O manifesto de Anders Behring Breivik, o carniceiro de Oslo

Além de ter criado uma conta no Facebook (cópia disponível) expressamente para a função cartão de visita, Anders Behring Breivik deixou um manifesto em vídeo. Está lá tudo: nacionalismo, anti-marxismo e anti-islamismo.

Não me passando pela cabeça que todos os anti-marxistas, nacionalistas e neo-cruzados desatem para aí aos tiros, o facto é que esta ideologia está entre nós. Não é preciso ir aos foruns e blogues de alguma direita e da extrema-direita para os encontrar, basta ouvi-los nos transportes públicos. O facto de as forças de segurança norueguesas terem subestimado o perigo de atentados vindos desta gente que não usa turbante e combate a “aliança multiculturalista”, é muito significativo. Nada impede um destes tipos que andam de Salazar na boca de seguir o exemplo do norueguês (e sabe-se como este tipo de atentados produz efeitos de contágio).

Quero eu com isto dizer que se deve travar a liberdade de expressão da direita? não, esse seria o pior caminho. Mas é tempo de as polícias europeias lhes dedicarem a atenção que concentram apenas noutros fundamentalistas.  O 22 de julho pode não ficar por aqui, e o branqueamento pela comunicação social da emergência política desta gente (não esquecer que em muitos países da CE estão no poder, ou bem próximos dele), não ajuda nada. Não se trata apenas de um louco, que tudo aponta para não ter agido sozinho, trata-se da emergência de uma ideologia contra a qual a Europa deveria estar vacinada em época de crise. Tal como em 1900 e trintas, não está. Não a tomem a tempo, e ainda vemos a História a repetir-se, novamente como tragédia, é claro.

Comments


  1. Só agora tive oportunidade para ver o filme do manifesto. É assustador. Não só pelo seu conteúdo, mas porque tenho ouvido, em diversos contextos, muito do que ali é referido no que se refere à Europa e à “necessidade” de “devolver” o Continente aos europeus (ou Portugal aos portugueses…). É verdade que a dose de loucura deste norueguês ultrapassa todos os limites, conforme se viu pela carnificina que protagonizou, mas os ódios raciais e religiosos, ainda que camuflados (inconscientemente?), continuam e, com esta crise de emprego, tendem a agravar-se.
    Este triste e sangrento episódio não pode (não deve) ser visto como um acto isolado. Deve ser analisado com atenção. Basta lembrar que, recentemente, um partido político português espalhou por Lisboa outdoors com idênticas mensagens de ódio racial e xenófobo! O que pensarão os dirigentes e o eleitorado desse partido sobre este louco norueguês? Sinceramente, até tenho medo de imaginar…


  2. A religião é a raiz de todo o Mal…


    • o homem é a raiz do mal, religião é só um produto.


      • Sem religião não existe o conceito de Bem ou Mal, existe só o natural. Como a lei da selva, onde um leão não é mau por matar um filhote de gnu.

        • Satanás says:

          O bem não é ponderável somente a partir de preceitos religiosos, o homem é cognoscível por natureza e sabe muito bem discernir o que é prejudicial ou não, o razoável ou o não razoável, baseando-se em padrões de comportamento.

        • A Mim Me Parece says:

          Onde o leão não é mau por matar o seu próprio filhote, o qual ia “lamber” a carne do filhote do gnu.

  3. Júlio de Jesus says:

    Há por aqui comentadores que querem atribuir este acto à ideologia da extrema-direita. Se a ideologia da extrema..direita defende os valores nacionais e a cultura europeia, não vejo mal nisso e até sou apologista. Aquilo que este “depravado” fez, não tem nada a ver com a extrema-direita. Este “depravado virou-se contra ssua própria na~ção/raça.
    A estes comentadores eu só poderei chamar de “atrasados mentais”


    • Tu és um adiantado mental. Tão adiantado que passaste por cima do facto de ser um elemento da extrema-direita organizado, que afirmou hoje em tribunal ter 2 células por aí. Além disso raça têm os cães, ó ignorante.


    • Mas o que é isso dos valores nacionais? O que é a cultura europeia, ó adiantado mental? O que é isso da nação e da raça? Tem a certeza de que não há judeus ou árabes ou negros ou outros na sua árvore genealógica? Conhece, efectivamente, todos os elementos que se juntaram para dar origem àquilo que chama valores nacionais ou a cultra europeia (a maioria vem da Palestina, com passagem por Roma, ou da Ásia, com passagem pela Grécia)? E mesmo que, por um acaso do camandro, a sua árvore genealógica só contenha espécimes todos de olho muito azul, pergunto, outra vez: o que é isso dos valores nacionais ou da cultura europeia? Ó homem, atrase-se um bocadinho, que vai muito à frente.

      • A Mim Me Parece says:

        Desde que acabaram com as inquirições de genere, andámos, andámos e viemos ter aqui…

    • Paiva Jara says:

      Isso é passar a esponja sobre o banho de sangue! Quem foram os alvos? Se o psicopata nazi Breiwik assassinou cobardemente dezenas de jovens do Partido Trabalhista ( social-democrata de esquerda) da Noruega, que identificação é a dele? A direita extrema é violenta, odiosa, primária, animalesca, sádica, cobarde, cínica, atroz! Eis o que é este assassino que além de ser da extrema- direita é também um psicopata desprovido de sentimentos humanos, um programador metódico dum crime bárbaro. Método que não se distingue da barbárie nazi, só que executada por Um. Alerta, não vá pegar a epidemia!


      • Verdade. Não esquecer o fanatismo religiso, que tem exactamente os mesmos resultados, venha de onde vier – ocidente, médio oriente ou extremo oriente.

        Ele não escolheu os templários, naquele video e manifesto maníaco, por acaso. Se compararem os preceitos dessa malta com os fanáticos islâmicos, só vêm diferença no nome que dão a Deus, porque de resto, é impressionantemente igual.

        E arrepia, que num tempo em que supostamente se vive numa Europa “civilizada”, ainda subsista disto…

  4. Mking says:

    Comentário apagado. A liberdade de expressão acaba onde o apoio declarado a um criminoso começa.

    • A Mim Me Parece says:

      Os porcos da “Animal Farm” decretaram que todos os animais eram iguais; mas depois acrescentaram ao decreto que alguns eram mais iguais do que outros. Deve ser por isso que Staline e Mao são mais iguais do que Hitler.

  5. Para Quê says:

    Para uns um herói que escolheu o alvo errado, para outros um vilão… Se tivesse arrasado uma mesquita ou um bairro muçulmano provavelmente a maior parte das pessoas dariam uma ‘razão interior’ ao acto, mesmo que o criticassem na rua. Podiam sentir-se ‘vingadas’ de pessoas que, sendo estrangeiras, além de ignorarem as nossas leis, ainda tentam impôr o seu modo de vida. Em Roma, sê romano!!! A ‘nação islâmica’ é um retrocesso evolutivo! Fanatismos e estupidez, aliadas a uma ignorância flagrante, em que a religião tem a resposta para tudo, não auguram nada de bom. É bem verdade que estamos a ser gradualmente ‘conquistados’ por essa gentalha e alguém terá que dizer, mais cedo ou mais tarde que já chega de monhezada… Cada macaco no seu galho!!! Se querem ser fanaticos, que o sejam no país deles!!! Anders Breivik, escolheste o alvo errado!!!! O mal do mundo é mais religioso que politico!


