A Ecologia do PPM

“Ribeiro Telles – O PPM começou por ser um pequeno grupo que se reunia na Martinho, no Largo D. José da Câmara, ou na Brasileira, para discutir. Para discutir tudo. Os seus fundadores tinham, como coroa de glória, o serem monárquicos da oposição. Pouco a pouco, a esse núcleo inicial juntaram-se outras pessoas, algumas das quais trouxeram, para o debate, as questões ecológicas.

Passaram-se anos. Em 1979, Sá Carneiro, um homem de grande visão política, compreendeu que, para equilibrar a coligação conservadora que firmara com o CDS precisava de nós. Nós constituiríamos a novidade. E nós lá fomos. Até porque, fora da AD, poucas possibilidades nos restavam de fazer qualquer coisa.

Os objectivos ecologistas que vínhamos defendendo tinham atraído, entretanto, muitas pessoas alheias ao ideal monárquico. Talvez pela vontade de aglutinar mais e mais pessoas à nossa volta, anunciei, então, ingenuamente, ‘Vamos, sem apagar a causa monárquica, relegá-la para segundo plano e transformar isto num partido ecologista. Vamos ser o partido ecologista da AD.’ No fundo, nunca considerara a ideia monárquica como atributo partidário mas como ideia supra partidária. Apenas o comprometimento da Causa Monáquica com o Estado Novo justificara o aparecimento, após o 25 de Abril, num contexto democrático, de um partido expressamente vinculado à monarquia. Só que, para mal da minha proposta, o clubismo tinha aumentado. Houve, por isso, quem, no interior do PPM, exclamasse ‘Não senhor, o que é preciso é reafirmar a monarquia. A monarquia tem que regressar ao primeiro e único lugar das nossas preocupações.’

E aquilo acabou. Por umas razões e por outras, acabou a AD e acabou o PPM ecologista.”

in Ecologia e Ideologia
Domingos Moura, Francisco Ferreira, Francisco Nunes Correia, Gonçalo Ribeiro Telles, Viriato Soromenho-Marques
Livros e Leituras, 1999

Comments

  1. Luis Moreira says:

    A ecologia é usada para captar votos, como se vê pela apropriação dos “verdes” pelo Partido Comunista”

  2. maria monteiro says:

    a aproximação dos “verdes” e do “PC” tem a ver com as cores da bandeira nacional : )

  3. Pedro Rocha says:

    Sem dúvida, a monarquia está no auge das nossas prioridades, desde que consuma menos que os 20 milhões de Euros que o sr. Silva reclama para si e para os seus, mas isso não é preciso repensar.
    Não é por acaso que andamos muito amarelos!

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: A Ecologia do PPM: “Ribeiro Telles – O PPM começou por ser um pequeno grupo que se reunia na Martinho, no Largo D…. http://bit.ly/brUzW0 […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.