Daniel Oliveira coloca o dedo na ferida

Extrema-direita e terroristas são aliados

Fotomontagem de Geert Wilders, líder da extrema-direita holandesa. (via)

CMTV, não vale tudo pelas audiências!

Vasco Pimentel


Para que conste: a CMTV está a passar, em loop ininterrupto, imagens de mortos na Promenade des Anglais: seminus, estropiados, desarticulados, a escorrer litros de sangue, de olhos abertos, tudo. Agora. Neste minuto. Sem as famílias & amigos ainda saberem o que quer que seja. Se alguém tiver aí à mão alguém que trabalhe nessa porcaria, cuspa-lhe em cima e diga porquê. Ou não diga nada, que eles sabem porquê.

Este é o meu mundo

Um dia depois de, mais uma vez, um grupo de animais ter tirado a vida a seres humanos em Istambul, pode parecer fútil elogiar adeptos de futebol. Talvez seja. Na verdade, nada apaga o facto de haver vidas ceifadas, vidas de pessoas que tinham direito, até, a ser infelizes, mas que não terão sequer a possibilidade de ser felizes, por causa da crença de alguns, justificada ou não pelo livro que lêem ou que lhes leram. É nestes momentos que desejo que haja vida para além da morte, porque quem morre por estupidez alheia merece recompensa eterna; quando penso nos assassinos, espero que o Inferno se confirme e lhes seja infinitamente insuportável.

Adoro livros, como adoro futebol, mas não lhes confio a minha vida. Sobretudo, não infernizo a vida dos outros, por adorar livros e futebol. Ainda não encontrei nenhum livro que me desse vontade matar outro ser humano. No que respeita ao futebol, confesso que há em mim um terrorista benigno que espera ser perdoado pelos amigos que, de vez em quando, se irritam com piadas clubísticas que são, por serem clubísticas, de mau gosto. [Read more…]

Atentados em Bruxelas: a forma encontrada por Deus para punir Obama

MB

É a leitura da fundamentalista cristã Michele Bachmann, militante da organização jihadista Tea Party, dos ataques de ontem em Bruxelas. Bachmann entende que os atentados em Bruxelas foram a forma encontrada por Deus para castigar Obama pela heresia que foi a sua visita a Cuba. Bíblia numa mão, M4A1 na outra. Allahu Akbar!

Em Bruxelas como em Bagdad, em Paris como em Cabul

TERRORISMO

Madrid, Londres, Burgas, Paris, Ancara, novamente Paris e agora Bruxelas. O terror em larga escala, com a assinatura dos fundamentalistas islâmicos, insiste fazer parte do quotidiano do Velho Continente.

Não existe desculpa possível para a barbárie. Argumentações exclusivamente baseadas no imperialismo norte-americano ou no apetite voraz do capitalismo selvagem não chegam para explicar o fenómeno, apesar de desempenharem o seu papel. Afinal de contas, por onde circulam os milhões que financiam o terrorismo? Quem vende as armas? Quem lhes compra o petróleo e as obras de arte que não são destruídas para a fotografia como vimos em Palmira? E onde estão os mecanismos para controlar os terroristas de fato e gravata? Existem? Serão eles tão eficientes como a paranóia securitária exportada pelos terroristas de Estado norte-americanos, que parece crescer na exacta mesma medida que o terror? [Read more…]

Carta de Bruxelas

12494928_1093614504029241_5663100121735996575_n
Marisa Matias*

Escrevo de Bruxelas, onde hoje ocorreram atentados terroristas hediondos. Perdoem-me a crueza das palavras, mas escrevo de Bruxelas como tenho escrito de tantos lugares onde todos os dias morrem pessoas vítimas do terrorismo. Sim, todos os dias morrem pessoas vítimas de terrorismo. E, sim, tenho estado e tenho escrito de muitos desses sítios.