    • Porque é que o fanatismo islâmico é mais estúpido que o fanatismo cristão? Concorda, portanto, em negar a Teoria Evolucionista de Darwin e a liberdade sexual, como fazem os protestantes ianques? A “nação islâmica” é um retrocesso tão grande quanto qualquer outra nação fanática e fundada em visões de mundo retrógradas – isso inclui, muitas vezes, a nossa própria cultura ocidental. Este tipo de ato abominável acaba encontrando em palavras intolerantes como as suas a justificativa para este ódio insensato.

      • Para Quê says:

        Não há diferença nenhuma entre o cristianismo e o islamismo em termos de extremismo. Mas o cristianismo conseguiu evoluir para alguma tolerância. Ninguém pode negar as teorias de Darwin, são factos cientificos!
        Quanto às minhas palavras… Não justifico os actos de Anders Breivik, mas também não os condeno! Ele, por muito distorcidas que possam ser as suas ideias para a maior parte das pessoas, obedecem a uma lógica própria à qual ele adere. É mais fácil julgar do que tentar entender! Na minha visão das coisas, ele tentou ser um catalizador, um agente de mudança. Ele idealizava abrir os olhos às pessoas. Faze-las ver o mundo que muda lentamente para pior. Como a mudança é súbtil, mal se nota. Mas ela está aí!!! Grandes ideias e actos nascem de homens que resolvem, contra tudo e contra todos, bater o pé. Sejam um Ghandi, um Mandela ou um Hitler. Não acredito que ele consiga fazer passar a sua mensagem, que, pelo modo como foi transmitida, foi de imediato distorcida. Temos que tentar compreender as coisas como elas são e não partir de ideias prévias de que tipos destes são apenas doidos que querem ficar para a história pelos piores motivos. Mas que motivos são esses???


        • Gandhi, Mandela e Hitler, tudo no mesmo saco? Valha-me deus, que não existe mas por vezes faz falta,

          • Para Quê says:

            Há diferenças óbvias entre eles, é certo, mas foram homens que conseguiram unir os homens em torno de uma ideia.

          • Marco says:

            Deus, Jeova, Maomé, Gandhi, Luther King, Salazar, Hitler, Mandela, Bin Laden, Obama, Benfica, Porto, Norte, Sul etc.etc.etc.
            Amigos, Religião e Idealismos são o Opio do Povo. A droga faz mal.Muito mal…….


          • Ok. Esqueceram-se do Mourinho.


        • O mundo está a mudar constantemente, não necessariamente para pior ou para melhor. É apenas diferente a cada instante que passa. Nós, seres humanos, desempenhamos um grande papel nestas mudanças, porém é bastante claro que a causa e os princípios fundadores do ato de Anders Breivik estão errados. Não é porque uma causa possui motivo claro e cuidadosamente construído que ela esteja certa. Pelo seu raciocínio, as teorias nazistas seriam perfeitamente aceitáveis só por possuirem uma motivação, do ponto de vista interno, boa e justa. Mas existe algo maior do que tudo isso, a experiência humana ao longo de milhares de anos nos permite concluir que regras básicas como “não matar”, independentemente de qualquer postura religiosa ou política, devem ser obedecidas. Um discurso como o seu nada mais é do que maquiavélico, me perdoe.

        • marie says:

          tolerância é uma diferença que faz toda a diferença

        • A Mim Me Parece says:

          O “VELHO MUNDO”, dito mundo ocidental, é hoje uma rã cozida: estava muito confortável no seu aquário de água tépida, a qual foi suavemente aquecendo; isso aumentava-lhe o conforto, dava-lhe bem estar e sonolência a ponto de a adormecer; a água continuou a aquecer, a rã continuou dormindo e … cozeu. Como nós, da dita civilização ocidental!


    • O mal do mundo é mais religioso que politico!

      Correcto, seja cristão, islâmico, oriental ou o que se quiser. Ele é tão mau como os outros fanáticos.

      E não escolheu os Templários por acaso. Vão lá investigar os preceitos daquela malta. Não lhes parecem familiares?


    • concordo com “mal do mundo é mais religioso que político!” mas não posso deixar de dizer que quem criou e manipulou a religião como instrumento político, foi o ser humano…a religião é a fonte de toda a discórdia mas é-o propositadamente. Só assim um sistema cruel como o capitalismo conseguiu ser implementado..isto já vem muito detrás….muito mesmo…

  6. Marco says:

    Isto é apenas o inicio. Odio e vingança tem como resposta a mesma moeda. Com a queda de valores elementares da sociedade aliada a uma grave crise económica/desemprego, podemos estar a caminho de uma guerra civil. Tome-se com exemplo Portugal. Emigrantes que se julgam superiores que não respeitam nada nem ninguem. Eu por exemplo. Fiquei sem emprego, Não tenho comer para dar aos filhos (mas o emigrante recebe subsidio). Não posso pagar a casa ao banco ( A camara não me dá nenhuma a 50 euros/mês) .Sou provocado por exemplo no Cacém, Damaia etc. etc. Vou a casa agarro na caçadeira e cometo uma loucura (Sou racista, assassino etc.etc.. Amigos isto pode acontecer. Isto é a realidade. Isto não é abraços e beijinhos. Isto é o Pais real.


    • O Marco tem alguma razão. Os nossos emigrantes continuam a fazer das suas. Como toda a gente sabe, desde o séc. XVI que o emigrante português abusa da hospitalidade, julgando-se superior aos naturais dos países para onde emigra.
      É o nosso país real, que maltrata os seus imigrantes, mas quer um tapete vermelho estendido para os seus emigrantes.
      Entendido?

      • Marco says:

        De facto João nós Portugueses estamos a provar do nosso própio veneno. Muito mal fizemos durante séculos como povo colonizador. E agora?


        • Agora, caros amigos lusitanos, infelizmente colhem do mal que plantaram. O ouro brasileiro parecia mais convidativo quando “não tinha dono”, não era mesmo? Não estou a culpar-lhes pelo que seus antepassados fizeram, mas não deixa de ser um legado que vocês próprios, de certa forma, carregam. E isso não deve ser motivo para intolerância, eis que apenas perpetuaria o problema.

          • António says:

            Quer dizer, os seus antepassados. Os brasileiros têm piada! Resultam como povo e como país dum processo colonizador que expulsou os povos originários mas estranhamente não se reconhecem nisso e culpam os portugueses como se eles próprios fossem a continuidade dos índios que ainda mantêm em reservas. O mesmo com o ouro. Sem ouro ou outros materiais a explorar não haveria Brasil nem brasileiros. Se a coroa incentivava e protegia a colonização que haveria de originar o Brasil era para taxar esse ouro de maneira vantajosa. Vocês brasileiros, que carregam o legado da colonização das terras americanas e do extermínio dos povos originários, além de serem o último país a abolir a escravatura só têm é mesmo que não culpar os antepassados de ninguém. Os meus nunca fizeram filhos no Brasil nem usufruiram de nenhum ouro de origem brasileira.

          • António says:

            Quer dizer, os seus antepassados. Os brasileiros têm piada! Resultam como povo e como país dum processo colonizador que expulsou os povos originários mas estranhamente não se reconhecem nisso e culpam os portugueses como se eles próprios fossem a continuidade dos índios que ainda mantêm em reservas. O mesmo com o ouro. Sem ouro ou outros materiais a explorar não haveria Brasil nem brasileiros. Se a coroa incentivava e protegia a colonização que haveria de originar o Brasil era para taxar esse ouro de maneira vantajosa. Vocês brasileiros, que carregam o legado da colonização das terras americanas e do extermínio dos povos originários, além de serem o último país a abolir a escravatura só têm é mesmo que não culpar os antepassados de ninguém. Os meus nunca fizeram filhos no Brasil nem usufruiram de nenhum ouro de origem brasileira.

