Daniel Oliveira coloca o dedo na ferida

Extrema-direita e terroristas são aliados

Fotomontagem de Geert Wilders, líder da extrema-direita holandesa. (via)

Comments


  1. Dizem alguns, e talvez todos da direita, que estes ataques vêm de quem morde a mão que lhes dá de comer. Por outras palavras, é uma declaração contra o acolhimento dos refugiados, na linha da argumentação da extrema-direita, sublinhe-se, como se o terrorismo não recrutasse qualquer fanático, independentemente da origem. Mas fazê-lo entre os refugiados é um duplo ataque, aos que morreram e aos que sobrevivem em democracia. Por isso, aponte-se o dedo à argumentação falaciosa e que se registe uma coisa simples: há momentos em que é preciso separar as águas.

  2. Ricardo Almeida says:

    É uma assumpção perfeitamente lógica e nem sequer é inovadora, mas é sempre bom alguém colocá-la no papel, ainda que seja no Expresso.
    Para que entenda de engenharia de sistemas, este é um sistema com realimentação positiva e, como tal, é instável e mais tarde ou mais cedo vai auto destruir-se. O problema é que essa destruição não vai ser isolada.
    É tal e qual um carro na autoestrada que quanto mais velocidade ganha, mais o condutor acelera. Mesmo princípio. Não é preciso muito para perceber que nada de bom vai acontecer quando aparecer uma curva ou o fim da autoestrada.
    Ataques terroristas aumenta as fileiras da extrema-direita. Por sua vez o aumento destes movimentos fascistas vai gerar mais e mais ódio indiscriminado sobre imigrantes que, eventualmente, vai aumentar as fileiras terroristas e o número de ataques proporcionalmente. Poderão ambos os lados crescer eternamente? Ao contrário do que a religião capitalista prega, claro que não. É difícil prever como e quando é que este sistema vai colapsar ou até qual dos lados o vá provocar. O grande problema é que, quando isso acontecer, e tanto pode ser um super atentado terrorista ou uma nova guerra ideológica como à 70 anos atrás, vamos todos, terroristas, extremistas e moderados, sofrer no processo. Espero sinceramente que a ciência me falhe nesta suposição…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.