A Velhinha…

Foi por mail que recebi este texto publicado AQUI e antecedido de um comentário jocoso sobre a política caseira (que me abstenho de publicar pois o seu autor não autoriza, ehehehe). Não me perguntem mas… as semelhanças com o actual contexto político, em especial pós-Fernando Lima, é algo que me deixa intrigado quando olho para a data da sua publicação…

A Velha da Cabacinha

Era uma vez uma velhinha que ia à boda da filha. Pelo caminho encontrou dois lobos e um disse-lhe:

Eu vou – te comer.

– Não me comas. Quando vier da boda da minha filha venho mais gordinha.

E assim os lobos deixaram – na passar. Quando chegou à casa da filha, havia muitos doces. Já era de noite e disse a filha:

Mãe tem de se ir embora.

– Ai filha agora estão uns lobos que me querem comer.

Olhe meta- se aqui dentro desta cabacinha.

Assim fez e foi rodando. Quando encontrou os lobos eles disseram:

Então não viu uma velhinha?

-Não vi velha nem velhinha, roda roda cabacinha. Não vi velha nem velhão roda roda cabação.

A cabacinha foi rodando.Chegou mais à frente, bateu numa pedra ,destapou-se e. . . os lobos comeram a velhinha.

SÓNIA CRISTINA 95-1-30

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.