Adeus SCUTs, olá CCUTs

Amanhã começam a pagar-se portagens nas SCUTs do Norte e Centro do país. As SCUTs dos outros pontos do país só para o ano. Desta forma se faz um Portugal a várias velocidades. Nada de novo, já estamos habituados. A questão é que o povo do Norte, o utilizador mais frequentes destas vias, continua a ser a cobaia.

Eu ainda sou do tempo em que o Porto e o Norte tinham sedes de grandes bancos. Ainda sou do tempo em que a indústria nortenha tinha um grande peso na economia nacional. E, claro, ainda sou do tempo em que os políticos do Norte tinham voz activa.

Agora não há nada disso no Norte. Também não haverá SCUTs. As vias passam a CCUTs, Com Custos para os Utilizadores.

O Norte foi alvo de vários desgovernos durante muitos anos. Este é apenas mais um deles. É preciso acabar com as SCUTs? Comece-se no Norte. É preciso mais fundos para Lisboa e Vale do Tejo? Vai-se buscar ao Norte. Assim é fácil. Tal como é fácil o povo do Norte deixar que assim seja e aceitar estas merdas. A culpa é nossa.

Comments


  1. Acho uma visão muito redutora fazer-se das SCUT´S uma guerra norte-sul. É incrível como ainda não compreendem que todo o país vai penar por isto, não compreendem que é uma castração a nível turístico, principalmente espanhóis que deixam de entrar no em terras lusas. Sempre o coitadinho do Norte… E Figueira da Foz, e Aveiro, e Viana?!…

  2. Dario Silva says:

    “E, claro, ainda sou do tempo em que os políticos do Norte tinham voz activa.”

    E continuamos a ter!, olha aquele provinciano de Melgaço, uma voz que todos conhecem!!! – é pena o salário ser tão baixo que mal dê para a sopinha.

  3. Dario Silva says:

    Dylan :
    Acho uma visão muito redutora fazer-se das SCUT´S uma guerra norte-sul.

    Certo, eu é que sou mau a analisar mapas, ou isso ou analfabeto….


  4. Dário:

    O seu “norte” deve ser o Porto…
    Aliás, devo dizer-lhe que a “Costa de Prata” é mesmo no extremo norte, junto a Valença! Não sei se é analfabeto mas já percebi que tem foral para falar em nome do Norte, o seu norte.

  5. Eduardo says:

    Dylan :
    Dário:
    O seu “norte” deve ser o Porto…
    Aliás, devo dizer-lhe que a “Costa de Prata” é mesmo no extremo norte, junto a Valença! Não sei se é analfabeto mas já percebi que tem foral para falar em nome do Norte, o seu norte.

    Não, não!
    O meu norte é entre o Mondego e o Guadiana onde, aliás, se localizam todas as novas portagens, nomeadamente na Via do Infante (uma zona bastante desfavorecida) por oposição à A7 (naturalmente portajada) que atravessa, como saberá, todo o Baixo Tâmega (uma zona rica, com o maior desemprego e menores rendimentos per capita e com preços de custo por km cerca de 60% acima dos praticados na A1…)
    É a chamada justiça e solidariedade social.


  6. Caro Dylan, não se trata de uma guerra Norte – Sul. Nem poderia. Quando muito seria entre o Norte (para mim o Norte é toda a área da CCDR-N) e Lisboa e Vale do Tejo. Todo o país vai penar? Claro. Não vai. Já está a penar. Só que uns penam mais que outros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.