AS QUESTÕES ÉTICAS NOS CUIDADOS DE SAÚDE (7)

AS QUESTÕES ÉTICAS NOS CUIDADOS DE SAUDE (7)

Os projectos humanos vivem do ancoramento temporal do passado, em luta contra o estreito espelho do nosso vazio presente, com os olhos no poderoso estímulo projectivo do futuro. A educação, toda a educação, neste caso a educação médica, está acima de tudo, acima da própria saúde de que vai ser o suporte, acima do pão e da paz. Da mesma forma que com a educação em geral, dentro de uma correcta educação e formação médicas tudo é possível em termos de saúde. O gene saudável ou a mutação patológica do exercício da medicina e de toda a ética que a envolve podem coexistir no útero da Faculdade e no seu leite natural. Claro que esta educação não se limita à transmissão, pura e simples, dos conhecimentos científicos. Não é preciso ser muito esperto para compreender que a formação global e estrutural do homem é bem mais complexa.
Eu costumo dizer que a cultura é a capacidade que o Homem tem de entender os fenómenos que o rodeiam. Parecendo demasiado simplista, esta definição encerra um profundo conteúdo. A cultura, empilhamento de conhecimentos, suporte de medíocres serventuários e de incriativos plagiadores, simples potencial quantitativo, não produz o saber vital, o saber estar na vida. Nenhum médico pode ser bom médico se não for culto, se não for uma pessoa bem formada. Não vou aqui estabelecer os critérios que definem uma pessoa culta, uma pessoa bem formada. Mas posso dizer que uma pessoa que não entenda o mundo, que não compreenda a razão das razões, que não agarre a essência e a substância dos complicados fenómenos com que tem de lidar, que não saiba o valor da humildade, que não reconheça o mal da presunção e da arrogância, que não aceite a indispensabilidade do bom-senso, que não seja capaz da linguagem falada, escrita, gestual e psicológica exigida pela sua missão, não veicula, nem de longe nem de perto, os elementos indispensáveis à criação da tal “relação privilegiada com uma pessoa muito especial, o doente.”(Continua).

                 (adão cruz)

(adão cruz)

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Conheço uma aluna de medicina que me diz entre a incredualidade e uma crítica consciente.Todos os seus professores começaram as suas aulas com a expessão ou próxima disso “Vocês são a nata ” Para ensinar humildade não está mal…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.