            Já para não falar dos vários episódios de xenofobia que aconteceram ao longo da história do Brasil, dirigida nomeadamente contra portugueses, entre outros. Porque o facto de um país ter recebido muitos imigrantes não quer dizer que tenham sido recebidos sem problemas.


          • Caro Antônio, de maneira nenhuma quis impor aos atuais portugueses alguma “culpa” pelo processo colonizador brasileiro. Aliás, como você bem observou, eu não estaria digitando esta mensagem se não fosse a colonização do Brasil. Apenas quis deixar claro que, de maneira geral, Portugal e a Europa sofrem hoje os reflexos de suas próprias ações no passado.

          • drapetomaniaco says:

            A piada é Portugal. Vocês resultam de um feudo espanhol, uma colonia romana e uma invasão árabe quer culpar imigrantes por alguma coisa ? recolha-se a insignificância do seu país.

          • drapetomaniaco says:

            A piada é Portugal. Vocês resultam de um feudo espanhol, uma colonia romana e uma invasão árabe quer culpar imigrantes por alguma coisa ? recolha-se a insignificância do seu país.


      • bem dito!!!

  7. Herman says:

    Nada demais.

    • Marco says:

      perfeitamente natura. Infelizmente o caminho é uma scut sem portagens.
      Não sou bruxo mas parece que o futuro me dará razão.

  8. Adriana says:

    E esse manifesto não vai ser retirado da internet não?

  9. Guest says:

    É como o Marco diz. Mais cedo ou mais tarde há-de acontecer aqui também.
    Muita gente já está farta de ouvir os imigrantes a falar mal do nosso país e do nosso povo, enquanto vivem ás nossas custas e nos roubam os empregos.

    • aac. says:

      só não se esqueça de tudo que já retiraram de outros povos.

    • drapetomaniaco says:

      Bando de português nazista. Seu país esta falindo meu amigo, quando sua filha for dar a buceta na frança, vamos ver se você vai reclamar do dinheiro do país alheio.

    • drapetomaniaco says:

      Moderação, isso aqui é insitação a violência. O filho da puta esta a favor de matarem imigrantes em Portugal. Blog de livre expressão é o caralho.

  10. Guest says:

    E tudo isto devido aos tais multiculturalistas. Os mesmos que fazem passar a mensagem que o português não presta, não quer trabalhar, etc…
    Como o célebre caso em que deram casa e emprego a 50 famílias brasileiras com o pretexto de que os portugueses não queriam ir viver para lá, e a população aplaudiu a decisão. Tal como o acordo ortográfico.
    Fala-se de desemprego, mas a minha médica é brasileira e a minha filha tem tem uma professora brasileira e uma bulgara. Vou beber um café e sou atendido em brasileiro, se for ao Mcdonald´s parece que estou em Angola, e por aí adiante..
    E enquanto estamos a sustentar esta gente com subsídios ainda temos que ouvir as piadas sobre os portugueses a de como o país deles é “tão superior ao nosso”, etc…
    Mais cedo ou mais tarde o pessoal vai fartar-se, e são tão culpados os imigrantes como aqueles que os apoiam.
    Só lamento ter acontecido na Noruega e não em Portugal, mas há-de chegar o dia…


    • Desconheço a sua actividade profissional, mas se for um empresário português, nascido em portugal, que tenha por exemplo um estabelecimento comercial, pode ser um McDonalds, a maior parte são franchisados caso não saiba, pertença de um único dono, experimente tentar contratar empregados e seleccione apenas nativos, fecha em menos de um fósforo por falta de pessoal. Nem preciso questioná-lo onde pensa contratar alguém para efectuar a limpeza, mas ou faz o senhor, ou funciona na maior das imundices até que lhe entre a ASAE pela porta dentro. Trabalhadores portugueses para certos empregos, são uma miragem. E não falo apenas de trabalho desqualificado, experimente mudar de casa em Julho/Agosto, como aconteceu comigo há 2 anos. O único técnico de gás certificado que encontrei era ucraniano, os outros, e percorri grande parte da lista telefónica, tinham disponibilidade para Setembro, porque estavam de férias ou comprometidos com trabalhos até irem de férias.
      A mim não me vai certamente acusar de defender subsídios a quem quer que seja, porque sou contra o Estado social logo na sua génese, indo um pouco mais longe, acredito no Estado mínimo. Mas também acredito que temos algo a ganhar com o multi-culturalismo, foi precisamente graças aos imigrantes que os EUA, com todos os defeitos e virtudes, ascenderam a super potência.
      Não sou adepto da criminalização de ideias, por mim apenas as práticas devem ser criminalizadas, manifestações ou defesa de posições, não, por mais absurdas que as considere, até porque prefiro saber quantos são. Gostaria que fosse autorizada uma manifestação xenófoba e racista em Portugal, por mim estão livres para desfilar na Av. Da Liberdade, desde que não atentem contra a propriedade envolvente ou integridade física de alguém. Seriam quantos? 100? 1000? Em 10 milhões… Até poderiam ir fardados se quisessem, a superioridade da Liberdade, é defender mesmo aqueles que a pretendem limitar.

    • Martunis says:

      É curioso.
      Acusa os imigrantes de viverem à conta de subsídios apesar de imediatamente antes ter afirmado que tem uma médica brasileira; um empregado de café da mesma nacionalidade e trabalhadores do MacDonald’s de origem angolana. Como eles vivem dos subsídios provavelmente só trabalham por gosto…
      Mas, obviamente, qualquer ser pensante sabe que o seu comentário é ignorante e ditado por motivos irracionais.

      Os estrangeiros só são preferidos aos nacionais pela simples razão de que estes não os querem realizar (trabalhos desqualificados e/ou mal pagos) ou simplesmente não existe mão de obra nacional (médicos).
      Poderá argumentar que a pressão do aumento da mão de obra estrangeira poderá baixar os salários pagos, mas nesse caso deverá responsabilizar os governantes e os empregadores nacionais por tal e não os estrangeiros que, tal como milhares de Portugueses, apenas procuram uma vida melhor.

      Por fim, parece-me evidente que, se fosse feito um estudo sobre o assunto, provavelmente chegar-se-ia à conclusão que, em termos percentuais, o n.º de cidadãos nacionais que abusa dos apoios estatais é significativamente maior ao dos cidadãos estrangeiros.


    • o senhor é um perfeito anormal. que pena não estar em Oslo ou em Utoya naquele dia!!! era menos um traste à face da terra! e assim comia com o seu próprio veneno…


  11. o assassino não era cristão, pois o cristianismo nunca pediu que matasse pessoas em nome da fé (ao contrário do islamismo, basta ler o corão). o cristianismo prega amor ao próximo como se ama a si mesmo. mas uma coisa é verdade, o abandono do cristianismo pela Europa que abraça o ateísmo terá como consequência certamente a dominação da mesma pela população muçulmana (até porquê a taxa de natalidade deles é cerca de 7-8 filhos por família enquanto na Europa não passa de 2). Não existe sociedade 100% ateísta que consiga se manter. Ou os europeus voltam às suas raízes abraçando de verdade o cristianismo ou terão sua cultura substituída pelo islamismo. Façam suas escolhas.


