Uma verdade inconveniente…

Um eleitor, perante o cenário proposto para 27 de Setembro, interroga-se: em quem votar?

Pensa votar à esquerda e o que vê? Por um lado vê Jerónimo e Louçã e lembra-se que são figuras velhas de tantos anos de presença assídua e que representam, por muito que procurem disfarçar, sistemas sociais velhos e caducos que quando postos em prática redundaram em desastre. As suas referências geográficas? Cuba, Coreia do Norte, Palestina, tudo locais e sistemas altamente recomendáveis, óptimos países para criar os filhos.

Pensa votar à direita e o que lhe surge? O CDS do Paulinho das Feiras. Ou será do Dr. Paulo dos Salões? Talvez do Mr. Paulo do Forte de São Julião? Ou será do Portas do Jornalismo? Eu sei lá, já foram tantas as personagens representadas que uma pessoa nem sabe bem em que Paulo votar. Na dúvida, fugir a sete pés é a solução.

Sobra Sócrates e a Manuela. Tirando a óbvia de género, qual a diferença? Ambos já nos mostraram do que são capazes enquanto governantes. Os dois já nos expuseram o quanto gostam da liberdade de expressão e como convivem facilmente com ela. As provas que já nos deram nas finanças, na educação, em suma, na “governança” da Pátria.

Um sujeito nascido nos anos setenta e que acompanhe a política portuguesa desde finais dos anos oitenta conheceu: o Paulo nas suas diversas facetas, o Louçã nas suas variáveis camisas, o Jerónimo nas suas múltiplas cassetes, o Sócrates e a sua enorme família e a Manuela nos seus diferentes penteados. Ou seja, sempre mais do mesmo.

Assim sendo, o que lhe resta no dia 27 de Setembro para lá do suicídio colectivo? Responda quem saiba…

Comments


  1. NANDINHO DO CAMPO DA MAIA, HÁ LUZ NO FUNDO DO TUNEL: gostei deste video e desta música..há luz no fundo do tunel eurekaaaaaa finalmente….dalbyQUEM É O CARLOS RUAO?? GOSTO DO NOME!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.