A China é mesmo um tigre de papel

Han Han anuncia o Nobel da Paz...

Até há umas semanas atrás era para mim um mistério que vários PC’s que viveram à sombra do PCUS durante o conflito sino-soviético, combatendo ferozmente o maoísmo, tenham virado adeptos da maior farsa da História do marxismo, o “socialismo” capitalista da China. Como hoje o fez o português, juntando-se ao cubano.

Havia aquela explicação parva de ser uma força anti-imperialista, como se o imperialismo americano não estivesse em decadência e em vésperas de ser substituído pelo do Império do Meio, a emergência salvadora do capitalismo no seu estádio supremo. Não chegava.

Há dias encontrei uma lógica, porque até as barbaridades têm lógicas, rebuscada e fascinante: o erro de Mao Tsé Tung (recuso-me a mudar esta grafia) teria sido o de tentar a passagem do feudalismo para o capitalismo. Agora os camaradas (deles que não meus) estão  empenhados em construir o capitalismo, para mais tarde passar ao socialismo, tudo nos conformes com os mandamentos da religião e seguindo os cânones do materialismo pré-histórico.

Digamos, e por falar em religião, que ainda se pode distinguir um fundamentalista de alguém que se limita a ter e praticar a sua fé. Esta fica ao nível dos tipos que em nome da vida vão para a porta de clínicas matar médicos.

A imagem (obtida via Rue89) é uma captura de ecrã do blogue de Han Han, o mais lido no mundo, que desta forma anunciou entre aspas a atribuição do Nobel da Paz a Liu Xiabo ultrapassando a censura chinesa.

Deixar uma resposta