Menos é mais

david_img18a_400 David, Miguel Ângelo

Pode parecer estranho mas foi de Mies van der Roeh que me lembrei quando li a curta história de Konstantin. O arquitecto germano-americano foi o grande defensor do minimalismo na arquitectura , optando por linhas simples e claras, sem artefactos. Ficou famoso pela descrição que fez do seu trabalho e das suas opções estéticas: “Less is more” (Menos é mais). A frase pode parecer contraditória mas exprime na perfeição as opções do minimalismo.

Konstantin, conta a revista russa “Life”, preferiu complicar. O cidadão russo, senhor de um pénis de 15 centímetros quis mais. Foi, em Fevereiro, a clínica de Moscovo e aumentou o tamanho do seu membro viril em 10 centímetros, passando para os 25. Ao contrário do que esperava, a reacção das mulheres com quem quis confraternizar não foram positivas e Konstantin quis voltar atrás.

Um mês após a primeira cirurgia, regressou à clínica para reverter a operação. Os médicos dizem que não pode ser, tem de esperar seis a oito meses para fazer nova operação, esperando que as coisas corram bem.

Konstantin foi movido pela ganância sexual. Quis mais que aquilo que a natureza lhe deu e arrependeu-se.

Mandam as ‘regras não escritas’ do mundo dos blogues que esta história tenha de terminar com uma lição de moral, como as fábulas que inventaram no passado para transmitir valores às crianças. Não me lembro de nenhuma lição. Muito menos de carácter político ou social.

Opto apenas por lembrar, de novo, Mies van der Roeh e mais uma das suas máximas que são verdadeiros tratados filosóficos: “Deus está nos detalhes”. O arquitecto era, de facto, genial.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    A lição a tirar é que o Kostantin é um atrasado no que diz respeito ao conhecimento de mulheres. A minha namorada holandesa, ali da praia da Rocha, há muito tempo, numa conversa deste tipo, disse-me. O melhor rascunho que me fizeram foi com um lápis muito pequeno. Ainda hoje me dói o coração ,mas nunca mais me esqueci.


  2. “O melhor rascunho que me fizeram foi com um lápis muito pequeno.”Uma bela frase.

  3. miguel dias says:

    Uma pequena correcção. A frase: Deus está nos detalhes não é do Mies mas do Louis Sullivan, arquitecto da Escola de Chicago do inicio do século XX, onde, curiosamente, Mies se radicou após fugir da alemanha nazi. Mas de facto o erro é perfeitamente aceitável, já que na obra de Mies o detalhe desempnha um papel estruturante do projecto.

  4. dalby says:

    AI AI AI LUIS QUE A VIDA É PEQUENA COMO O MUNDO..TEMOS UM AMIGO E PROFISSIONAL- IGUAL A TI- EM COMUM..QUE TRABALHOU E CONHECE-TE BEM…TU JÁ FOSTE DIRECTOR DA ARS DO NORTE, DEPOIS MUDASTE-TE PARA LISBOA…ALTO E MAGRO..SE ÉS TU CONFIRMA SÓ PARA EU DIZER AO MEU EDITOR QUE PODE AVANÇAR COM O LIVRO SOBRE TI!!!! JÁ ESCRITO:«AS MIL VIDAS DE GATO DE LM» OS PRÓS E OS CONTRAS!

  5. Luis Moreira says:

    vê lá o que é que fazes com a minha graça.Privacidades só com a Claudia…


  6. “Uma pequena correcção. A frase: Deus está nos detalhes não é do Mies mas do Louis Sullivan”. Obrigado pela correcção Miguel. É o que dá citar de cor…

  7. dalby says:

    Ok Luisinho….já confirmaste…jejeje..nada de intimidades..ok!! Olha O Zéfrei..eu conhecer bem conheço O Sullivan mas o ART SULLIVAN dos anos 70 ..que cantava jenny jenny lady (é pior qu eum atentado da al qaeda nos teus ouvidos !!!) quem ouvir e ver o rapazinho francês a cantar vê logo o porquê dos franceses perderem sempre as guerras!! TODAS!!http://www.youtube.com/watch?v=b5bWmz3tASo

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.