Proposta indecente

Ali na Jugular, o João Pinto e Castro , no seu papel de “caixa de ressonância”, vem dizer que não há alternativa ao PS.
Perguntei-lhe se essa conclusão decorria dos resultados dos governos PS em 11 anos nos últimos 14 anos. Reagiu convidando-me a fazer as contas.
Não foi preciso. Por mim, alguém as fez e bem. Lá estão os 11 anos de Governo PS desde 1996.
Coloca-se pois a questão.O que tem o PS de diferente para conseguir agora o que não conseguiu antes? Onde estão as novas políticas se é que as tem? Ou vamos continuar a empobrecer e a afundar um país onde os ricos são mais ricos e os pobres são mais pobres? É que o país empobreceu e tornou-se mais injusto com os governos PS!
É sério que se proponha votar no partido que não encontrou soluções para o país? Não será mais justo criar soluções no quadro da democracia parlamentar, com vista a tirar o país da situação estrutural miserável que o PS ajudou a criar? Não será justo criar condições pela via parlamentar e de governo para a Justiça ser reformável? Ou interessa que a Justiça esteja nas mãos dos “aparelhistas” que saltam da Magistratura para o governo e vice-versa, impedindo o andamento de determinados processos e fazendo pressões para que se arquivem outros, públicos e notórios?
É que em coligação estas coisas são mais difíceis de fazer do que quando se tem o poder absoluto! E tenho muitas dúvidas de que o PS, sendo obrigado a partilhar o poder, prossiga com a política suícida dos Megaprojectos! Só por isto já vale a pena obrigar o PS a negociar!

Comments

  1. rosarinho says:

    E a obscena dívida externa que insistem em aumentar para oferecer generosamente aos nossos filhos? Nunca vi tanta generosidade para com os jovens e as crianças…

  2. Luis Moreira says:

    A dívida cresceu 54% com este governo e se não se pararem os megaprojectos vamos ser definitivamente pobres. Lutar contra os megaprojectos é um desígnio nacional.São negócios para os mesmos de sempre!

  3. Carlos Fonseca says:

    A não ser por interesse próprio, ninguém, no Jugular, é capaz de questionar o PS, e e emparticular o governo de Sócrates, sobre os enormes contributos para a pobreza nacional. Os 2.000.000 de pobres em 2005/2006 são hoje naturalmente muitos mais. O PS não merece o voto de quem analise, com rigor, a situação crítica que vivemos e que o partido da rosa pretende ampliar.

  4. rosarinho says:

    “São negócios para os mesmos de sempre!”E eu acrescento: a serem pagos pelos outros mesmos de sempre e pelos filhos destes outros mesmos de sempre.

  5. Luis Moreira says:

    Eu só não compreendo como é que o PS propõe uma nova maioria .Para quê?

  6. Adalberto Mar says:

    Well Sometimes I Go Out, By Myself, And I Look Across The Water.And I Think Of All The Things, Of What You’re Doing, And in my head I Paint A Picture.’Cause since I’ve Come Home, Well My Body’s Been A Mess, And I Miss Your ginger Hair, And The Way You Like To Dress.Oh Won’t You Come On Over, Stop Making A Fool Out Of Me, Why Dont You Come On Over, Valerie.ValerieValerieValerieDid You Have To Go To Jail, Put Your House Out Up For Sale, Did You Get A Good Lawyer.I Hope You Didnt Catch A Tan, I Hope You Find The Right Man, Who’ll Fix It For You.Are You Shopping Anywhere, Change The Color Of Your Hair, And Are You Busy.Did You Have To Pay That Fine, That You Were Dodging All The Time, Are You Still Dizzy.Well Since I Come Home, Well My Body’s Been A Mess, And I Miss Your Tender Hair, And The Way You Like To Dress.Oh Wont You Come On Over, Stop Making A Fool Out Of Me, Oh Why Don’t You Come On Over, Valerie.ValerieValerieValerieWell Sometimes I Go Out, By Myself, And I Look Across The Water.And I Think Of All The Things, What You’re Doing, And In My Head I Paint A Picture.Since I’ve Come Home, Well My Body’s Been A Mess, And I Miss Your Tender Hair, And The Way You Like To Dress.ValerieValerieValerieValerieValerieValerieValerieValerieWhy Don’t You Come On Over Valerie…http://www.youtube.com/watch?v=mHOykeC8xdYVALERIE AMY WINEHOUSE


  7. não percebi… achas que o bloco central é a solução?em que é que ter os dois partidos que governam o nosso pais há 35 anos juntos iria contribuir para a estabilidade?certamente que o adalberto utilizaria outra terminologia mas será que os membros de cada um dos partidos de forma independente não têm tomates para fazer aquilo que tem que ser feito?>>Não será justo criar condições pela via parlamentar e de governo para a Justiça ser reformávelisso não era o famosos pacto da justiça?


  8. Curioso é que ainda há dois dias não via nenhuma perspectiva de um bloco central. Hoje já não tenho tanta certeza. Seja ou não solução, Vítor. Para a estabilidade não iriam contribuir nada. Mas como nos lembra o ditado, com a devida adaptação, mais vale um pássaro no poleiro que dois foram dele.

  9. Luis Moreira says:

    Não, o que eu digo é que a maioria absoluta em Portugal é sempre transformada “numa absoluta” arrogância.Como foi do PSD e agora é do PS! O que eu digo é que se houver um partido,por pequeno que seja, que obrigue á negociação, a arrogância perde força.Quanto à Justiça, eu acredito que a situação a que chegou é favorável a muita gente, e essa gente é quem tem governado o país dentro e fora dos governos.Com eles a mandar nunca a Justiça será reformada como muito bem tu sublinhas com o famoso pacto…

  10. Luis Moreira says:

    Dito de outra forma, a situação a que chegou a Justiça não é por incompetência, é o resultado de uma intensa luta de interesses partidários,empresarias e de poder.Nunca será reformada se não entrar gente nova de mãos limpas.E isso não se faz com maiorias absolutas a que só podem aspirar os dois partidos que não querem reformar nada! Foi perante uma situação semelhante a esta que nasceu o PRD.Mas isso fica para outra altura…

Deixar uma resposta