Bilhete do Canadá – O que eles dizem


aventar news

ANTÓNIO BARRETO: “O mais impressionante é como tanta gente se acovarda hoje”.  Grande exemplo de valentia e coerência dá esta pantera que se esconde atrás do merceeiro que, por sua vez, se esconde atrás duma fundação. Haja dinheiro e paraísos holandeses.

MOURINHO FÉLIX: “O deputado Leitão Amaro  ou tem um profundo desconhecimento do RGIC (Regulamento Geral das Instituições de Crédito) ou uma disfuncionalidade cognitiva temporária”.  Tanto floreado para dizer uma coisa que o país inteiro sabe: aquele deputado sustentado pelo dinheiro do povo, ou é um ignorante ou tem surtos de estupidez.

NUNO MAGALHÃES: “Se o CDS acreditasse em sondagens não estávamos aqui há muitos anos”.  Não é um problema de crença, deputado que sustentamos, é uma questão de descaramento e falta de coluna vertebral. Toda a gente sabe, e os membros do CDS melhor do que ninguém, que esse partido é uma sopa de restos do salazarismo que outros partidos, por falta de coragem, aceitam como capacho quando é preciso fazer mais votos.

JOÃO AMARAL: gritou contra a “esquerda envergonhada”.  Pois devia estar caladinho porque, para o país não se estatelar graças à direita desavergonhada, tem a esquerda que fazer alguns fretes.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    “JOÃO AMARAL: gritou contra a “esquerda envergonhada”. Pois devia estar caladinho porque, para o país não se estatelar graças à direita desavergonhada, tem a esquerda que fazer alguns fretes.”

    Qual João Amaral?

  2. 25 de Novembro de 1975, Portugal libertou-se dos Comunas.

    Comunismo nunca mais.

  3. anti-pafioso diabrete . says:

    Mourinho Félix até foi benevolente para com a besta quadrada .

  4. fleitao says:

    sim99blog – compreendo o seu jubiloso anseio mas a a verdade é que o comunismo é como o bacilo da tuberculose, pode estar adormecido muitos anos mas não morreu e, até, acorda quando as condições sociais se degradam, quando a fome aperta e as diferenças sociais atingem a dimensão do insulto. O 25 de Novembro foi a reacção inevitável perante o triunfalismo do PC e o perigo que era a URSS mas, infelizmente, porque a direita é burra, não aprende nada, e porque os partidos, todos eles, entraram nas jogatanas do poder, não se encontrou ainda o equilíbrio social de que o nosso povo carece. Pelo contrário, os ricos ficaram mais ricos, os pobres ficaram mais pobres, o país acabou por ficar refém duma UE burocrática e chantagista, graças a um governo que impôs a austeridade cega e estúpida, enquanto a corrupção crescia a um ritmo alucinante. Portanto, o povo continua a ter razões de desespero e o perigo existe. O que tem valido, até agora, é a chamada geringonça, baptizada por esse modelo de virtudes e sabedoria que é Paulo Portas. Na verdade, a geringonça tem sabido gerir a pesada herança que recebeu, tem sido o amortecedor da raiva popular, tem conseguido enfrentar o monstro de Bruxelas e, embora ainda que de forma modesta, tem melhorado as condições de vida da população. Portanto, reze para aque a infecçaão passe e o bacilo não acorde.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s