Regulador chumba negociata de Passos Coelho

PPC ANAC

É caso para dizer que o tiro lhes saiu pela culatra. O governo PSD/CDS-PP nomeou os mãos-largas que promoveram aumentos na ordem dos 150% na direcção da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) mas a entidade acabou por não optar pelo colaboracionismo que eventualmente seria de esperar. Isto porque a ANAC emitiu um parecer negativo relativamente à operação de privatização da TAP, feita em cima do joelho durante a curta vigência do governo de gestão de Pedro Passos Coelho. Vai daí impôs um conjunto de medidas cautelares que colocam limitações à actual gestão, até que o novo processo de venda do actual governo esteja concluída.

O PS, através da tutela, limitou-se a constatar o óbvio: a privatização da TAP, à semelhança da esmagadora maioria das privatizações feitas pelo anterior governo, foi feita à pressa e, acrescente-se, não acautela o interesse nacional. Acautelará os diferentes interesses das clientelas que encheram a barriga durante os quatro anos de um governo que privatizou mais do que o que lhe foi exigido pela Troika mas não os do país. E agora é ver o deputado ressabiado perguntar quem manda na TAP. Ele e os compinchas já não se de certeza.

Fotomontagem via Uma Página Numa Rede Social

Comments

  1. tancredo says:

    O sujeito é pior que vírus da zika. Mas paradoxalmente:
    .
    “Todo o sistema, desde o exacto momento do seu nascimento, tem incrustado o vírus da sua destruição: com uma agravante; sem esse vírus, a existência do sistema não seria possível”.
    .
    Karl Marx