    • Vá ler a Bíblia Pati. E olhe que mentir é pecado. Instigar ao ódio, como faz, pelos vistos não. Aliás a prova de que muitos cristãos não praticam o amor ao próximo está no seu comentário.


      • João, com certeza, mentir é pecado. Não há mentira alguma no meu comentário. Vá ler o corão para saber do que estou falando, pois já li. Não estou instigando o ódio; é você que mal interpretou o que escrevi e está me difamando. O que os fundamentalistas islamicos fazem eles o fazem baseados em fundamentos que encontram no corão. Por favor leia. Mas se tiver preguiça, posso postar alguns trechos aqui para você. Continue defendendo o ateísmo, em breve a Europa será islâmica. E aí já viu: fim do ” laicismo”. Mulher não vai po poder trabvalhar, homossexualismo será tratado com pena de morte. Verão como o Cristianismo não é este ” horror” que a mídia secular prega.


        • Pati, vá ler a Bíblia.


        • Pati, não se esqueça do antigo testamento. Descobrirá ideias espantosamente parecidas com o que fala do Islamismo. E ainda hoje encontrará cristãos que as defendem.

          A propósito, não faltam relatos de mulheres que fugiram ou gostariam muito de fugir a esses preceitos, sabia? Não são todos iguais, como em todo o lado, aliás.


          • pois é..bem verdadeiro…só no novo testamento é que a visão de um DEUS mais tolerante é abordada. o velho testamento está cheio de ódio entre homens e ódio de deus para com homens..mas defender a sua religião e difamar a do outro está errado…DEUS é universal. A religião e os escritos religiosos foram criados, copiados, mal-traduzidos, manipulados, retirados, escolhidos..pelo HOMEM para dominar outros homens!!!!
            o meu conselho é…acreditar num Deus uno sim, acreditar em falsos escritos supostamente dados por DEUS a homens não..já se viu onde vai dar…e sinceramente não creio que DEUS se desse ao trabalho de enviar mensageiros a homens que nem sabiam ler nem escrever…ele é omnisciente, certo? já sabia da deturpação da palavra oral…please!!! é tudo bulshit para nos virarmos uns contra os outros! será que não reparam nesse facto?

  12. Abel Rocha says:

    Fruto da degradação humana! A Europa estimula o racismo!

  13. remexido says:

    remexido:- violência política gratuita e estúpida não pode ser explicada senão por uma patologia social, de onde emerge esse caldo de cultura psicótico e ainda por uma patologia individual, no caso, do psicopata assassino. O único resultado do seu acto tresloucado foram mortes gratuitas e indesculpáveis, se não houver culpa(por inimputabilidade), há o direito da sociedade se defender destes alienados. Quanto a mim, pela lógica dos seus actos, a justiça norueguesa não é o foro para julgar esta besta, mas sim o TPI.

  14. helder says:

    Em 2009 foi feito um referendo na Suiça sobre a edificação dos minaretes, que não são propriamente as mesquitas, mas sim aquelas torres com altifalantes que emitem as orações islâmicas de madrugada, manhã, tarde e noite, incomodando aqueles que não têm qualquer tipo de interesse nisso. O povo suiço votou contra. Se eles querem minaretes que os façam em todo lado, menos na Suiça.
    Puseram um travão logo aí…
    SAbem quantos governod de esquerda é que há na Europa? Julgo que dois. Ja foram muitos mais. Mas também foram essas politicas de “apoio social” que puseram isto como está hoje. Portugal é um bom retrato disso, onde se um malandro que não queira fazer nenhum ganha mais que um reformado que trabalhou 40 anos na construção civil. A Direita está a crescer. Ito é tudo uma bola de neve, com politica e religião na mesma “bitola”

    • drapetomaniaco says:

      Vamos fazer um referendo aqui no Brasil, sobre a edificação de padarias e sobre a obrigatoriedade de tomar banhos diariamente. Coitado dos portugueses…

      • Noleblon says:

        Não é verdade! A cultura brasileira assimila todos os imigrantes com grande rapidez. Talvez um traço herdado dos guarani, que assimilaram os portugueses já na primeira geração. Somos um país de imigrantes e, para o bem ou para o mal, preferimos não enxergar as diferenças. É disso que se queixam os imigrantes.


      • olha para as tuas favelas e depois vens falar sobre os portugueses.

        • Claudiano says:

          Talvez tenha faltado ao Brasil o ouro e outras riquezas com que se ergueram palácios e perpetuaram fortunas em Portugal?
          Mas isso não importa, mais.
          Há muitas muitas mazelas no Brasil, sim, mas como vemos, há outras também nos países onde o Índice de Desenvolvimento Humano é dos mais elevados.
          O fato a ser discutido é que se sujeitos acham que podem mudar o mundo matando inocentes (quão besta é a comparação que fazem a esse louco com outros revolucionários pacíficos! Ele não passa de um Bin Laden oxigenado!), os inocentes que se unam e vençamos (he he… me incluo nessa!) nossos verdadeiros inimigos de agora, aqueles que vão pegar em armas e matar imbuídos da bestial ignorância e desrespeito à vida, esse dom sem fronteiras, credo ou cor, que é dado a cada um.
          Xenofobismo, fascismo, nazismo, racismo, fundamentalismo, egoísmo, narcisismo… grande abismo!
          Se um dia o mundo fosse colorido com as cores dos imbecis de ‘raça’ mais pura, restaria ainda aos seus escravos matarem a paus e pedras seus ‘senhores’, e então talvez seja percebido que a questão é maior que nossa imensa ‘cultura’ do agora século 21, que se apanigua com o poder e ‘bem estar’ da riqueza, se é favorável (seja ela legítima ou herdada dos senhores do capital), ou lamenta a má sorte dos reveses seus e ataca aos outros, se lhe é desfavorável, como tem sido há séculos.
          E terminando, mas não me contendo quanto à ignorância de alguns, como brasileiro sinto-me ofendido com a teoria idiota que esse idiota (nenhuma novidade ai) fez em seu ‘manifesto’ tosco, da miscigenação do povo brasileiro.
          E acho que todos os portugueses deveriam sentir-se ofendidos, também, já que nossa miscigenação é fruto da ingerência de Portugal na Terra Brasilis, e embora não a creia prejudicial à raça humana – exceto pela burocracia herdada – por certo não a reputo como causadora dos males sociais do mundo. Apenas atrasos, se assim pudermos falar, no desenvolvimento do Brasil.
          Desculpem-nos os que não têm verdes campos, praias, morros com favelas onde não se morre de frio no inverno – morre-se de balas perdidas, mas como se diz, são perdidas, não trazem ódios raciais – desculpem-nos as 4 safras ao ano, que como dizia Caminha ‘numa terra em que se plantando tudo dá’, plantada por mulatos, negros, brancos, indígenas, ou a mistura de tudo: o que se vê na miscigenação é a possibilidade de diminuir esses ódios mesquinhos, imbecis, rasos.
          Lamentamos que seja o Brasil, aquele velho país do futuro, com menos de 200 anos de independência da ex-coroa portuguesa, ainda um antro de políticos corruptos e ladrões (lembram-se de quem foram os primeiros imigrantes no Brasil?!), mas acho que é de se bendizer que antes isso que despertar a cobiça novamente dos que (assentados em douradas cadeiras polidas por bundas de linhagem milenar, umas tantas bastardas, outras tantas arrotando realeza e estirpes ‘puras’), apertam os gatilhos como se fossem enviados de deuses que estão pouco se lixando para o capitalismo ‘paternal’ que precisa de capatazes e escravos, ou o comunismo ‘maternal’ que escolhe entre seus escravos os capatazes, para perpetuar a barbárie que o ser humano, dicotômico, perpetra, pelo simples fato de olhar apenas para seu umbigo e não lembrar-se de quão frágil matéria é feito.
          A vida, não é para ser tirada. Nem por uma bala perdida, nem por uma toda endereçada.
          Ainda mais quando quem as endereça não sabe nem onde quer chegar.


