O regresso de Jorge Coelho

Depois de 6 anos a mamar nas tetas do Estado, açambarcador de obras públicas inúteis, Jorge Coelho voltou à política com um forte ataque ao actual Governo. Não lhe podemos negar coerência. A construção das auto-estradas, hoje completamente vazias, foram o seu ganha-pão durante anos. E continuariam a sê-lo não fosse Sócrates ter ido passear para Paris.
Jorge Coelho não escondeu que o regresso à política lhe estava saber bem. Voltou aos comícios em Viseu e voltará ao comentário televisivo na quinta-feira. Cheira-lhe a poder?
Entretanto, Entre-os-Rios nunca aconteceu. E o tabuleiro de xadrez, já apareceu?

Comments

  1. Hugo says:

    Só vota neles quem quer. E quem é burro como uma porta.

  2. Amadeu says:

    Não era este grande filho da puta o tal que dizia, no tempo do Sócrates, que só um maluco é que se metia na política ?
    http://www.tsf.pt/paginainicial/AudioeVideo.aspx?content_id=1573779

    Acabou-se a mama da Mota Engil e ei-lo de volta para recarregar as baterias de lobbista ao serviço do grande capital. Um nôjo. Do pior.


  3. Pintinho, não escrevas mentiras. Muito menos pulhices. Verifica o que constrói a Mota Engil – Empresa PRIVADA que não tenho conhecimento, ao contrário da Teixeira Duarte de ser CONTRIBUINTE LIQUIDA para o PSD. Pois é, a verdade deve doer!
    Não te esqueças que J. Coelho foi considerado o CEO do ano em 2011. Reformou-se.
    Não me consta que faça parte do bando PSD/BPN e no entanto bem o quiseram misturar. Há anos que se fala do “coelhone” mas fatos, evidencias, coisas concretas que são boas, NADA! Nadinha.
    Restam pintaínhos a escrever e amadeus a comentar (e a confundi -lo com algum familiar) que mais não são que répteis, seres ignominiosos e invertebrados
    Não me lembro de nenhum ministro que se tenha demitido depois dele. Tens ideia?
    Que pena não atacar mais e melhor o “atual (des)governo”- assim!
    TODOS não somos demais para correr com – repito – actual (des) governo e se possível reduzir o laranjal e a panasqueira á sua expressão mais simples.
    Vamos a isso!

  4. Fernando says:

    Caro senhor Ricardo gostei de ler o seu artigo. Antes de continuar gostaria de “gritar” que orgulhosamente não tenho partido nem simpatizo com os políticos tenham eles a cor que tiverem. São todos pelo do mesmo cão. O granulado que alimenta uma matilha eh o mesmo que alimenta as outras que habitam a Assembleia da Republica. Com uma diferença: há matilhas que comem mais granulado do que outras congéneres. Toda esta minha “revolta” poderá ser fruto de não viver em Portugal há mais de uma vintena de anos. Ainda que pague com ou sem língua de palmo, o meu IRS. Sou portanto um contribuinte não poluidor do ar português. Continuando, Jorge Coelho ou qualquer outro oportunista politico (pós 25 de Abril) são o espelho do comportamento politico português. Ontem Coelho era uma besta, agora eh aplaudido, quiçá, por muitos daqueles que ontem lhe chamavam besta. Coelho (Jorge) vai ser brevemente promovido a bestial!
    E se num comício houver uma manjedoura com cozido a portuguesa ou bifanas, o delírio será esquizofrénico.
    Não eh com cantigas (grandoladas) ou excursões pela Ave. da Liberdade com gaitas de foles e tambores que o povo resolve os seus problemas. Eh com UNIÃO que se pode suavizar os efeitos da crise.
    Como já o disse acima, vivo num pais estrangeiro onde a comunidade portuguesa não e’ unida, excepto quando esta’ em comes e bebes. Cada um puxa a brasa para a sua sardinha. Resultado: somos um Zero comunitário neste Pais de acolhimento. O português eh excelente trabalhador fora de Portugal. Logo que ele piza um metro quadrado de solo português muda radicalmente o seu comportamento. Quando alguém denuncia esta situação eh mimoseado com os cognomes de fascista, velho do Restelo, neo-liberal e outros traques verbais.
    Por isso eu digo: ” o povo desunido jamais será vencido”.

  5. Maria says:

    Só gostaria de dizer o seguinte. caro Amadeu, usando a sua propria linguagem Filho da Puta é o senhor. E depois só quem nao entende o que é a mota engil e que escreve a anormalidade deste artigo. Este senhor nao foi despedido, quis sair. A empresa da lucro, nao despede pessoas, coisa rara neste pais e obras publicas nao existem. Por isso essa conversa é ridicula.


  6. ESTE MUNDO , SOBRETUDO ESTE PAÍS , É FEITO DE JOGA-
    DAS POLÍTICAS . ESTÃO TODOS FEITOS UNS COM OS OUTROS .

    A MOTA ENGIL NÃO É NENHUMA SANTIDADE .

    CONCORDO COM O TEXTODE RICARDO SANTOS E DO
    FERNANDO .

    SOMOS UM POVO DESUNIDO , QUE NÃO DEVÍAMOS SER
    MESMO COM DIFERENÇAS IDEOLÓGICAS , POR ISSO
    NUNCA VAMOS A LADO NENHUM .

    ACABAMOS SEMPRE , MESMO SEM QUERERMOS , A PA-
    TROCINAR JOGADAS POLÍTICAS ..

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.