Eu também sou egípcio

Não sei o que se seguirá no Egipto, destestaria ver um regime fundamentalista religioso suceder ao actual.

Mas hoje sou egípcio. Estou ao lado destas pessoas.

Comments


  1. Deve ter sido por causa deste video que o governo chinês censurou a palavra Egipto na rede.


  2. Mais recursos para ilustrar a revolução:

    Fotos dos protestos sexta-feira AVISO: algumas fotos poderão ferir susceptibilidades;
    Fotos de mulheres nos protestos – peço desculpa por ser na porcaria do Facebook;

    Edição: (2011-01-30 18:01)

    Mais fotos dos protestos


  3. http://allafrica.com/view/group/main/main/id/00012543.html

    Entre a ditadura socialista e o fundamentalismo islâmico estarão pessoas… têm olhos, pernas, braços – mas se algum Ocidental me vier dizer que consegue explicar inteiramente o que ali se passa, só posso sorrir.


  4. Curiosamente, a Jordânia e Marrocos não estão a ser afectados por esta conjuntura Allah-u-Akbar versus Marx enlatado para exportação: ambos monarquias…


  5. Hoje como é domingo Dia do Senhor e sei que estou num blogue muito pouco religioso apetece-me agitar um bocado as águas.

    Líbano… Tunísia… Iémene… Egipto… alguém se lembrou de um ‘atrasado mental’ que disse um dia que “Democratizado o Iraque, a democracia se espalharia como um rastilho por todo o Médio Oriente”?

    Será porque não gostam de ver que afinal o cowboy podia ter razão que não se mostram muito entusiasmados com a recente tempestade em busca da democracia que se sente a sul do Mediterrâneo? Ou será que o facto dos ditadores ora derrubados ou a derrubar pertencem à ‘democrática’ Internacional Socialista (todos grandes amigos do mom ami Soares)? Ou têm receio que atrás do Egipto venha a Líbia ou a Argélia (if you know what i mean…)?


    • Líbano… Tunísia… Iémene… Egipto… alguém se lembrou de um ‘atrasado mental’ que disse um dia que “Democratizado o Iraque, a democracia se espalharia como um rastilho por todo o Médio Oriente”?

      Tenho a certeza que não há relação. O pobre do cowboy não sabia nada, mas o spin que sugere é bem possível de aparecer!

      Já referi isto antes aqui no Aventar, à primeira vista a causa mais importante responsável pela erupção destas revoluções parece ser a fome, pura e simples, parece ter também a ver com o impedimento da ascensão social das classes medias. É claro que décadas de repressão também ajudam.

      De qualquer forma, só daqui a uns meses é que poderemos ter uma ideia melhor sobre todos os factores principais que catalisaram isto tudo.

  6. A. Pedro says:

    O Carlos Alberto vem de faca afiada contra moinhos de vento.

    http://www.aventar.eu/2011/01/28/egipto-tunisia-e-paises-arabes-a-revolucao-domino/

Trackbacks


  1. […] hipótese, aquela de que sou partidário, é a mudança de regime e a instauração de uma democracia que respeite os direitos de […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.