Exemplar: Carnaval em Gaia

Pode ler-se hoje no Público: “O presidente da Câmara de Gaia, o social-democrata Luís Filipe Menezes, não vai estar hoje na autarquia, apesar de não ter dado tolerância de ponto aos funcionários, ao contrário do que fez Rui Rio no Porto. Menezes está a gozar umas curtas férias na neve.”

Comments

  1. MAGRIÇO says:

    Pois, pois! Faz o que digo, não faças o que eu faço…
    Grandes dirigentes!

  2. Não sei porque motivo é que o tirano tem que estar no “campo” junto aos escravos enquanto estes trabalham! Ele tem mais o que fazer… Ide ide… colher “algodão” e deixai de ter pensamentos de liberdade e fantasias desse género! Lá porque é Carnaval não significa que só por se fantasiarem de livres agora pensem que o são…

  3. Notável coerência a deste fulaninho.

  4. Bruno says:

    Este presidente de câmara quando abre a boca a falar, só diz asneiras. Agora vai de férias e o resto trabalha. Ponha esse gajo outra vez na câmara, porque ele é tão bomzinho…. Sei que não concorrerá ao burgo de lá do rio, mas poderá concorrer ao burgo em frente ao dele. Se os políticos em Portugal fossem decentes… Ou levassem nos cornos… Era bem feito! A culpa de estarmos sem tanga é deles, mas mamam sempre à grande e francesa. Pior é o poco das rosas e das setas ao alto.

  5. o jardim do continente.. vai sair como um heroi e deixar o concelho de gaia endividadissimo.

  6. jorge fliscorno says:

    Ele teve férias ou ponte/tolerância de ponto?

  7. kalidas says:

    O sr autarca ao longo do seu chefialato tem manifestado por diversas vezes, conflitos entre o inato e o adquirido. Agora contrariando a antropologia consegue um acordo de três em um, faz as malas e vai esquiar. Eu também gostava de ter as ferramentas que permitem tal capacidade de síntese, e até tenho o inato, o adquirido é que é não.

  8. João Paulo says:

    Aqui por Gaia a saída forçada do Presidente abre a porta a um novo candidato. Falava-se em 3 possibilidades. Uma é filho e não dá jeito porque se o pai vai para o Porto, haveria uma espécie de conflito de interesses. Depois, o vice foi para o governo. Sobra uma terceira escolha.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.