Também a ti, Anibal…

“Eu e a minha mulher, antes de eu estar nesta posição, quando éramos apenas professores, não tínhamos as nossas poupanças debaixo do colchão, nem tão pouco no estrangeiro. E agora também não. Entregámos as nossas poupanças a quatro bancos, incluindo o BPN, para eles gerirem as nossas poupanças. Esperávamos que eles gerissem as poupanças bem, que conseguissem um bom rendimento. Infelizmente estamos a perder muito, muito dinheiro. Boa parte das nossas poupanças estão desaparecidas”, afirmou o chefe de Estado citado pela TVI.

Via Público

E assim vamos em Portugal. Já não há respeito. Nem ao ex-primeiro-ministro, nem ao líder encontrado numa rodagem do automóvel, e actual Presidente.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Eu sei que não há santos. E tambem sei que num país com o nível baixíssimo de rigor, ainda é mais fácil cair em tentação e vermo-nos envolvidos em situações pouco dignificantes. Trabalhei cinco anos no Ministério da Saúde como Director geral, no último governo de Cavaco Silva e posso dizer que nunca vi pessoa mais rigorosa. Quando o recebia nos novos hospitais ele sabia tanto do hospital quanto eu. Custos, desvios, obras a mais…Em Portugal os jornalistas estão convencidos que foram “tocados” pela mão do rigor e da honestidade!


  2. Não duvido da honestidade de Cavaco Silva. Escusava era ter seguido a via da confusão entre o comunicado e a realidade. Era mais fácil ter contado tudo.

  3. Luis Moreira says:

    Falar demais tambem pode ser mau.O problema é mesmo que já ninguem acredita em ninguem. Esta conivência entre a CS e os políticos mata a democracia.

Deixar uma resposta