Pela liberdade de escolher a Escola dos nossos filhos

A realidade sócio-económica dos alunos das Escolas Privadas vai mudar com a liberdade de escolha


O Aventar é um blogue plural e nem todos temos as mesmas opiniões acerca de tudo. E a verdade é que depois de tudo o que tenho lido e ouvido sobre os contratos de associação e sobre o ensino privado v ensino público, mudei um pouco de ideias. Confesso que passei a defender que todos os pais deviam poder escolher a escola para os seus filhos. Mais: exijo essa liberdade de escolha. Este post do João Miranda convenceu-me definitivamente.
Quero pagar para ver a nova realidade sócio-económica das escolas públicas e privadas e, se possível, num lugar de primeira fila. Onde poderei ver os putos do Bairro do Aleixo ou de Miragaia, no Porto, a entrarem pelo Colégio de Nossa Senhora do Rosário adentro, cumprimentando com educação as freiras e os padres; os miúdos do Ingote ou do Bairro da Rosa, em Coimbra, a invadirem de forma muito ordeira o Colégio Rainha Santa; a chavalada de Chelas e do Bairro da Quinta do Mocho, em Lisboa, a ocuparem os melhores lugares do Colégio de S. João de Brito.
Mas há uma condição: as escolas privadas não poderão escolher os alunos, terão de aceitar tudo o que lhes calhar em sorte.
Acreditem, vai ser divertido… e o melhor que podiam fazer à Escola Pública.

Comments

  1. António João says:

    Acho que se devia informar sobre os alunos que frequentam o Colégio S. João de Brito no curso noturno. Talvez tenha uma surpresa.


    • Nocturno? pois, pois. De dia os ricos, à noite os pobres.
      Porque não podem os alunos provenientes dos bairros problemáticos frequentar os colégios, de dia?
      Porque não se dedicam as organizações católicas ao ensino junto dos que têm mais dificuldades? Santa hipocrisia.
      Pois, pois.

      • Dário Tavares says:

        Boa tarde, dá licença. Já tinha saudades de o visitar! Dou-lhe os parabéns,nestes últimos dias, a ministra ecritora e o seu amigo Sócrates, já conseguiram dizer que uma escola de gestão privada custa o triplo de uma do estado.É notável. Se eu acreditasse nos dentes da galinha tinha de dar o braço a torcer.A chatisse é que não acredito e quanto mais olho para a vontade deles em ocultar as contas estatais, mais me parece que estão a ser tão exactos como nas contas do orçamento de estado, mais mil milhões menos mil, não lhes faz diferença para a exactidão das contas!Mas o Sócrates pensa exactamente como o meu caro cidadão. Para este «vendedor de automóveis» quem quiser escolher a escola para os seus filhos, por muito que este seja um direito consagrado na declaraçao universal, que pague.Ou seja para vós só os ricos têm direito a escolher. Bela democracia.E o mesmo será para o resto, quem quiser saúde, é livre, pague, quem quiser justiça, pague.Bela democracia. Salazar não fazia melhor.
        Fico espantado por criticar um Colégio de ricos, por aceitar pessoas a estudar à noite, de graça. Acha que eles tinham necessidade disso?
        Já fez as contas a quanto sai cada escola em que a propaganda socretina esteve a cortar a fita? Não se esqueça de multiplicar cada uma por 2,02/m2/mês e verá que rico negócio para a Parque Escolar. Já agora, e eu sei que é competente nestas investigações, veja quanto custa um projecto do arquitecto, para cada escola, vela quem trabalha na gestão da tal Parque, veja quanto ganha meia dúzia de gestores da Parque, veja quanto irá custar a Parque ao orçamento de Estado, daqui a três anos, veja que banco financia a Parque, o que está já hipotecado e continue a defender a poliítica socretina de educação.
        Comece ainda a fazer as contas a quantos colegas seus do privado e do estado a ministra escritora dos sorissos vai mandar para a rua e continue a acreditar nas suas patranhas e nas galinhas com dentes. Bom fim de semana e até à proxima


        • Dário, arranje um corrector ortográfico, sff. Depois eu leio, prometo, sem chatices.

          • Dário Tavares says:

            Parque Escolar está bem escrito. Qual é a dúvida?O que é que não percebeu?Oi! tem razão! socretina está mal escrito! Devia ser só cretina.Tem razzão! Para a próxima vez ponho no Word e copio.Obrigado pelo conselho.

  2. António João says:

    Quando é que responde directamente ao desafio (que aliás nem era para si) sem desviar conversa, alegar que o estão a insultar ou outra coisas qualquer.
    Deixe-me só que lhe diga que já dei aulas a todo o tipo de alunos que refere. Acredite se quiser.
    Daqui a uns anos falamos quando chegar a factura da Parque Escolar e estiver a dar aulas para um qualquer grupo financeiro.


  3. Um pergunta: porquê uma foto de escuteiro do CNE (Corpo NAcional de Escutas) a ilustrar esta temática. O uniforme escutista não é o mesmo que um uniforme colegial.
    Seria mais correcto alterar a imagem de ilustração.

Trackbacks


  1. […] ser utilizadas como forma do protesto das escolas particulares contra a redução dos valores dos contratos de associação. Foi ontem. Tem razão, não […]


  2. […] ou, em alternativa, o Colégio Valsassina. Em algum deles deve haver vaga para nós, não? É boa, a liberdade de escolha no ensino. Estamos muito gratos a quem tomou esta […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.