Salazar nunca morrerá

Acredito, intimamente, que isto de se ser democrata não está inscrito no ADN de nenhum animal e que, portanto, a solidariedade, o respeito pelo outro, a aceitação da opinião contrária faz parte do treino para que o homem seja diferente do resto dos animais. Dentro de cada um de nós, está o lobo do homem que pode chamar-se Salazar ou Hitler, mas que é sempre o mesmo animal.

Ser democrata é, portanto, uma aprendizagem e um homem será tanto mais humano quanto mais democrata conseguir ser. Julgo que não será muito arriscado dizer que foi a Europa que inventou a democracia e que a levou a patamares inimagináveis há menos de cem anos. É a mesma Europa que, comandada pelo instinto ditatorial, castiga jornalistas da TVI por divulgarem uma conversa sinistra entre um empregado português e o seu patrão, conversa essa que deveria ser do domínio público, porque diz respeito ao público.

Em Portugal, os homenzinhos que detêm poder não conseguem chegar a ser lobos, ficando-se pelo pior que há nas raposas, verdadeiros pilha-galinhas da liberdade de expressão, como se pode deduzir das decisões tomadas na RDP porque um cronista resolveu exprimir aquilo que pensa, atitude condenável pelos pequenos salazares que infestam administrações e chefias.

Comments

  1. MAGRIÇO says:

    Julgo que o ADN, em muitos casos, já traz a chancela da Democracia ou a do totalitarismo, tal como o génio para a música ou a tendência para a violência, embora creia que também possam ser cultivados. Quanto ao resto, subscrevo totalmente.

  2. Luis Salreta says:

    A Democracia nasceu na Grécia (curioso!). Depois os Americanos arvoraram-se em grandes paladinos dela (mas é mentira).
    Mas vejamos, o animal “homem” mais antigo tem alguns milhões de anos e o mais moderno várias dezenas de milhares. A “civilização” tem quantos anos? Poucos milhares. E a democracia? A moderna talvez 200 anos? Afinal é só uma camadinha muito fina por cima da pele do animal. Os senhores que são eleitos esquecem-se disso – que foram eleitos e não que são “uns eleitos” melhores que os outros. Se um advogado está-me a representar mal, despeço-o (e não tenho de esperar 4 anos). Porque não posso despedir os “governantes”? Se conseguissemos arranjar tantas assinaturas para despedir estes senhores, quantas as que tiverem para lá serem colocados, será que isso tinha algum valor? Isso seria democracia.

  3. marai celeste ramos says:

    Já não me lembro como é a história sábia do Indio que diz que somos de acordo com o “animal” que alimentamos dentro de nós que smos ambos – não lembro as palavras exactas mas alguém disse isto equivalentemente e refrindo o genoma – mas agora outra situação – Toda a gente sabe o que é a Acacia molissima – aquela dos pompons amarela que nos anos 40 foi introduzida para extracção de taninos – como leguminosa que é tem aquelas vagens aos molhos vermelhas, que caem no chão mas como sementes “duras” duram anos sem germinar – só o fogo as faz quebrar o grau de dureza e a sua multiplicação é incomensaurávem e já invadiu o norte do pais incluindo o Gerês -é “linda” e malvada – leva tempo mas na altura mostra-se – Sim porque não arrajar tantas as assinaturas quantas necessárias para o menos saber quem esta a favor do despedimentos dos que estão aí a dar cabo do país interiro, mesmo deles que não resistem nem existem sem “os outros” que não são eles


  4. antes de 1912 não havia demo cracia?
    a demo cracia do Toque mêmo vil nã era demo crática

    o interesse pelo dinheiro nos povos democráticos é atroz, nas aristocracias os que ambicionam o poder possuem grandes fortunas (estylo o genro de D.Juan) e são menos corruptos

    Alexis de Tocqueville

  5. uniaonacional says:

    mais um que faz uso de “chavões” para que leiam o que escreve ?

  6. António Fernando Nabais says:

    #5
    Não se deve subestimar o valor dos “chavões”, caro “União Nacional”, sobretudo quando encerram verdades. A referência a Salazar como palavra que une ditadura e mediocridade é um chavão e é uma verdade, sendo, para mim, outra verdade, que ser ditador é uma manifestação de mediocridade, porque a grandeza está reservada àqueles que lutam pela liberdade. O espírito ditatorial e medíocre de Salazar permanece demasiado vivo e isso nota-se em muitas coisas. O Pedro Rosa Mendes só não foi parar a um calabouço, porque, apesar de tudo, ainda há impedimentos legais, lamentados por todos os adeptos da União Nacional que empestam os órgãos de soberania.

  7. António Fernando Nabais says:

    #6
    A vírgula a seguir a “outra verdade” está errada. Maldita!

  8. uniaonacional says:

    caro sr.nabais , o senhor é um mero passageiro que o tempo se encarregará de fazer esquecer , o que toma hoje pela “sua verdade” saiba que outros viram com outras verdades que não aquela que lhe faz ficar em bicos dos pés , outros que defendendo a verdade primam também pela honestidade e imparcialidade do conhecimento , mas é verdade que consegue fazer uso de frases feitas e gastas, quase que se adivinha a cor que lhe tolda as ideias .