  15. Engraçado pois, refletindo sobre os comentários (incluo os meus próprios), passo a questionar o que é essa tal “globalização” da qual tanto se fala. Ainda não conseguimos superar diferenças tão básicas quanto a origem geográfica de cada pessoa e povo, como podemos achar que vivemos em um mundo verdadeiramente globalizado? Critico a mim mesmo, também, por achar que a “Europa colhe os frutos de suas ações”. Enquanto não pensarmos na humanidade como um todo, apontando dedos e outorgando culpas, casos violentos como este continuarão a ocorrer.

  16. drapetomaniaco says:

    Por isso que aqui no Brasil se faz piada de que português é bicho burro dotada de baixíssima inteligência. Vocês portugueses que veem seu país afundar na decadência econômica e no ostracismo internacional, parem de culpar os estrangeiros pela merda em que estão atolados. Se nós brasileiros deportamos todo português que veio fugido da fome, trabalhar de padeiro no brasil, vocês vão precisar importar pastel.


    • E pronto! Lá tinha de vir o brazuca que não sabe que o Brasil fez default em 1987. Claramente, uma grande falta de estudos…

      • drapetomaniaco says:

        Pronto la tinha que vir mais um português burro que não sabe que Portugal é menor que muitos estados brasileiros, tem menos riquezas e industria que são paulo e só não faliu ainda porque entrou pelas portas do fundos na união europeia. E entrou porque ninguém aguentava mais queles portugueses pedindo esmola em paris.
        Eu sei que aí em Portugal a faculdade dura só 3 anos Hakeem, então não vou te criticar. Mas para de querer bancar o inglês só porque compra pastel em EURO! Em português se diz “Moratória” e não “default”. Ah , quando o Brasil entrou em moratória tinha dinheiro para comprar e vender Portugal 3 vezes.
        Em fim, aproveite o dinheiro que emprestamos para o FMI, mas paguem tudo em dia se não vamos aí colonizar essa porra. tchau Joaquim, vá cherar o bacalhau de maria.


        • drapetomaniaco, os ingleses compram pastel em LIBRAS ESTERLINAS. Não há necessidade nenhuma de agir com tanta agressividade contra os portugueses. Nosso Brasil pode ser dotado de muitas riquezas naturais e um vasto território, mas também não é mil maravilhas. Dizer que todos os portugueses são burros é o mesmo que dizer que todos os brasileiros são corruptos (apesar de eu acreditar que grande maioria da nossa população é, de fato, bastante corruptível).

          • drapetomaniaco says:

            Pedro, se você é Brasileiro eu sou alemão. Não acho que todos os portugueses são burros, apenas a esmagadora maioria é burra e metida a besta. Estive aí para ver o quanto esse povo é gentil, inteligente e acolhedor com o estrangeiro. já as portuguesas me fizeram entender porque Dom joão veio para o Brasil. Depilação e higiene é essencial. Agora corrupção por corrupção, prefiro o Collor ao Sócrates.


          • É a primeira vez que vejo um alemão escrever em português. Eu sou brasileiro, sim. O que não quer dizer que eu feche os olhos e deixe de perceber os problemas do meu país. Diferentemente de você, não sou brasileiro só quando falam mal do meu país, só em época de Copa do Mundo ou só quando preciso me gabar das “riquezas” do meu país (seu discurso é tipicamente paulistano, inclusive). Sou brasileiro em tempo integral, até quando é para assumir e criticar as mazelas que infestam o Brasil.


        • Maniaco, Portugal é mais pequeno que a maioria dos estados brasileiros, mas foi Portugal que criou todo o Brasil… Gostes ou não, o Brasil é uma ex-colónia portuguesa à qual em boa hora um Imperador português deu a independência… Os emigrantes portugueses existem por todo o mundo e nunca foram pedintes. Existe um milhão e meio de portugueses em Paris e arredores, são mais de 1/5 da população dessa cidade, e quero ver onde é que encontras um pedinte português…
          Não sei qual é o teu problema em usar um termo em inglês… até parece que no Brasil não se adoptam milhares de palavras em inglês. Quando se argumenta, convém ter as costas quentes…
          E não, o Brasil não tem dinheiro para comprar ou vender Portugal simplesmente porque não há país nenhum à venda. Só para te recordar, também não vendemos o Brasil aos holandeses…
          E quanto a colonizarem o país, deviam era parar de enviar para aqui as vossas melhores zoinas que nós já estamos fartos de fazer filhos para vocês criarem. Ao fim de 5 séculos e com uma economia tão pujante, já era altura de começarem a fazer as coisas por vocês próprios, não acha?
          Mais uma vez, aconselho a que estude qualquer coisita antes de arrotar postas de pescada. Acaba por ter de engolir o próprio arroto…

        • fernando martins says:

          Mais uma vez os atrasados a falarem lá por termos tido colónias não tenho nada que estar aqui a levar com eles, se estão cá em grande número é porque os deixam entrar,eu não os mandei vir para cá,um facto é que já há gente a mais, o Brasil é grande é mas não é grande coisa, e já que é tão bom voltem para lá,e não queira comparar a emigração Portuguesa com a Brasileira,há Paises na Europa que nem querem Brasileiros lá ,porque será? E quanto há inteligência realmente vê-se para votarem em tiriricas inteligência não é? Têm é esperteza para enganar com as falinhas mansas isso é que voçês têm, da minha parte estão com azar,Brasileiro é ladrão .paneleiro e putas e cachaça e barracas! Há e a vossa bandeira deviam lá pôr um chinelo! Há-de chegar a hora que vai ser tudo corrido a pontapé daqui para fora,já faltou mais!!!!! Meus SRs isto na Noruega foi o principio porque para a próxima os alvos serão outros!!!

    • Rodrigo Costa says:

      Caro drapetomaníaco,

      li, de algum modo, os seus comentários, e, ressalvando alguns exgeros —como essa dos pêlos, embora eu tenha conhecido uma Portuguesa burra, que achava que amamentar o filho era anti-higiénico—, eu tenho que dizer que você não anda longe da verdade. Isto, porque Portugal tem sido uma entidade impessoal, sem vontade própria nem projecto —veja-se o exemplo o acordo ortográfico— ; que, maioritariamente, tem vivido à luz das ambições de Luís XIV. A partir daqui, ficam a descoberto os alicerces do estado actual em que o País se encontra; não vale pena procurarmos muitas outra razões, porque serão, todas elas, derivadas da mesma.

      E, para que fique mais descansado e com um ideia mais próxima da realidade, sempre houve, e continua a haver, Portugueses discriminados e maltratados por Portugueses; isto porque Portugal é uma quinta pequena, que caberá numa das praças de S. Paulo, em que que há os donos e os caseiros. Quer dizer, da mesma forma que nem só nem todas as mulhes são vítimas de maus tratos; que nem só nem todas as mulheres têm queixas da vida, também não são só nem todos os emigrantes, naturalmente, que sofrerão problemas de segregacionismo —chame-se-lhe racismo ou xenofobia, vai dar ao mesmo.

