Programa do PS : delírios, patranhas, irrelevâncias

O Alberto Gonçalves nos seus “dias contados” no DN de hoje, brinda-nos com um belo artigo de que respingo com a devida vénia:

“”Até ver contas muito por alto, o engº Sócrates lançou, criou, promoveu, prometeu ou anunciou: cinco mil euros para quem comprar um carro eléctrico; cheque-dentista a todas as crianças entre os 4 e os 16 anos; conta de 200 euros por cada bébé nascido; linhas de crédito às PMEs no valor de 3,75 mil milhões; fundo estratégico de 250 milhões para apoiar as PMEs no exterior; 1500 jovens qualificados anualmente em PMEs exportadoras; 125 mil vagas para alunos do ensino profissional; aquisição de metade da participação do BPI numa seguradora; 130 milhões para o estímulo à requalificação urbana; reforço de 115 milhões na construção de equipamentos sociais; linha de crédito de 50 milhões na área social; 1500 empregos nas fábricas da Embraer em Évora; linha de crédito para adiamento das prestações da habitação aos desempregados; novo subsídio combate à pobreza ; aumento do salário mínimo; alargamento das Novas Oportunidades; triplicação do abono de família; milhões em obras públicas; milhões no TGV; milhões no aeroporto; milhões em energias renováveis; milhões na inclusão social; milhões na Internet …”

Sócrates e o PS perderam a noção do razoável, da credibilidade, do rídiculo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.