Poemas do ser e do não ser

Voam em bando mil sonhos
e ao longe morre o cantar
por cima das areias verdes
farei meus versos despertar.

Não beijei o céu nem o mar…

Ao longe morre o cristal
do amor estilhaçado
perdida a boca ferida
por um beijo que não foi dado.
Sílabas claras e sonoras
hão-de ter os versos que eu disser
firmes de pedra
não os leve o vento
que o vento é uma mulher.

Deixar uma resposta