O telefone não toca

Apesar de me ter preperado intensamente para a chamada, o telefone não toca. Aqui no Aventar, chamei repetidamente a atenção de Sócrates para os erros que estava a cometer. Falei-lhe nas PMEs, onde está o emprego e as exportações. Na dívida que não pára de crescer, no último lugar que já ocupamos novamente, na lista dos países mais pobres da UE.

 

Ao contrário, os seus amigos de estimação, empurraram-no para a política que o levou a perder as eleições Europeias, a perder 500 000 votos nas legislativas e a ser o segundo partido nas autárquicas. A alguns desses amigos "da fazenda" logo lhes arranjou um lugar de deputado (um deles já anda aí a ameaçá-lo ) a outros mantêm-os nas administrações das empresas (onde lhe arranjam grandes dores de cabeça) e agora liga-lhes para os convidar para o governo.

 

Que espera Sócrates, de tais amigos? Que lhe digam que o TGV é um desastre? Nunca dirão. Que o aeroporto pode ser construído por módulos? Que os contentores de Alcantara, por ajuste directo, é mais uma machada na credibilidade, já exangue, da sua pessoa? Nunca. Todos eles tentam adivinhar-lhe as ideias, as intenções, estar um passo à frente, ser mais "sócrista" que Sócrates!

 

E o país? Ou as ideias de Sócrates são sempres as melhores para o país? O que é bom para Sócrates é bom para o país? E as empresas que mamam sem cessar, tambem querem o bem para o país?

 

Então não era de bom senso ter alguem a chamar-lhe a atenção, a levantar a dúvida metódica, a travar-lhe o "animal feroz " que há em si?  Não há ninguem na oposição que

queira partilhar consigo o fardo pesado da governação?

 

Ou Sócrates prefere estar acompanhado para mandar sòzinho? Afinal nunca tem culpa de nada apesar de estar no governo desde 1995!

 

Se calhar tem razão!

Comments

  1. maria monteiro says:

    e assim concluo que Sócrates ainda não lê o Aventar!


  2. Ou lê e não atinge…

Deixar uma resposta