A linguagem é um vírus*, a Troika também

Apanhei um “potential security risk which can be modified maliciously by virus“, o raio que os parta, um ddespesa.dll, que me mandou um mail, como se viesse para o Aventar, com este interessante conteúdo, tipo andam para aí uns gajos a contar o que se passa na Agenda de Trabalho do FMI em forma de ataque informático. Fica aqui, nestas cenas nem todos os antivirus funcionam, estejam prevenidos, farei relato de mais ataques:

IMF: Portugal Expenditure Review Process Workshop Agenda

No passado dia 6 de Novembro de 2012, no edifício do Ministério das Finanças, foi ministrado pelo IMF um workshop de modo o explicar o que deverá ser dito para justificar a necessidade do corte de 4 000 M€ nas despesas do Estado.

O workshop  foi ministrado pelo inglês Richard Hughes e pelo australiano Jason Harris, tendo contado também com as intervenções do Dr. Tiago Espinhanço Gomes (Assessor do Ministro de Estado e das Finanças), do Dr. Paulo Leiria (ESAME) e do Dr. Pedro Ginjeira do Nascimento (ESAME).

Na assistência, entre outros, estiveram diversos representantes do Ministério das Finanças; GPEARI do Ministério das Finanças, Ministério da Saúde;
Ministério da Solidariedade e Segurança Social; Ministério da Economia e do Emprego, Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território, Ministério da Administração Interna, Ministério da Defesa Nacional, Ministério dos Negócios Estrangeiros, Ministério da Justiça e Ministério da Educação e Ciência.

A apresentação contou com a presença do S.Exa. o Ministro de Estado e das Finanças Vítor Gaspar, tendo este assinalado a necessidade e importância de serem efetuados cortes no montate de 4 000 M€, tendo declarado de modo
áspero, que não cabia ao Parlamento pronunciar sobre essa questão, exemplificando que mesmo legislasse sobre a orientação do movimento de translação da Terra, nada mudaria.

Os técnicos do IMF exibiram diversos exemplos de output de ajustamentos com corte na despesa do Estado. Todos apresentavam cortes prioritariamente nas áreas da Segurança Social, Saúde e Educação. Defenderam que em Portugal dever-se-á seguir o mesmo plano, reforçado com cortes nos salários e no valor das pensões.

Considerando que os cortes vão inexoralvemente ter efeitos sociais, reforçaram a urgência em convencer o maior número possível da população, de modo que esta adira à causa e seja defensora da necessidade da poupança, mesmo que tal afete a qualidade da sua vida. Aconselham que sejam elaboradas estatísticas que suportem as opções que se vão tomar, de modo a demonstrar a urgênica e evidenciar ser essa a única solução. Será necessário comunicar regularmente, sistematicamente. Deram como exemplo que facilmente se poderia comunicar os muitos privilégios que gozariam os funcionário do Estado.

Os oradores da ESAME e o Assessor do Ministro de Estado e das Finanças reiteram a importância do corte de 4 000 M€. Defenderam que a proteção social no desemprego e o valor das pensões em Portugal são muito generosos, o que contribuiu para o degradar das contas públicas. Repetiram que os salários na função pública são muito elevados, sublinhando assim a necessidade de redução da despesa. Sem redução de salários nem corte no valor das pensões não será possível reduzir o peso da despesa do Estado, pelo que não existe outra alternativa, defenderam.

Os técnicos do IMF sublinharam os resultados sociais que vão implicar os cortes, sendo necessário que exista motivação por parte de quem irá ser executar essas medidas no terreno, sugerindo a atribuição de compensações financeiras, mas que não sejam constatáveis nos salários.

Para além do corte já anunciado de 500 M€ no MDN e MAI, já estão decididos 1 500€ no MSSS.


*

Comments


  1. “Os técnicos do IMF sublinharam os resultados sociais que vão implicar os cortes, sendo necessário que exista motivação por parte de quem irá ser executar essas medidas no terreno, sugerindo a atribuição de compensações financeiras, mas que não sejam constatáveis nos salários”. Sugiro Dentalrask, o meu cão adora…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.