POEMAS DO LUSCO-FUSCO

Na viagem solitária
entre dilema e decisão
não há estrada nem caminho
não há tempo nem razão
não há nuvem nem há vento
que tenha a força da paixão.

                         (adão cruz)

(adão cruz)

Deixar uma resposta