União europeia e mundial contra a Democracia

Existe, e cada vez mais despudorada, uma união europeia e mundial contra a Democracia. No máximo, a Democracia é tolerada desde que não vá contra a vontade dos poderosos. O mesmo se diga acerca das ditaduras.

A União Europeia, projecto generoso, já deu mostras da sua dificuldade em conviver com a Democracia, quando conseguiu obrigar a Irlanda a votar as vezes que fossem necessárias até aprovar o Tratado de Lisboa. Depois do primeiro referendo, a tríade Merkel-Sarko-Barroso, afirmando que respeitava a vontade popular, garantiu que o tratado havia de ser aprovado. Depreende-se que seria aprovado nem que fosse preciso fazer trinta referendos.

Papandreou, mais um socialista de fachada, portou-se caninamente ao aceitar uma austeridade que se sabia – e sabe – nociva, ao usar um referendo como fuga e ao fugir ao referendo, depois de o mandarem sentar e estender a patinha.

E o povo, pá? O povo tem ser canino, também.

Comments


  1. E o povo, pá? O povo tem ser canino, também…culpa do comportamento animalesco de alguns.

  2. José Galhoz says:

    Claro que o sistema capitalista sempre teve reservas em relação à democracia mas, em época de “vacas gordas” para os países mais ricos, foi dando para manter alguma tolerância. Agora que as coisas começam a dar para o torto, pela ganância em que o próprio sistema se deixou cair, as “galinhas tontas” de serviço, sem ideias válidas para arrepiar caminho, começam a mostrar os dentes, revelando os lobos, serviçais de abutres, que sempre foram… Será que a história da Grande Depressão se irá repetir, com a maioria das populações da América e Europa a passarem fome, literalmente, e sujeitas a repressão feroz? Os povos podem ter ainda interiorizada a natureza canina, mas o que sucederá se, não todos mas mesmo assim muitos, também começarem a arreganhar os dentes?


  3. Se calhar teremos de mais uma vez estudar MITOLOGIA grega e Romana e perceber o que DIZIAm os deuses que nem sequer eram parvos
    Se calhar nem sequer acabou ainda o Império Romano do Ocidente
    Temos de perceber melhor o que são os Germânicos e os bárbaros da Germânia que estragram a vida ao ultimo general romano e pensar em Robes Pierre e a sanguinária forma de gritar
    LIBERDADE-IGUALDADE-FRATERNIDADE ——- que é mais JÓVEM do que a Ponte Dona Maria do Porto – e portante menos sábia (e menos útil)
    e não esquecer as INVASÔES dos Hunos que por aqui andaram – e tantos outros até JUNOT – até os “castellanos” e perceber melhor que o GENOMA não se renova – REFINA
    mas ao menos temos a Ponte dona Maria para passar para “a outra margem” – nem que seja a dos cow-boys ——— que os descendentes dos malucos que fizeram a D,Maria atravessaram e deram nome ao ao PACÍFICO – coitado do Magalhães (não não é o computador azul) – ´
    e o “outro” – o que nasceu aqui e andou a coscuvelhar oas mares (com licença papal)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.