      De qualque modo, meu caro, sempre que viajo para outro país, tenho o cuidado, por obrigação, de me integrar naquilo que são as suas regras, porque sou eu quem chega; eles já lá estão: se não me agrada, saio, não me dou o direito a reivindicações.

      Se quer lhe diga, sempre deplorei os Descobrimentos; sempre achei que, ainda hoje, Portugal é vítima desse tempo perdido; com suas própria infra-estruturas eternamente adiadas, enquanto juntavam terrenos.

      Embora o refira, acedite que há Portugueses que não são burros, o que acontece é que não são, por norma, a parte visível do emblema —acho que até lhe posso dizer mais: é um azar do c…, se se nasce nesta nau encalhada e não se descende ou pertence a uma das famílias dos donos.

  17. Martunis says:

    Solicito aos administradores do Aventar que eliminem os comentários gratuitamente insultuosos do comentador “drapetomaniaco”.

    Obrigado.

  18. thiago says:

    Sou brasileiro e não creio que exista ódio aos portugueses por parde dos brasileiros, nem contra o imigrante português no Brasil. Existem sim piadas sobre os portugueses, mas no cotidiano o português é tratado de igual para igual.
    Me surpreende muito a opinião fascista do Drapetomaniaco. Você sofreu preconceito em Portugal e quer pagar com a mesma moeda ?! Ao menos não de o crédito pela seu nazismo a maioria dos brasileiros, que sempre foi um povo acolhedor.
    Outra coisa que me chama atenção é a opinião de alguns comentaristas: ” Em defesa da cultura portuguesa e sua economia; viva a direita, abaixo aos imigrantes”
    Muito cuidado meus amigos, a história da muitas voltas.

    • drapetomaniaco says:

      Você diz que é brasileiro e que o povo brasileiro é acolhedor. Mas não esteve em Portugal para saber o quanto o povo português é canalha com os imigrantes brasileiros. Experimente tentar fazer uma ocorrência na delegacia por racismo ou preconceito em Portugal ou ir a polícia por que um português safado te fez alguma coisa. A política em Portugal é ser nazista com o brasileiros. Nazistas são eles!

      Só o brasileiro que esteve em Portugal a situação dos conterrâneos naquele país.

      • Artur says:

        Você deveria de mudar de nome: de drapetomaniaco para pelopúbicofóbico.

        • drapetomaniaco says:

          Meu amigo, se as portuguesas tomassem banho todo dia eu não teria esse problema. Por que as portuguesas não tomam banho todo dia ? é falta de algua ?

          • Artur says:

            Nunca me calhou uma portuguesa dessas…
            mas acho piada à moda que anda por aí de que ter pelos no corpo é sinónimo de falta de higiene. O narcisismo e a obcessão pela higiene nesse lado do Atlântico está a chegar ao nível do ridiculo e do absurdo.
            Atenção que a minha intenção não é criticar os brasileiros e defender as portuguesas. Para mim, como diria o sargento do Nascido para matar, ambos são igualmente despreziveis.Estou a brincar. Para mim não faz sentido falar em brasileiros, portugueses ou noruegueses. Só os individuos enquanto seres particulares me interessam. Há portugueses que são umas bestas como há brasileiros que bestas são. E também se encontram pessoas que não são bestas em ambos os lados.

          • Para Quê says:

            Ó idiota retardado, se quiseres poucos cabelos na venta, o pessoal aqui em Portugal faz uma vaquinha e mandamos o Zé Castelo Branco para a tua porta. Acho que ías gostar da peça! Se tiveste problemas aqui em Portugal, é natural que também os tenhas causado! Conheço alguns brasileiros e emigrantes de leste e são pessoas cordias e educadas, coisa que tu não pareces ser. É claro que se queixam de algumas coisas, mas são pessoas e culturas diferentes em interacção, e isso leva o seu tempo até que haja alguma acomodação. Também os portugueses que imigraram para fora passaram por alguns problemas de adaptação, mas é viver e aprender… A propósito, a tua conversa está a ficar off-topic…

          • Rodrigo Costa says:

            … Não me diga que, sempre que se prepara para a “união de facto”, obriga a mulher a tomar banho????!!!!…. Sabe o que aconteceu ao Michael Jackson: de tanto se lavar, não ficou limpo, perdeu a a cor 🙂 —acrescento qe nem todos os brasileiros pensam assim… e tomam banho.

      • Rodrigo Costa says:

        Esta é mais para o Artur:

        Cuidado, Artur, a metrossexualidade é um outro tipo de orientação sexual. E, como sabe —por razões explicáveis e inexplicáveis—, a obsessão do Homem tem sido reformular a Natureza. Não acha extraordinário, alguém rapar os pêlos e encher o corpo de piercings? Não acha que isto é o reflexo da inteligência a todo o vapor? Poderemos levar esta gente a sério?… Claro que não! Ainda bem que nos divertem, numa altura em que as coisas não estão para brincadeiras 🙂


      • meu amigo veja as noticias do ultimo assalto a um banco que houve em portugal

  19. thiago says:

    Sou brasileiro e não creio que exista ódio aos portugueses por parde dos brasileiros, nem contra o imigrante português no Brasil. Existem sim piadas sobre os portugueses, mas no cotidiano o português é tratado de igual para igual.
    Me surpreende muito a opinião fascista do Drapetomaniaco. Você sofreu preconceito em Portugal e quer pagar com a mesma moeda ?! Ao menos não de o crédito pela seu nazismo a maioria dos brasileiros, que sempre foi um povo acolhedor.
    Outra coisa que me chama atenção é a opinião de alguns comentaristas: ” Em defesa da cultura portuguesa e sua economia; viva a direita, abaixo aos imigrantes”
    Muito cuidado meus amigos, a história da muitas voltas.

  20. Lufe.WMF says:

    kkkk além de ser brazuca você é preto ? Quem te convidou a Portugal ?

  21. Lufe.WMF says:

    kkkkkk além de ser brazuca você é preto ? Quem te convidou a Portugal ?


  22. Cacete!!!!!!!!!!!!!!! O Youtube removeu o vídeo! Poutz! Galera q assistiu, se vcs tiverem esse vídeo em seus arquivos pessoais, por favor, divulguem seu conteúdo integral. Nosso direito a informação e, consequentemente, opinião, está restrito devido a manipulação dessa mídia burguesa.


    • Eu vi hoje e o video nao ta restrito. Clique na frase “assista no youtube” lá em cima no video.
      ou entao procure “knights templar 2083”
      bjo

  23. Artur says:

    O que é que é mais importante, o direito à informação ou impedir que a divulgação de manifestos como este andem por aí influenciando gente e propagando o ódio e a violência? Você até pode estar preparada para receber este tipo de informação, mas acha mesmo que todo o mundo também está?

    • Rodrigo Costa says:

      Caro Artur,

      Há já muitos anos —era eu muito jovem—, em função do que vinha observando, eu disse, para mim mesmo e para outras pessoas, que a Humanidade estava, exactamente, a caminho do ponto zero, perfazendo os 360 graus. Isto é: partiu da selva, tem andado, por aí, a fazer uns “filmes”, a fingir que é o que não é, até que regressa a casa, ao ponto de partida, à origem. Se lá não chegar, é porque se “suicidará” no percurso, sustida por uma Vida que lhe impedirá mais divagações.

