E tu, já abandonaste um animal?


Pois é, quantos dos leitores que nos lêem já tiveram a coragem de abandonar um animal?
Pois bem, a esses, eu gostava de pedir de forma educada que se retirassem imediatamente deste blogue, visto que não é possível andarem com um dístico identificativo ao peito a dizer algo como «filho da puta».
Já saíram do blogue? Óptimo. Agora que isto está mais desinfestado, posso continuar.
Devido à desumanidade de quem se diz humano, potenciada pela crise económica dos últimos tempos (o que não é desculpa para nada), o número de animais abandonados não pára de aumentar. Enquanto isso, as Câmaras Municipais nada fazem para conter o flagelo. Enviar animais para o canil e abatê-los é fácil, mais difícil seria levar a cabo uma política de esterilização desses animais, que se multiplicam da forma que sabe. Só para terem uma ideia, um casal de gatos dá origem a 14 milhões de gatos em dez anos. Vejam lá o que se poupava com duas esterilizações.
Enquanto isso não acontece, há associações que se dedicam à esterilização dos cães e gatos, substituindo-se assim às próprias edilidades. E há algumas outras que, não tendo essa possibilidade, se dedicam a tentar arranjar famílias para os animais que fresgatam à morte e ao sofrimento. O Aventar, ao fim-de-semana, passará a estar aberto a todas essas associações. Para que todas elas possam tenham ao seu dispor tenham mais uma forma de divulgação.
Começamos hoje com a Vivanimal, de Rio Tinto, e com A Cerca, de Vila do Conde. Duas associações sem qualquer apoio, como quase todas, que, sem instalações nem dinheiro, vão fazendo o que podem com os cães e gatos que lhes aparecem.

Vivanimal (Rio Tinto)

gato1gato2
Xuxa, gata já esterilizada, recolhida da rua com uma ninhada de 9 bebés. Contacto: 917995038. http://www.vivanimal.com/

A Cerca
Barbarela_5.
Barbarela, cadela recohida na rua. Contacto: 960392452. http://www.a-cerca.org

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Ricardo, eu nunca abandonei nem tratei mal um animal mas tambem nunca tive nenhum! Saio?

  2. Ricardo Santos Pinto says:

    Não, Luis, podes ficar. Ninguém é obrigado a ter animais ou a gostar de animais. Mas quem os tem deve saber que é para sempre e tem de assumir a responsabilidade.

  3. maria monteiro says:

    O meu gato foi operado, recuperou mas passados 6meses acabou por morrer de “doença prolongada”. Decidi nunca mais ter animais em casa


  4. […] um animal? Pois bem, a esses, eu gostava de pedir de forma educada que se. fique por dentro clique aqui. Fonte: […]