Dados do Banco Mundial

(Segundo Salim Lamrani)

“Cuba é internacionalmente reconhecida por seus êxitos no campo da educação e da saúde, com um serviço social que supera o da maior parte dos países em desenvolvimento e, em certos sectores, comparável ao dos países desenvolvidos. Desde a Revolução cubana de 1959 e do estabelecimento de um governo comunista com partido único, o país criou um sistema de serviços sociais que garante o acesso universal à educação e à saúde, proporcionado pelo Estado. Este modelo permitiu que Cuba alcançasse uma alfabetização universal, a erradicação de certas enfermidades, o acesso geral à água potável e a salubridade pública de base, uma das taxas de mortalidade infantil mais baixas da região e uma das maiores expectativas de vida. Uma revisão dos indicadores sociais de Cuba revela uma melhoria quase contínua desde 1960 até 1980.

Vários índices importantes, como a expectativa de vida e a taxa de mortalidade infantil, continuaram melhorando durante a crise económica do país nos anos 90. Actualmente, o serviço social de Cuba é um dos melhores do mundo em desenvolvimento, como documentam numerosas fontes internacionais, entre elas a Organização Mundial de Saúde, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e outras agências da ONU, e o Banco Mundial. Segundo os índices de desenvolvimento do mundo em 2002, Cuba supera amplamente a América Latina e o Caribe e outros países com renda média nos mais importantes indicadores de educação, saúde e salubridade pública.”

“Além disso, os números comprovam. Em 1959, a taxa de mortalidade infantil era de 60 por mil. Em 2009, era de 4,8. Trata-se da taxa mais baixa do continente americano do Terceiro Mundo; inclusive mais baixa que a dos Estados Unidos.

A expectativa de vida era de 58 anos antes da Revolução. Agora é de quase 80 anos, similar à de muitos países desenvolvidos. Cuba tem hoje 67.000 médicos frente aos 6.000 de 1959. Segundo o diário inglês The Guardian, Cuba tem duas vezes mais médicos que a Inglaterra para uma população quatro vezes menor. “

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Adão, já lá foste? Muita coisa boa, muita coisa má!

  2. maria monteiro says:

    têm aquilo que é mais importante educação, saúde, apoio a idosos a muita coisa má são apenas trocos

  3. Luis Moreira says:

    Não é isso que a população diz! Muito longe de estarem contentes.E Maria, são eles que lá vivem não podes ser tu a dizer que têm o mais importante. Não te quero magoar como é óbvio, mas o Salazar tambem disse isso durante 45 anos. O povo podia viver como quisesse desde que fosse como ele permitia. Assim não vale!

  4. maria monteiro says:

    É verdade Luís, estava-me a esquecer de Guantánamo o tal arrendamento perpetuo…

    • Luís Moreira says:

      Não é preciso ser como o grande satãn. A europa não é, é muito melhoer e mais justa.

  5. maria monteiro says:

    Luís, eu também não te quero magoar mas será que é importante haver por lá os McFritos e outros que tais?

    • Luís Moreira says:

      Isso, não! mas no fim, Maria, quando os Castros iniciarem a grande viagem Cuba vai ter a oportunidade de manter o que tem de muito bom e introduzir melhorias no que tem de muito mau. Vai ficar parecida com a social democracia europeia…:-)

  6. maria monteiro says:

    Luís, eu teria uma Europa melhor e mais justa se o ensino e a saúde fossem agarrados da mesma forma que em Cuba.

    O mundo espera pela grande viagem dos Castros mas desejo que os cubanos aguentem os “bombardeamentos”

  7. maria monteiro says:

    e… gostos não se discutem

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: Dados do Banco Mundial: Informação do Banco Mundial. “Cuba é internacionalmente reconhecida por seus êxitos no ca… http://bit.ly/bdMQGC […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.