      Todas as espécies têm problemas: entre si e com outras espécies, quando ultrapassam as fronteiras do seu habitat natural. Há raios de acção perfeitamente determinados, que, quando desrespeitados, colocam os equilíbrios em risco. Se se quer um exemplo, veja-se o que acontece com problemas e doenças novas, estranhas, causadas por “passageiros” trazidos/levados pelo meios de transporte humanos; com elementos estranhos penetrando em contextos estranhos, estranhando-se uns e outros…

      Com a Humanidade, a história é a mesma: quanto mais miscigenado for o indivídio, mais problemas terá dentro de si, porque, naturalmente, há o conflito entre vontades próprias de diversos sangues ou naturezas. As sociedades não deixam de ser indivíduos, porque todos os “todos” padecem ou bebneficiam das características das partes —devo dizer, para que não fiquem suspeitas sobre a minha análise, que sou o reflexo da mistura de várias raças; o que, permitindo-me compreender o fenómeno, permite-me, também, perceber que a educação, a procura de conhecimento, é o único e mais eficaz estabilizador. Acho, porém, qua a rã já vai longe, na travessia do rio, e que o esbracejar já é o resultado da ferroada do escorpião…


  24. A verdade é que as opinioes devem ser colocadas na mesa, como q numa grande discussao politica, ou varias discussoes politicas. Não adianta fingir q certas ideologias nao existem, pois elas vao estar se alimentando secretamente e podem causar um mal maior. Eu acho que muitas coisas podem ser resolvidas sobre a imigração ou qualquer assunto que aflinja uma nação.
    Isso deve ser resolvido por politica e todos os aguniados, mesmo os direitistas, devem colocar suas opinioes na roda.

    • Artur says:

      Decerto tem a noção da quantidade de crianças, jovens e doentes mentais que têm acesso à internet ( e ao youtube)?
      Não será boa ideia impedir que influências deste género sejam difundidas livremente? Haverá diferenças entre por exemplo colocar mensagens racistas num placard na via publica e colocar um manifesto racista no youtube? Se eu fizer um filme onde claramente faço uma apologia ao nazismo, defendendo o exterminio das raças inferiores, acha bem que este seja divulgado? E se eu escrever um livro a instigar a violência contra as crianças, mulheres e idosos, ou contra os homossexuais, acha que o livro deve ser de venda livre? e se eu colocar um filme no youtube a instigar as pessoas a maltratarem os animais, expondo diversos métodos de tortura, acha que o video deve ser permitido? Existem ou não limites para a liberdade de expressão e para o direito à informação? Para mim sim, porque muitos fins justificam os meios. Não sejam ingénuos. Já muito sangue correu por causa das palavras, das ideias e de manifestos. Há certos males que devem ser logo arrancados mal comecem a germinar. Não brinquemos com coisas sérias.

  25. gadgets says:

    Estou com vontade de dar o cú, ………passou, passou !


  26. Uma explicação: publiquei o vídeo, e actualizei ontem o link para uma cópia, porque:

    a) seria idiota se achasse que não o fazendo retirava o acesso a ele. Uma vez publicadas na net, estas coisas não desaparecem, e qualquer miúdo as encontra.

    b) estou a divulgar as ideias de um criminoso? não, estou a combatê-lo, escrevendo sobre elas, e permitindo nesta caixa de comentários que se discutam.

    c) deveria ter apagado alguns comentários? de acordo com as regras da casa, sim. Mas serviram de tapete vermelho para alguns cretinos manifestarem o seu apoio ao criminoso. E isso atesta que ele não é um lobo solitário: é a emergência violentíssima de ideias que proliferam e são apoiadas pelas melhores famílias, que ainda por cima se reclamam de democratas.

    • drapetomaniaco says:

      Cara moderação, que bom que excluiu alguns de meus comentários. Seria justo inclusive que excluísse todos. Drapetomaniaco nada mais é que uma personagem. Curioso como mesmo em um fórum onde fluem idéias libertárias, um pouco de pimenta faz aflorar o pior do nazismo. Foram postadas aqui comentários entre xenofobia e racismo, nazismo e preconceitos tolos. Fiz o mesmo em outros fóruns e o resultado foi ainda pior.
      O menor dos tremores, faz cair o véu de concepções e pseudo-fraternidade da união européia.
      Logo veremos o fascismo do nosso tempo.

  27. LUIS says:

    PENA QUE FOI NO LOCAIS ERRADOS, DEVERIA TER SIDO NO GOVERNO (FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL) POIS ESTAMOS GOVERNADOS POR LADRÕES, QUE CADA VEZ MAS MASSACRAM O POVO E NINGUÉM FAZ NADA, SEM EDUCAÇÃO, SEM SAÚDE, SEM SEGURANÇA, SEM CULTURA, SEM LAZER E BOLSO DELES POLITICOS E AUTORIDADES COM TUDO ISSO QUE O POVO NÃO TEM. É HORA DE MUDANÇAS.

  28. Boris says:

    Creio que tem muita distancia entre fender os direitos dos pretos e dos imigrantes na europa e criticar o governo. Justamente estamos como estamos porque o governo esta a torrar os impostos com subsídios e com a criminálisde. Não sou a favor de ideias de um adiantado mental mas creio que devemos entender a raiz do problema vir falar. Matar e deportar são coisas muito diferentes.

  29. Observador says:

    A realidade é que o mundo não tem rumo definido, é como um navio numa tempestade a mercê dos fortes ventos. Parece que há uma força sobre natural por detrás usando a humanidade como meras marionetes para satisfazer seus gostos sáditicos.
    A vida para não ter nenhum objetivo…
    Um antigo provérbio diz: ‘mesmo no riso, há tristeza no coração’

  30. Felipe Cabral says:

    Com a palavra um brasileiro: tudo o que é radical é negativo, parece óbivo mas o ser humano ainda não aprendeu a lidar com o meio termo da vida, seja ele muçulmano, católico ou nórdico. Todos temos nossas ideologias mas que não podem emergir além da liberdade alheia. Porém quem veio primeiro o ovo ou a galinha? Ou seja, quem tem mais, culpa, o radical islamico que provocou a ira do nordico revoltado, ou foi a falta de intendimento ocidental que causou os execessos do mundo islamico em extrapolar seus ideais para outros paises, inclusive de violência (vide 11 Set-NY)???

  31. Pacivista (que vem em paz) says:

    Claro está que somos (nós, humanos) cada vez mais. Isso é igual a cada vez mais conflitos, tenham eles as raízes que tiverem e essa é sempre uma discussão interminável que nem a murro é resolvida. Comparem com duas crianças em confronto na aula em que os seus argumentos são: “foi ele que começou”, “ele é que disse isto”, “ele é que fez aquilo”. E o adulto com a sua autoridade diz que acabou a discussão e estão os dois de castigo.

    A minha conclusão é que a única solução para todos estes males que inventamos parte de cada um de nós já que a nossa natureza já está pervertida.
    A nossa natureza é, de facto, igual à de todas as restantes espécies: viver em pequenas comunidades. Isso seria o natural e nem conheceríamos doenças como a depressão e muitas outras que são como o pão de cada dia. Julgo ser, então, uma atitude e postura individual em direcção ao sentido positivo (neste sentido predominam valores de compaixão, afecto, amor, preocupação e cuidar dos outros) o única combate (espero que hajam mais mas a esperança tem a sua escassez) para todos estes males que não são de forma alguma naturais.

