação, como se houvesse futuro sem casamento entre um homem e uma mulher.
Corre um vídeo completamente esclarecedor quanto a este facto. Dentro de 50 anos, 30% dos jovens com menos de 16 anos serão muçulmanos.
Quando chegar este tempo que se anuncia, os gays passam a ter os direitos todos! Sem mãos e a maioria sem cabeça!
Como o Adalberto bem adverte em post aqui publicado, numa sociedade muçulmana os gays pura e simplesmente não têm direitos, não existem.
A população só cresce se a taxa de natalidade for de 2.1, aguenta-se se a taxa de natalidade for de 1.8, e diminui a prazo se for inferior a 1.6. Ora nos países ocidentais a taxa de natalidade é de 1.3!
Enquanto isso, a taxa de natalidade dos países Árabes e da população muçulmana que vive na Europa, ronda os 4.0!
Já vivem entre nós 52 milhões de muçulmanos, o que quer dizer que lá para 2030 teremos uma população muçulmana com suficiente dimensão para impor a sua forma de viver!
kadafi, esse gay assumido num país árabe, já veio dizer que “a palavra do profeta vai cumprir-se” e que “não são necessárias nem a espada nem os jovens suícidas, basta esperar que o tempo faça o seu trabalho”!
Eu espero que a comunidade gay perceba que da mesma forma que lutaram pelos seus direitos fundamentais, a sociedade tal qual a conhecemos não pode servir de troca a fundamentalismos!
A família é a célula estaminal da sociedade, com homem, mulher e filhos!

Comments

  1. dalby says:

    Oh Luís, bom dia daqui da ilha do Porto! ESQUECEU-SE DE ACRESCENTAR: «E O CÃO TAMBÉM!» PARA COMPLETAR A HAPPY FAMILY!Já agora em tom de brincadeira..não faz mal..um europeu vale por 10 àrabes!


  2. […] fosse verdade que o casamento só serve para procriar, colega e amigo Luis Moreira, não havia casais que expressamente não querem ter filhos. Nem havia velhotes a casar-se. Nem […]


  3. Ora aí está: Muçulmanos tratam da saúde aos homossexuais – quando eles forem maioria (eles, os muçulmanos) temos o problema resolvido.Nem mais!Ai… ironia… ironia!

  4. Luis Moreira says:

    Pois, JP, nós todos devíamos pensar que a nossa cultura, com todos os problemas que tem, devia ser preservada e não andar ao sabor das paixões do momento. Eu não acho piada nenhuma ver a nossa cultura ser “tragada” por uma cultura medieval que trata as mulheres e os gays como se sabe!

  5. dalby says:

    Luís , desculpa pá, mas cheguei tarde …mas a uma grande conclusão: VOCÊ É MACHO ACTIVO!

  6. dalby says:

    MAS QUE RAIO, PORQUE SERÁ QUE OS QUE FALAM TANTO EM PROCRIAR, PROCRIAM SEMPRE, MAS SEMPRE TÃO POUCO??!!

Deixar uma resposta