Quem não tem dinheiro não tem História

Museu Britanico, em Londres

O mercado já está a funcionar na Grécia: menos estado, menos segurança nos museus, mais espaço para a iniciativa privada, que naturalmente saberá conservar as peças agora desviadas do Museu de Olímpia.

O património histórico deve estar nas mãos dos empreendedores, caminho que de resto os britânicos já tinham traçado a grande parte do friso do Partenon, tão bem guardado em Londres. E como ficava bonita a Acrópole em Berlim.

Por estas e por outras, hoje também sou grego. Outros irão para a porta do Museu Nacional de Arte Antiga, aguardando a sua oportunidade.

Dia de Mobilização Internacional: Somos todos gregos:

Comments

  1. jorge fliscorno says:

    E qual é mesmo aquela famosa escultura que está no Louvre? Escapam-me o nome mas deve ter chegado por canais legalíssimos.

    Se estes larápios eram emigrantes, como refere o artigo do Público, se calhar também eram emigrantes aqueles que há dias incendiaram diversos monumentos num “protesto”.

  2. Lagartices says:

    ATENÇÃO: HÁ EVENTOS MARCADOS PARA SÁBADO 18.02 E SEGUNDA FEIRA 20.02

    LISBOA 18.02 – http://www.facebook.com/events/234418199983422/
    COIMBRA 18.02 – https://www.facebook.com/events/299370426791022/

    LISBOA 20.02 – http://www.facebook.com/events/151000555019135/
    PORTO 20.02 – http://www.facebook.com/events/151000555019135/

    INTERNACIONAL – http://www.facebook.com/events/300173683376937/


  3. Sim, o Napoleão também privatizou, coisas de imperadores.
    Quanto a essa de os bancos serem monumentos, não sabia, ando desactualizado.

  4. jorge fliscorno says:

    Bancos?

    Al menos 34 edificios, la mayoría históricos, fueron pasto de las llamas en el centro de Atenas.

    no El Pais

    editado: problema no link


  5. Centro Histórico e edifício histórico não é a mesma coisa. Foi destruído um antigo cinema neoclássico, do séc XX, o resto foram bancos e lojas estrangeiras. Acontece nas guerras, há sempre 100 anarquistas que fazem merda. O resto é propaganda.

  6. jorge fliscorno says:

    Não falei em centro histórico nem o artigo fala disso. E o resto não foi bancos e lojas estrangeiras (?) mas sim, segundo a polícia, «de 110 edifícios danificados, 50 dos quais queimados. Onde se incluem 9 listados como património nacional, maioritariamente de estilo neoclássico e de 30 lojas saqueadas». link

    Se há guerra, esta, tal como os conflitos de Paris e de Londres, é daquelas feitas de fogo amigo.


  7. Já foi repetida mais de 100 vezes, já deve ser verdade…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.