Equações eleitorais do Prof. Doutor

Meia página do Público para nos dizer o que todos já sabemos, basta ler o título. Dá voltas e reviravoltas, faz equações fanadas, parte de falsos pressupostos, tudo para chegar à conclusão que vinda do Prof. doutor só pode ser à que chegou.

Nem sequer se lembrou de colocar em equação o facto de as maiorias absolutas nos terem dado os piores governos, de a situação miserável a que chegou este país ser resultado de uma maioria absoluta do PS, que a negociação parlamentar é a essência da democracia, nada disto importa ao Prof. Doutor, cego por ter que agradecer o lugarzinho em Bruxelas.

Não lhe passa pela cabeça que ter um governo dito de esquerda e que governa à direita, é um embuste do pior e que o PS está há 11 anos a governar, não querem alternativa nem alternância tudo se consubstância em ter o PS no governo mesmo que o país empobreça nas mãos dos socialistas.

O sr. Prof. Doutor tem que melhorar na matemática.

Comments

  1. Belina Moura says:

    As maiorias absolutas fazem-me sempre lembrar o absolutismo nas monarquias antigas.Só o rei é que ficava a ganhar.