    Chamem loucura a este acto ou não mas, por favor, não se centrem demasiado em defini-lo. Chamem-lhe apenas algo proveniente da nossa cada vez mais extinta natureza e centrem-se sim em encontrá-la dentro de vós e a viver em função dela. O sentido positivo é o ponto de orientação.

    Para terminar, sou vegana e vim aqui parar devido ao comentário do Morrissey relativamente a este evento. Fez bem em ter direccionado para o holocausto animal embora a maioria das pessoas com incapacidades de abrangência devam achar a relação descabida. Pois está tudo relacionado, como descrevi desde o início deste comentário. Desejo-vos bem.


  32. Quanto ao video pouco tenho a dizer a não ser que isto ainda veio realçar o meu nojo e desprezo pela extrema direita. Pouco mais ha a ser dito, a não ser que isto devia funcionar como wake up call a muita gente que continua a achar a ideologia nazi está adormecida.

    De resto achei particularmente curioso a burrice e infidelidade histórica dentro do próprio video. Exemplo disso é o senhor breivik usar como exemplo de grande cruzado e europeu o el cid campeador que era antes de mais nada, um mercenário que chegou a lutar do lado do reino taifa de Zaragoza….

  33. anónimo says:

    Anders Breivik é um índividuo com comportamento narcisista .Breivik é hedonista,arrogante,megalómano,alias as demonstraçoes megalómanas foram vistas através de atitudes como a publicação do manifesto de 1500 páginas,o numero de pessoas que matou e ainda se intitulando de o “salvador da Noruega e da Europa”.Breivik é egoista, é um homem que apenas pensa no seu bem estar,coloca suas motivaçoes acima das motivaçoes das outras pessoas,é um individuo que não sente nenhuma empatia com o sofrimento alheio.

  34. neide says:

    Em beneficio próprio tirou tantas vidas.Não acrescentou nada de novo ou de bom .Só veio provar até onde vai a maldade humana.A que ponto chega o dito ser humano que escolheu usar o seu tempo, sua vida para tirar a dos outros.O egoísmo é a face de todo mal.E não tem religião que cure.E aos luzitanos de plantão procure conviver com as diferenças. Imaginem como se sentiram os povos colonizados .Pimenta nos olhos dos outros é refresco.

  35. asdefar says:

    O próprio Anders Behring Breivik deu-nos uma indicação preciosa ao declarar, no seu “Manifesto”, que não era um cristão mas apenas um darwiniano persuadido de que a civilização cristã Ocidental era evolutivamente superior às outras. Isso não apenas desmentia a versão oficial da “grande mídia”, mas alinhava decididamente Breivik no padrão ideológico da Nouvelle Droite Francesa, materialista e evolucionista, chefiada por Alain de Benoist. E outra coisa que os iluminados comentaristas políticos não sabem é que a Nouvelle Droite é uma aliada incondicional… do “projeto Eurasiano” de Alexandre Duguin e Vladimir Putin!

    Baseado nessa informação, anunciei no meu programa True Outspeak de 27 de julho último que, por trás de todas tentativas perversas de inculpar sionistas e cristãos, a verdade não tardaria em aparecer ostentando na testa um rótulo de três letras: K,G,B, ou, em versão modificada pela enésima vez, F,S,B.

    Não tardou nem 48 horas: sexta-feira, 29, recebi da minha amiga romena Anca Cernea esta notícia da agência russa RiaNovosti: Breivik esteve várias vezes na Belorússia, aí recebendo treinamento terrorista da seção local da FSB (v. http://en.rian.ru/world/20110728/165436665.html). É verdade que aí ele teve também contato com um “extremista de direita”, Viacheslav Datsik, mas Datsik, preso na Noruega por contrabando de armas, acabou confessando que trabalhava para a FSB.

    Para tornar as coisas ainda mais claras, Breivik, no “Manifesto” (v. http://www.asianews.it/news-en/Russia-as-the-mass-murderer%E2%80%99s-political-model-22193.html) declara que o alvo ideal de sua luta seria substituir a estrutura política européia, que ele qualifica de “disfuncional”, por um modelo de democracia autoritária “similar à da Rússia” (sic). E, de quebra, faz os maiores louvores a Vladimir Putin.

    Completando o quadro, o interesse russo em desestabilizar o governo norueguês é o mais óbvio possível: a Noruega é o único concorrente da Rússia no fornecimento de gás ao continente europeu – quer dizer, o único obstáculo que se opõe ao sonho de Vladimir Putin, de um dia colocar a Europa de joelhos mediante a simples ameaça de fechar a torneira.


  36. As teorias da conspiração podem ter tratamento? a medicina tem capacidade para lidar consigo? não sei. Mas tentativas de branqueamento, das ligações do criminoso com a extrema-direita europeia, mais que comprovadas, não passam disso mesmo, de vómito, coisa que não sai nem com lixívia.

  37. Feliph says:

    É Lamentável ver coméntarios cheio de preconceitos, tanto de portugueses como de meus compatriotas brasileiros. Alguns portugueses não têm o menor conhecimento do Brasil, tudo que dizem nada mais é do que velhos clichês retrógrados a respeito do Brasil, em contrapartida, alguns brasileiros mantêm o velho habito de culpar o velho mundo em especial, portugal por todos os nossos problemas sociais e estruturais vivenciados no Brasil.Creio que o caminho não deve ser o de enfatizar a diferença entre os problemas sociais de portugal e o do Brasil, más de construir soluções que objetiva mais qualidade de vida tanto para brasileiros como para portugueses e unir nossos laços culturais, afinal temos mais semelhança do que diferença.


  38. #30 Em compensação é sempre bom ler comentários como o seu.

  39. Mara says:

    Falar o óbvio é fácil. Que foi uma atitude horrrenda, todos admitem, o problema é analisar o porque e isso poucos querem fazer. É um sinal de que novos tempos trouxeram novos problemas e o multiculuralismo é só um deles. Ele tem simpatizantes no mundo todo, não do terror mas das suas ideias. É de se pensar que essas ideias são a de muitos na Europa e se são muitos, por que? Preocupante!


  40. O multiculturalismo é um problema? ou o problema são as mentes que se julgam superiores e acham que o multiculturalismo é um problema?

  41. Dagmar Marie says:

    opiniões diversas… conforme a ideologia de cada pessoa

  42. Dagmar Marie says:

    Bem, nem todos tem a mesma opinião sobre o Anders da Noruega. Para milhões de pessoas, é um homem corajoso, […]
    Apagado. A casa é minha, e na minha casa os cães ou mijam na rua ou meto a merda que fazem lá fora.
    JJC


  43. UM MAÇON QUE FAZIA SAUDAÇÃO ESTERQUISTA..MIDIA MENTIROSA; ERA UM AGENTE KOSHER

  44. Dagmar Marie says:

    interessante… as opiniões

Trackbacks


  1. […] e neo-cruzados desatem para aí aos tiros, o facto é que esta ideologia está entre nós.  … Read More via […]


  2. […] caixa de comentários (este não apaguei para amostra). Depois digam que foi um acto isolado de um tresloucado. E […]


  3. […] aqui uma coisa drapetomaniaca, no artigo sobre o manifesto vídeo do Andrew Berwick, comentários odiosos vindos do mesmo IP brasileiro, IP com que o próprio se batia em si […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.