  9. António Fernando Nabais says:

    #8
    Ó União Nacional, não tenho ilusões acerca do meu lugar na História e sei que Salazar será sempre mais importante do que eu alguma vez poderia ser, o que é um péssimo sinal para Portugal (a importância de Salazar, bem entendido, que o país pouco ganharia com a minha importância). Já lhe disse: se faço uso de frases feitas e gastas é porque, na minha opinião, elas reproduzem a triste realidade, esta triste reprodução dos tiques do seu adorado ditador. Sendo eu de esquerda, não sou incondicional de nada, mas é por ser de esquerda e ser eu que abomino Salazar e Estaline, Pinochet e Hugo Chavez. Já estou a imaginá-lo a defender as virtudes do “Botas” por nos ter livrado da II Guerra ou por ter acumulado ouro ou por ter atacado os comunistas comedores de criancinhas. Posso ter as minhas ideias toldadas por algumas cores, mas, pelo menos, são garridas; prefiro isso a ser adorador de diabos beatos, desejando o regresso a uma noite que durou quarenta e oito anos a mais.


  10. salazar foi um mestre escola universitário que jogou com as divisões de Portugal
    e nunca deu mais a um lado do que a outro
    Mussolini favoreceu muito mais a igreja e as élites aristocráticas
    (nomeadamente as universitárias que salazar)

    salazar jogou com as divisões de um povo e impôs a sua visão mesquinha…e limitada


  11. E chamar beato a um tipo frio e calculista
    que usou a igreja para assegurar um domínio sobre as massas do norte
    é estúpido
    quanto aos 48 anos…1926 foi um golpe de estado militar
    e Salazar só assegurou poder efectivo na década de 30
    logo 1930-1968 dá 30 anos ou 31…se se considerar 69

  12. António Fernando Nabais says:

    #11
    Não vejo contradição nenhuma entre ser-se beato e calculista. O facto de Salazar só ter assegurado o poder em 1933 não retira anos ao conjunto da ditadura, mesmo que não se possa falar sempre em salazarismo. E também não quer dizer que não tenha havido outra ou outras ditaduras antes dessa.


  13. salazar era um feiticeiro da fé como a maioria dos seminaristas

    o seminário não cria veros crentes nem estimula a fé

    tanto ele como cerejeira foram pequenos torquemadas que usaram a religiosidade para os seus fins…

    se é para juntar anos à ditadura pode juntar-se o único período estável da 1ª república a ditadura do major maçon sidónio…de autoritarismo a João Franco vai uma curta margem

    ditadura com estruturas repressivas criadas para esse fim


  14. A polícia preventiva e depois a polícia de segurança do estado (antecessora da PeViDE)
    já existiam em 1919…
    e a guarda republicana disparava fogo real contra manifestações e reboliços em feiras desde 1912 a 1924…ano em que uma bala perdida …e havia muitas matou uma das percursoras da Eufémia alentjana…mas esta era beirã…e o puto tinha 2 meses
    (logo nã ficou na histéria)
    portanto práticas ditatoriais e repressivas desde a monarquia até ao fim da 1ª república
    podíamos meter mais 30 anos à ditadura

    ou os ex-caciques monárquicos e pretensos thalassas e gente de quem nã se gostava que foram levados como trapos e metidos no Tourel
    quando o Paiva Couceiro…em 1919 disso tirando o Sousa Costa…pouca gente fala


  15. E a polícia da emigração que pegava nos ciganos e ia despejá-los do outro lado da fronteira….não é que tivéssemos uma emigração por aí além …meia-dúzia de refugiados russos


  16. E a polícia de defesa social ?
    uma instituição lisboeta para controle dos grevistas e anti-republicanos lisboetas (ou seja todos quantos protestassem)

    se vamos a actos de prepotência ditatorial nã precisamos de ir às perseguições anti-clericais em Agosto de 1922 a dita polícia prendeu e torturou 3 magalas que tinham saído de Santa Apolónia e estavam a fazer banzé….

    como exemplo para os restantes…..

  17. MAGRIÇO says:

    Tenho notado, ultimamente, uma incipiente mas insistente tentativa de relançamento dos ideais fascistas do estado novo. Julgo tratar-se de um surto de demência passageira que não terá grandes consequências mas para as quais será de bom senso evitar a propagação, sobretudo entre os mais fragilizados imunologicamente.


  18. in si quê?

    piante? ideais fascistas do quê?…o António Ferro era o Sal Azar disfarçado?

    o Sardinha era fascista?

    o Rolão Preto foi ministro de quê?

    já agora as ditaduras antes de 1922 chamavam-se quê?

    dá-me a impressão queste Horthy é fascista…

    fascista ? e isso é o quê?

    espera mais uns anos que os gajos chegam ao poder

    E essa fascista da Marquesa d’Alorna e do Pombal sem Pombos e o João Franco…ahn?

    A bem da Nação será de bom senso evitar a propagação, sobretudo entre os mais fragilizados imunologicamente…..um fascista reconhece logo outro


  19. salazar era um feiticeiro da fé como a maioria dos seminaristas

    ou seja um potencial ateu…aparentemente salazar era um fascista da concordata

    diga-se de passagem que foi muito mais reformador em termos sociais e tecnológicos

    do que o Salazarismo que é uma ditadura provinciana com séculos de história

    é nossa ó fascista magrice….nada de internacionalizações…

    já pseudo-fascista ou pseudo-Horthista ou pseudo João Franquista reforçada

    já agora o ditador do Paraguai que perdeu a guerra era fascista do século XIX?

    comé questa gente salambuza com tanta imbecilidade

    deve ser director de qualquer coisa….

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.