À CARLA, COMO SE FOSSE UM CIGARRO

Lá para os lados da evasão

no caminho de Santiago

em dias de vibração

uma floresta de cordas

uma floresta de sons

explode em fogo de artifício

nos dedos de Uriarte.

E as cordas que nos prendem

por mais duras que sejam

tocam sempre uma canção.

Comments

  1. carla romualdo says:

    para saborear devagarinho

Deixar uma resposta