PCP: Prejuizos minimizados

Nas eleições de Domingo, o Partido Comunista conseguiu minimizar os prejuizos. Resistiu bem a um fenómeno chamado Bloco de Esquerda e conseguiu mesmo eleger mais um Deputado relativamente a 2005 e conseguir mais 30 mil votos.
Não é por isso que se pode considerar uma vitória – afinal, passou para 5.ª força política e foi mesmo ultrapassado pelo CDS – mas também não é a derrota que alguns quiseram fazer crer. Dichotes do tipo «o PCP nunca perde», neste caso concreto, são música para os seus eleitores. É que o PCP, efectivamente, não perdeu.
Só mais uma nota: os melhores resultados do Partido Comunista foram obtidos nas secções de voto dos eleitores mais jovens. Não foi por acaso. O futuro sorri e tem de sorrir para um Partido que defende aquilo que o PCP defende em termos sociais.

Comments

  1. Adão Cruz says:

    Bom comentário Ricardo. Observação correcta e independente. Oxalá a política se fizesse desta forma.

  2. maria monteiro says:

    a politica tem que partir sempre da base social… mas não pode se com voluntarismo que só leva ao engano


  3. Meu caro Ricardo, alguma racionalidade permite perceber que o PCP esteve “menos” forte no combate à maioria absoluta. É verdade que cresceu um pouco, mas isso não chegaria para retirar a maioria absoluta ao PS.A questão que coloco é: como é que o PCP vê o BE a crescer, os “socialistas” afastados do seu partido…e não cresce? Porquê?

  4. Ricardo Santos Pinto says:

    Independente não sei se é lá muito, Adão. Votei CDU e é natural que não consiga ser totalmente isento. João Paulo, o Bloco de Esquerda tem crescido muito e o PCP tem crescido pouco, é verdade. Mas se um dia o Bloco vier por aí abaixo, podes crer que o PCP vai continuar onde estava. O que dizes se calhar explica-se pela postura menos agressiva de Jerónimo de Sousa, comparando com Francisco Louçã. Mesmo agora no caso do Presidente da República, o PCP foi o único Partido que não criticou o Presidente (há coisas que, sinceramente, também não percebo lá muito bem).

  5. Luis Moreira says:

    Eu percebo perplexidades à volta do PCP e tentativas de explicação, mas como é que o PS perde 500 000 votos e o PCP só ganha 30 000? É verdade que o núcleo duro dos 8% é o mais fiel de todos. Para o bem e para o mal não mexe!

  6. maria monteiro says:

    A CDU ganhou por mérito próprio e não devido a “zangas de comadres” : -)