Tudo acontece a Cantanhede

Primeiro, foi o Renatinho, acusado de torturar o amante durante uma hora, furar os dois olhos com um saca-rolhas, matá-lo com um computador portátil e, no final, cortar os órgãos gentiais com o mesmo saca-rolhas com que havia eliminado os olhos.
Agora, um assalto a uma loja de venda de ouro usado, que foi notícia na capa do JN de hoje. Aí se vê, na foto, os dois meliantes (adoro esta palavra) em fuga, enquanto dois pacatos cidadãos não se mexem e um terceiro, algo anafado, finge que quer correr atrás deles. A Igreja Católica local bem reza missas a favor disto ou daquilo, mas não parece ser suficiente.
Coitadas das gentes de Cantanhede. Já não lhes bastava terem sido governadas durante tantos anos pelo sr. Jorge Catarino, «esse broche»…

Comments

  1. andre says:

    o q tem contra jorge catarino? é no minimo sui generis o comment..

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.