Um dia decisivo para a Europa

nh

Hoje é mais um dia decisivo para a Europa. A ameaça está de volta e a Áustria poderá ser o próximo país governado pela extrema-direita. Ao contrário daquilo que afirma o DN, Norbert Hofer não será “o primeiro chefe de Estado da extrema-direita na Europa desde a Segunda Guerra Mundial“. Esse título já foi atribuído a Viktor Orbán. Mas não se preocupem com nada disto. O perigo real é esse tratante do Tsipras e a diabólica Geringonça. Putin, Le Pen, Trump, Farage e Geert Wilders send their regards!

Foto@Heute

Comments


  1. Vocês os esquerdistas estão acabados. Rendam-se já e ao menos poupem-nos o trabalho de vos ter de levar todos a julgamento no futuro por poucas vergonhas como esta:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/12/pois-e-os-fascistas-avisaram-que-isto.html

    Viva Norbert Hofer!

    Abaixo o Comunismo!

    Abaixo a Esquerda Internacionalista!

  2. Fernando Antunes says:

    Afinal o Nazi até acabou por baixar relativamente à última votação. A extrema-direita não ganhou na Áustria como também não acredito que a Le Pen possa vir a ganhar as eleições em França, em Maio.

    Mas este ainda pode ser um dia decisivo para a Europa por causa do referendo em Itália, quase tão importante como o Brexit.


  3. O único requisito para se ser de extrema-direita hoje em dia é ser contra a Islamização da Europa.

  4. Paulo Só says:

    Mas o pior mesmo é que segundo o Le Monde datado de 26/11 a temperatura no Polo Norte está atualmente 20 graus acima do normal. Não sei como vamos lidar com esse problema.

Trackbacks


  1. […] Fonte: Um dia decisivo para a Europa […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.