Era uma vez um rei com uma grande barriguinha

«Os reis são feitos para comer
Para beber e dormir também.»


Viva a República!

Era uma vez um rei – José Barata Moura

Era uma vez um rei
Com uma grande barriguinha
Comia, comia
E mais fome tinha.

I
“Bom dia, Sr. rei!
Como passa vossa alteza?!…
Se continua a comer tanto
Vai rebentar com certeza”.
– Isto dizia o bobo,
No meio de uma palhaçada
Mas o rei continuava
Como se não fosse nada.

II
“Bom dia, Sr. Rei,
Viva vossa Majestade!
Depois de tanto comer
Como é que ainda tem vontade?”
– Isto dizia a Rainha
Meia triste, meia zangada,
Mas o rei continuava
Como se não fosse nada.

III
“Bom dia, Sr. Rei,Vossa
Majestade é o maior,
Um rei deve ser grande
Se for gordo ainda é melhor.”
-Isto dizia o cozinheiro
Olhando o rei de alto a baixo,
O rei que coma, que coma
Quero lá perder o tacho.

IV
“Bom dia, senhor rei
Faz Vossa Alteza muito bem
Os reis são feitos para comer
Para beber e dormir também.”
– Isto dizia o conselheiro
Esfregando as mãos de contente,
O rei que coma, que coma
Enquanto eu sou o Regente.

V
E para final desta história
Já com tanto que contar,
Vamos dizer-lhes amiguinhos,
Como o rei se passou a chamar.
Sua alteza de tanto comer,
Já só andava à cambalhota,
O povo chamou-lhe então
O não sei quê, é o “Rei bolota”.

Comments

  1. Raul Iturra says:

    Excelente metáfora para lembrar aos furos cidadãos, como aconteceu Reapública, não pelo rei comer, era por nada fazer- ele e os seus apoiantes. A luta pelo poder está bem manifestada: um fantoche que nada faz, enqyabto os outros governam. Por outra palavras o recente PM que engole da troika e deixa a sua câmara de rei a Troika que nos governa. Que boa imaginação!, gostava assitir as suas aulas…só metáforas para entender ideias, a cronologia a leva o vento!

  2. fernandooliveiramartins says:

    «Os reis são feitos para comer
    Para beber e dormir também.»

    Os presidentes, por seu lado, nem dormem, nem comem, praticamente nem bebem e são absolutamente imparciais (e baratos – neste momento estamos a pagar ao actual e aos 3 anteriores para brincarem à política, à imparcialidade e às Fundações).


    • Aí tem razão, é uma vantagem da Monarquia. Só vai para lá um rei depois do outro morrer. Assim, só se paga a um de cada vez (claro que tem razão em relação aos ex-presidentes).


  3. Comes muito