Uma Odisseia que hoje acaba

O melhor que se produziu em todas as televisões portuguesas, departamento de ficção. Sem comparação sequer com a concorrência mais próxima, e que andaria por um Herman muito remoto. Não é para meninos, não é de digestão fácil, também por isso é excelente. Acaba hoje, “suspenso pela RTP” reza o argumento, mas é possível ver todos os episódios.

Deixo-vos com a sequência que até agora mais me encantou, um exercício de representação muito, mas mesmo muito fora, da Carla Maciel e do Gonçalo Waddington:

Comments

  1. António Fernando Nabais says:

    Serviço público de televisão, porque é televisão que faz bem ao público.


    • Faz bem ao público? Ainda não consegui perceber porquê.


      • Porque a cultura faz bem ás pessoas, ainda não percebeu porquê?


        • Não foi essa a minha questão, acho que isso que diz é óbvio. Em quê que o Odisseia faz bem às pessoas? Como é que põe as pessoas a pensar? A pensar em quê?

          • António Fernando Nabais says:

            Fazer pensar não é a única maneira de fazer bem ao público. Causar estranhamento, pisar o risco ou brincar com a metalinguagem fazem bem a um público narcotizado por uma televisão embrutecedora, na minha opinião.


          • Foi uma das coisas que li sobre esta série, é que fazia pensar, vi-a várias vezes e a única coisa em que pensei foi em não ver mais, porque não me diz nada. Não vejo ali humor. Mas fico sempre curiosa e tento perceber os fenómenos. E pronto, nem todos gostamos do amarelo…


          • Primo: a série não é uma série de humor, tem humor, e sobretudo sátira, que é filha de um casal, a sra. Crítica e o sr. Humor.
            Secundo: admito que para perceber as múltiplas referências, literárias mas sobretudo cinematográficas, ter frequentado a literatura e o cinema faça falta.
            Tercio: o amarelo, tá certo, e tásse bem. Mas não é só uma questão de gosto. A digestão difícil também faz parte.


          • Ok ok. Já percebi toda a espectacularidade contida na série. Obrigada pela ajuda.


  2. Cena fixe que eu não tinha visto! Obrigado pelo link. 😀


  3. Não é para meninos, não é de digestão fácil, também por isso é excelente.

    Admirável seria ser excelente e de digestão fácil.


  4. Gostei da série, mas alguns episódios deixaram muito a desejar (algumas cenas que eram escusadas, “paradas” ou sem piada)…
    Em relação ao fim da mesma, fiquei na dúvida se realmente foi “suspensa” ou se não passou apenas de “truque”… Isto porque, no início de cada episódio dizia que era o “episódio X de 13″… e, realmente, no último dia, “8 de 8”. Poderá ter sido apenas piada, mas não sei…


    • Segundo uma entrevista dos autores ao Público foi “truque”. De resto o director e sub-director de programas da RTP entraram no jogo, aparecendo no 1º plano do último episódio.


      • Exacto, foi o que deduzi… porque não seria muito normal ele aparecer ali… mas vendo o que tenho visto por parte do Bruno Nogueira, tudo seria possível. Afinal foi mesmo. 🙂 ehhe
        Obrigado pelo esclarecimento.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.