POEMAS DO LUSCO-FUSCO

Alguém tem de me dizer a saída
da noite sem regresso.
Não pode haver quem não saiba o caminho
da derradeira fome
da sede da última gota
do calor do resto de lume
do fogo do último verso.

                        (adão cruz)

(adão cruz)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.