Ainda no Domingo estava em Piréus, na Grécia, onde continuavam a chegar refugiados que fugiam do terrorismo e da guerra. Nesse Domingo morreram quatro crianças. Ainda há duas semanas outro destes hediondos atentados aconteceu em Bagdad, ninguém deu por isso.
[Read more…]

“Sitting ducks”

Entristece-me e revolta-me o patético espectáculo, que a televisão diariamente nos oferece, de Paris polvilhada de soldados na sua pose de alvos passivos, peões de uma estratégia absurda de políticos com necessidade de mostrar testosterona e afirmar a sua virilidade.
Na verdade, não é preciso ser especialista para se perceber que quadricular uma cidade desta envergadura e ocupá-la com forças militares cria mais riscos que os que evita, não dissuade terrorista nenhum – antes o avisa – e, sobretudo, é usar desadequadamente tropas que estão longe de ser apropriadas para tarefas de segurança e ordem pública, objectivos muito mais adequados às várias modalidades de policias, elas sim, preparadas para o efeito. Só no caso de uma operação especificamente militar deveriam ser as forças armadas activadas. [Read more…]

Guerra e paz? Educação! Mas, sem deixar de fazer a GUERRA

O silêncio das teclas tem monopolizado o meu teclado. Por mais que tente, não consigo encontrar coerência na reflexões sobre a problemática do terrorismo. Hoje, ao fazer um minuto de silêncio com os miúdos, dei por mim a desejar que eles possam ter direito a um futuro de liberdade e em segurança.

Procurei pensar no que poderia ser feito para resolver o problema. Pensei nas armas que Espanha e outras Espanhas vendem à Arábia Saudita, que depois as fornece ao DAESH.

Pensei nas vantagens estratégicas que Israel tira da instabilidade no médio oriente, algo que lhe permite manter a lógica da guerra permanente.

Pensei no petróleo necessário ao modo de vida ocidental que, dividido entre grupos de árabes, será sempre mais “controlado” do que num contexto de união de todos os povos árabes.

E até me lembrei das bestas quadradas que, nos Açores, avançaram para o ataque ao Iraque.

Mas, por agora penso que há duas coisas muito mais urgentes:

  • atacar o DAESH em FORÇA e com todas as bombas que cada um de nós conseguir suportar;
  • desenhar um projeto de propaganda à escala europeia que permita levar aos jovens árabes uma mensagem diferente, algo que lhes apresente um sentido para a vida, que consideram perdida. Mais escola?

E, mesmo correndo o risco deste post não ter servido para nada, pelo menos servirá para a manifestação de apoio aos Anonymous.

O verdadeiro perigo por detrás do ‘Estado Islâmico’ e dos terrorismos

lego_terroristaDiogo Barros

O atentado ocorrido a 7 de janeiro ao jornal satírico Charlie Hebdo reacende a questão do terrorismo islâmico da al-Qaeda, e também do Estado Islâmico a das suas supostas pretensões de reconquista dos territórios perdidos do Califado. A existência deste(s) grupo(s) terrorista(s) e as suas declarações serão, com muita probabilidade, o motivo mais claro e decisivo para fazer ressurgir o apoio popular a Estados totalitários, corporativistas e policiais, como os dos anos 20 e 30 do século XX. Estes, sim, o grande perigo para a liberdade.

Já se notam muitos tiques autoritários na atual III República para quem estiver mais atento ou for mais crítico. Tiques esses que não vêm de agora e são um claro sintoma de agonia do regime.
[Read more…]

Bola de Ouro 2015

Hoje Cristiano Ronaldo vai dizer que é Charlie

Aprender a Matar Políticos é em Itália

Luigi PreitiQuando se vai mais fundo para perceber o tipo de desespero do manuseador de armas que, em Itália, disparou sobre polícias quando visava políticos, percebe-se como, qualquer dia, qualquer um, sob qualquer pretexto, disparará. Cá nesta Doce Brandura. Pelo menos quem sintonize a Rádio Carbonária Instigadora do dr. Soares.

Desta vez, o dedo desastroso no gatilho foi o de Luigi Preiti, um desempregado de 49 anos, separado pela segunda vez, que tinha voltado a viver com os pais, sem antecedentes criminais, e que se havia viciado no jogo electrónico videopoker, no qual perdeu as suas economias, de acordo com o La Repubblica. Ontem, o Luigi. Amanhã, outro otário qualquer. Veremos. Desesperado! Pois. [Read more…]