Vaginas contra a crise

Penetrações pagam taxa a partir de 1 de Fevereiro

Face ao agravamento das condições económicas, e tendo em conta que as medidas aprovadas não serão suficientes para a recuperação das contas públicas, o governo decidiu que, a título definitivo, todas as penetrações vaginais a partir de 1 de Fevereiro serão taxadas, de modo a contribuir para a diminuição do défice. Para tal, serão implantadas em todas as vaginas portuguesas dispositivos que permitirão assinalar cada penetração, tornando-se, ainda, obrigatório colocar identificadores em todos os pénis dos portugueses maiores de idade, bem como em vibradores, garrafas, vassouras e na maior parte das frutas e legumes.

O porta-voz do governo, em conferência de imprensa, começou por elogiar a qualidade da vagina portuguesa, que um estudo recente da OCDE colocou entre as melhores do mundo. Relativamente aos que contestaram esta medida, alegando que se trata de uma invasão da privacidade dos cidadãos, o referido membro do governo lembra que está aqui em causa o princípio do utilizador-pagador, tendo afirmado que “se a vagina portuguesa chegou aonde chegou isso deve-se ao grande investimento realizado pelo governo nos últimos anos, graças ao dinheiro dos contribuintes.” E acrescentou: “Não seria justo que quem não recorre às vaginas tenha de andar a pagar para outros.”

O Aventar soube que o marido legítimo, o namorado permanente ou o companheiro em união de facto terão direito a 10 penetrações grátis por mês e 15% de desconto nas restantes, o que não poderá ocorrer nas relações ocasionais. Esta notícia está a causar grande apreensão nos meios ligados à prostituição e Zezé Camarinha já foi visto a ligar para uma das suas amigas inglesas, afirmando “Hello, darling. This is a shit, but if you want to come you must put a vaginal portic!”

Comments

  1. Dario Silva says:

    Resta saber se se podem utilizar as vias alternativas para fugir aos impostos…

    • António Fernando Nabais says:

      Prevê-se, efectivamente, um aumento de tráfego nas vias alternativas. A taxar no PEC V.

  2. António de Almeida says:

    Francamente, parece faltar aqui alguma informação:

    1-Desde logo é legítimo questionar a Constitucionalidade do diploma aprovado, pois é omisso quanto às relações entre pessoas do mesmo sexo.
    a) as lésbicas parecem claramente favorecidas, pois apesar dos vibradores estarem contemplados, é de recear um aumento no tráfego deste acessório, passando o mesmo a ser provavelmente comercializado na Feira de Carcavelos ou na loja chinesa mais próxima, eventualmente poderemos vir até a passear na rua e ouvirmos alguém dizer, “meu (minha), queres comprar um vibrador sem dispositivo? totalmente free! é de confiança…
    b) os homossexuais masculinos estão isentos, isto terá sido resultado de algum compromisso eleitoral do PS com alguém?
    2-No caso das vaginas portuguesas serem penetradas por um cidadão membro da U.E., não violará o presente diploma algum Tratado? O de Lisboa ou qualquer outro… assim de repente, lembro que é suposto existir livre circulação de pessoas e bens… Ou serão criadas zonas tax free?
    3-Também me parece que o diploma isenta de pagamento algumas confissões religiosas, pois de o sexo servir apenas para procriar, não estou a ver grande possibilidade de conseguir obter receita…
    4-Ao incluir garrafas, o diploma poderá estar a prejudicar a industria vidreira portuguesa.
    5-Ao incluir frutas e legumes, lá teremos a CAP a protestar. Talvez por aqui a coisa se resolvesse com algum ajuste através da PAC.
    6-Por último e não menos importante, consultaram as “mães de Bragança”? Não estaremos a abrir portas à imigração?

    • António Fernando Nabais says:

      Caríssimo António

      É sempre um prazer descobrir que há pessoas que se preocupam com os verdadeiros problemas do país, em particular, e da vagina portuguesa, em geral. No pouco que ainda foi possível investigar, sabe-se que:
      1. irão ser interpostas providências cautelares pelos representantes das minorias heterossexuais, tendo exactamente em conta a possibilidade de haver discriminação. Relativamente a a), embora reconhecendo a dificuldade, o governo espera ir buscar receitas a dildos e vibradores. Na alínea b) fica explicada a outra razão que levou Miguel Vale de Almeida a integrar a lista do PS.
      2. o governo irá colocar os dispositivos penianos à venda em estações de serviço e nos aeroportos. A polícia irá acentuar a fiscalização do pénis estrangeiro, através de operações SPOT (ou seja, no sítio).
      3. o primeiro-ministro irá tentar sensibilizar o cardeal-patriarca para a necessidade de haver mais sexo, com filhos ou sem eles. A abertura revelada pelo Papa relativamente ao uso do preservativo já é uma boa indicação.
      4 e 5 . a indústria vidreira e as mercearias estão a pensar em alargar o ramo de negócio para a área das sex-shops.
      6. há uma grande preocupação devido à possibilidade de a vagina estrangeira poder entrar clandestinamente em Portugal. Há, neste momento, um grande movimento de voluntariado masculino e lésbico para proceder à respectiva fiscalização.

  3. ANTÓNIO TAVARES says:

    Com esta eu não posso concordar! Voto contra.
    Então num país onde há tantos Gays e homosexuais estes passavam sem pagar a factura como sempre? Não, nem pensar…
    As finanças facturavam mais com o implante do dispositivo em paneleiros e lésbicas.


  4. MUITO BOA IDÉIA, EU CONCORDO SIM, PELO MENOS PARA AS PROSTITUTAS , VÃO FICAR SÓ AS PORTUGUESAS, AS BRASILEIRAS , UCRANIANAS, ENTRE OUTRAS NASCIONALIDADES CONCERTEZAM ELÁS VÃO DAR NO PÉ, CÁ PRA NÓS TEM MUITAS MULHERES PORTUGUESA TRAINDO SEUS MARIDOS, NAMORADOS OU COMPANHEIROS, QUEM TEVE ESTA IDÉIA É EXCELENTE.MEU VOTO É SIM.

  5. Maluquinho says:

    Gays e homosexuais NÃO DEVEM TER PRIVILÉGIOS. Estas coisas estranhas da natureza deviam ser sistematicamente erradicadas.
    VIVAM OS HETEROSEXUAIS !!!!

  6. Joaquim Ferreira says:

    Estou bastante preocupado com a notícia. Já me pagam tão pouco!!! Se o rumor se confirmar, vou ter de refrear os ânimos, é que, mesmo sem saber o valor a pagar, estou certo que terei de me digirir à DECO para pedir ajuda com o orçamento familiar.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar, jorgecabral. jorgecabral said: Vaginas contra a crise: Penetrações pagam taxa a partir de 1 de Fevereiro http://goo.gl/hhHKB […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.