ESTÁ NA HORA DE VOLTAR A LUTAR

ESCREVI ISTO, ESTÁ A FAZER UM ANO…

QUE MUDOU ENTRETANTO?
Estará na altura de voltar a lutar?


.

Ás armas !

Ás armas !

Contra os …. marchar, Marchar!

Luta, guerra,

Lutem, guerreiem

Não se deixem abater

Portugal está a precisar que se sinta o nosso Hino e se lute.

Gritem e barafustem.

Tudo isto está pela “hora da morte”.

Toda a gente com poder ou que pensa ou sente que o tem, se acha capaz de fazer de nós o que bem lhe apetece, gozando com a nossa cara.

Olhem para os preços da gasolina;

Olhem para a cautela amedrontada do nosso ministro;

Olhem para a qualidade e os preços do ensino;

Olhem para a publicidade enganosa da nossa ministra;

Olhem para os preços da vida;

Olhem para a propaganda maravilhosa dos nossos governantes;

Olhem para o aumento dos crimes violentos;

Olhem para a justiça da justiça no nosso país;

Olhem para o estado da nossa economia;

Olhem para a divulgação sobre o emprego que o governo nos dá.

Olhem e ouçam com olhos de ver e ouvidos de ouvir, o que se passa em Portugal.

Olhem para o meio mundo que está a enganar o outro meio que por sua vez engana o primeiro.

Olhem para tudo isto, e para tudo o mais que infelizmente existe por aí e digam-me se não dá vontade de gritar, de barafustar, e até de lutar para acabar com esta pouca vergonha.

O sentimento geral reinante no nosso país, é o de que vivemos num mundo de larápios, que se sentem com todo o direito de fazer o que fazem, pois que o exemplo maior lhes vem de cima.

Se Henrique Lopes de Mendonça, vivesse no nossos dias, mesmo na falta de um ultimato e de um mapa cor de rosa e tendo em vista a (diz-se de boca a ouvido nas mesas de cafés) aproximação da nossa classe “reinante” a interesses económicos inconfessáveis e a decadência geral do nosso país, teria a mesma vontade de escrever “A Portuguesa”, usando talvez um outro nome para os “bretões” da nossa Pátria.

.

JM

(Publicado no jornal “O Primeiro de Janeiro” – Opinião – em 1 de Outubro de 2008)

.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Nem mais, tocar a reunir !


  2. Já agora, esperem pelo resultado das eleições!

  3. Adão Cruz says:

    A quem é feito este apelo, José Magalhães? Ao nosso puâvo? Pode tirar o cavalinho da chuva. Isso não faz parte da mensagem da Cova da Iria.

  4. maria monteiro says:

    Lutas e «lutas», a luta é não desistir hoje, amanhã … depois das eleições : -)“a mensagem da Cova da Iria” pode ser daqueles feitiços que se virem finalmente contra o feiticeiro «Saudai o Sol que despontaSobre o ridente provir;Seja o eco de uma afrontaO sinal de ressurgir!São como beijos de mãeQue nos guardam, nos sustêmContra as injúrias da sorte!»

Deixar uma resposta