Os Dez Mandamentos do Futebol

the-ten-commandments-1956-poster
1 – se perderes, culparás o árbitro;
2 – se empatares, culparás o árbitro;
3 – se não fores campeão, culparás o árbitro;
4 – se o defesa da tua equipa falhar um corte, culparás o árbitro;
5 – se o médio da tua equipa falhar um passe, culparás o árbitro;
6 – se o avançado da tua equipa falhar um golo, culparás o árbitro;
7 – se o teu adversário directo não perder pontos, culparás o árbitro;
8 – se o árbitro não cometer erros, culparás o árbitro;
9 – se o o árbitro cometer erros, culparás o árbitro;
10 – se quiseres falar sobre futebol, culparás o árbitro.

Comments

  1. Nightwish says:

    Só conheço dois:
    1-se és de Lisboa controlas o sistema;
    2-o slb tem sempre os erros a seu favor.

    • António Fernando Nabais says:

      As únicas vitórias boas são as do nosso clube, claro. Por isso, o Benfica andou a dizer mal do FCP, durante anos, e voltará a dizer, quando for caso disso. E onde estiver escrito o nome de um clube, escreva-se outro qualquer.

      • Nightwish says:

        O que lhe posso dizer é que não vi o jogo e já sabia o que ia acontecer. Sou um profeta, naturalmente.

        • António Fernando Nabais says:

          Naturalmente. Basta cumprir os mandamentos.

          • Nightwish says:

            Pena que os vermelhos e os penalties da Champions contradigam os seus mandamentos, mas é a vida.

          • António Fernando Nabais says:

            Não estou a ver que contradigam. Vejo que o Nightwish os cumpre religiosamente. Já eu, que sou benfiquista, sou pouco religioso: se quiser, faça, no google, a pesquisa “aventar João Gabriel”. Encontrará um texto meu, a propósito, mais uma vez, de todos os que, no fundo, não gostam de futebol e, portanto, falam de árbitros. Desculpe não colocar o ‘link”, mas não sei como se faz no telemóvel. Boa missinha!

    • Scalabis says:

      Se és do FCP nunca te esqueça da fruta fresca…

  2. Konigvs says:

    Há quem tenha uma cartilha muito própria e que tenha uns mandamentos consoante o vento sopra a favor ou contra (há políticos que também usam a mesma cartilha):
    – o que importa é o treinador não é o plantel
    – saíram jogadores estavam à espera de quê?
    – ganhei uns jogos já mudei o paradigma do clube
    – o clube ainda não ganhou nada mas já habituei mal os adeptos (a não ganhar nada)
    – perdi porque não estava no banco
    – estava no banco e perdi na mesma porque os jogadores são umas bestas e era o melhor clube do mundo, estavam à espera de quê?
    – vou lutar pelas competições europeias
    – o que me interessa são os milhões que ganho se for campeão mas digo que não tenho plantel para lutar por tudo
    – há penaltis por assinalar mas o meu jogador falhou um, não vou dizer que a culpa foi do árbitro pois não era certo que se houvesse dez penaltis a favor conseguíssemos marca um
    – nunca tem sido pelo árbitro que temos perdido
    – perdi contra quem não deveria ter perdido, digo que o adversário jogou muito bem, mas eu sou um génio, isto não estava previsto, a equipa adversária nem tem treinador, tem lá uma coisa sem cérebro, a culpa só pode ter sido do arbitro, mesmo que tenha sido aquele que o meu presidente até queria que arbitrasse este jogo por nos dar mais garantias.


  3. esqueceram o 11º, se fores do benfica e não ganhares dirás que o árbitro não é competente.

    • António Fernando Nabais says:

      O Benfica cumpre religiosamente todos estes mandamentos, pelo que o 11° não está esquecido.

  4. Rui Naldinho says:

    O futebol já foi um jogo, onde o desfecho do resultado se esgotava poucas horas depois.
    Hoje é uma indústria mediática como o cinema ou a publicidade, cujo desfecho dita bons e maus negócios. Gera milhares de milhões de euros a nível global. Quem vender melhor a sua imagem, safa-se e obtém bons dividendos. Quem só pensa no dia seguinte, almoça bem amanhã, mas jejua depois vários dias.
    Raramente leio um artigo num blog ou mesmo em jornais que não sejam dedicados exclusivamente ao desporto, coisas sobre automobilismo, ciclismo, ténis, ginástica, voleibol, etc. E se alguma coisa se escreve, a maioria dia vezes é para comentar a vida privada da vedeta, e não a competição em si. Sobre futebol falamos todos, mesmo eu que percebo pouco da poda.
    Os árbitros são elementos do jogo. Como é óbvio, eles serão sempre os culpados em última análise de tudo, porque depende deles aquela pretensa jogada que poderia dar a vitória ou o empate, e não aconteceu. As dezenas de jogadas em que o árbitro não interfere, mas o jogador falha por azelhice, incompetência, ou manifesta falta de sorte, não interessam. Essas não contam. Só conta aquela que o árbitro não viu.
    Ou seja, espera-se pelo erro, para se argumentar perante uma enorme incapacidade de fazer valer o domínio de uma sobre a outra equipa.

  5. Pablo says:

    Para a próxima ,se é para jogar andebol ,marquem o pavilhão . É mais adequado

    • António Fernando Nabais says:

      O Benfica é um clube ecléctico: joga qualquer modalidade, independentemente de ser no estádio ou no pavilhão. Mas o problema estará sempre no árbitro.

  6. Konigvs says:

    De facto a memória coletiva anda pelas ruas da amargura. Já ninguém se lembra, nesse longínquo Agosto de 2016, como é que o Sporting, à 3a jornada, ganhou ao FC Porto…

    E depois as mãos, quando são a meu favor é tudo “limpinho, limpinho, limpinho”; quando são a favor dos outros é culpa da “terceira equipa”.

    O mais divertido no jogo de ontem é os árbitros d’A Bola terem dito que ficaram por marcar dois penaltis; O Record diz que só ficou por marcar um; O Jogo diz que não há nenhum penalti por marcar. E estamos a falar de árbitros!!

    Quando se inventa um jogo com regras com esta ambiguidade é o que dá….

    • Nightwish says:

      O mais curioso é que a dúvida é sempre resolvida para o mesmo lado…

      • António Fernando Nabais says:

        Sim, é sempre para o outro lado e nunca para o nosso.

        • Nightwish says:

          Contra factos argumenta… nada. Deve ser por isso que deixaram fugir o filho do presidente dos árbitros, essa grande potência.

          • António Fernando Nabais says:

            Sim, é um facto: a única equipa do mundo beneficiada pela arbitragem é o adversário vitorioso. Eu sei, eu sei.

          • Nightwish says:

            Não, é aquela que na Champions fica surpreendida quando vê vermelhos e penalties contra si, ou que tem uma série de exportações que começam rapidamente a jogar diferente ou levam cartões rapidamente. São coincidências, pois claro.

Trackbacks


  1. […] Entretanto, nesta triste realidade, criancinhas de todas as idades reproduzem fielmente as histórias inventadas por dirigentes, treinadores e jogadores. Para estes membros do enorme infantário que é o país, entre o ovo e a galinha, a escolha recairá sempre sobre o árbitro. […]


  2. […] vez, Nabais, a culpa não é do árbitro: é do João Mendes. Siga. Viva o Benfica. […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.