Messi, Maradona, Hugo Sanchez, Figo… e um tal CR7

Boas,
hoje li no público uma declaração absolutamente fantástica do Messi. Diz o melhor jogador do mundo que se sente ofendido por alguém pensar em o comparar a Maradona, porque como ele não haverá outro.
É isso mesmo! Maradona é só o o Maradona mesmo que muitos (até ele próprio) insistam em inventar um novo mágico sempre que é preciso despachar algum puto da Argentina para a Europa.

Eu lembro-me de ver o Maradona jogar (sempre pela TV) e de facto ele era o que nunca ninguém foi e nunca mais ninguém conseguiu ser.

Este vídeo é um dos milhares que lembra como o futebol pode ser tão simples:

Mas, para mim futebol não foi só o Maradona e quase ao nível dele, no meu imaginário, está um tal de Hugo Sanchez. Jogador Mexicano que o Mundo conheceu no Real Madrid – ele conseguia complicar o que era fácil. Se podia rematar ou simplesmente cabecear, ele inventava uma bicicleta… Espectáculo:
(neste vídeo sugiro o golo 3 para que comparem com os livres do Ronaldo, que alguns dizem ser uma inovação e, claro, os dois primeiros).

Nesta volta pelo meu baú de recordações vou buscar o Figo para procurar responder ao post pesetero .
Como adepto ignoro completamente o que cada jogador faz com os seus contratos, interessa-me pouco ou nada essa dimensão da bola: quero saber lá dentro, no rectângulo, o que cada um faz com ela. Figo esteve ao nível dos melhores e ao contrário do CR7 sempre foi brilhantemente competente durante épocas e épocas ao mais alto nível europeu. O meu coração diz-me que o João Vieira Pinto foi o melhor jogador português que eu vi jogar, mas admito que o Figo anda lá perto.
Quanto ao outro, o tal CR7… tenho pena dele, coitado!

Comments

  1. Luis Moreira says:

    JP, o João Pinto ao pé do Eusébio foi e será sempre junior! Em 1966 no Mundial, em Inglaterra, a perder contra a Coreia por 3 a 1 ao intervalo, fomos ganhar por 5 a 3 no final. Num dos golos o Eusébio arrancou do meio campo, passou cinco coreanos, um deles ía pendurado nos calções e o último defesa fez penalty. Eu sou amigo e colega do Alexandre Baptista, defesa central da selecção nessa altura, e ele revelou-me que o Eusébio estava injectado num pé para aguentar as dores. Foi o primeiro jogador que “encurtou” o campo para 30 metros.

  2. miguel dias says:

    Maradona ponto final.

  3. Luis Moreira says:

    Não sei, eu gostaria de jogar como o Cruif .

  4. Isac says:

    Então e eu? Tenho que começar a fazer upload dos meus videos com fintas para o you-tube…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.