Um gesto vergonhoso

O Tondela anunciou hoje que o pedido que dirigiu à Belenenses SAD para adiar o jogo marcado para o próximo domingo num dos concelhos mais fustigados pelos incêndios foi recusado. Fico a torcer por uma vitória não apenas moral do Tondela, mas com muitos golos na baliza adversária.

Hora azul no Restelo

Imagem

Começa hoje, ao meio-dia, o Europeu feminino de clubes em Hóquei de Sala (Challenge), que se realiza em Lisboa, no Pavilhão Acácio Rosa. A equipa anfitriã, “Os Belenenses”, defronta as campeãs galesas do Howardian LHC. Às 17h00, é a vez de entrarem em campo com as húngaras do Agyse. [Read more…]

Voleibol a quantas andas?

Não começa bem a época em termos de organização, pelo menos é o que parece a quem é observador externo: há jogos adiados, outros que não se realizam…

Não é fácil fazer o ponto de situação, mas aqui fica o esforço possível:

– Na 1ª jornada o Ribeirense dos Açores ganhou, em Matosinhos, 3-2 ao Leixões;

– Na 2ª a equipa dos Açores perdeu em casa com o Gueifães, num resultado que, à primeira vista, surpreende.

– Na 3ª jornada, o Leixões não jogou e o Ribeirense também não. Sobrou o derby da Maia, onde as meninas do Gueifães conseguiram vencer as do Castêlo por 3-2.

Nestas três primeiras jornadas houve jogos entre as candidatas e o Belenenses foi quem mais aproveitou. Depois de perder com o Gueifães na 1ª jornada, viajou até à Madeira onde ganhou 2 jogos. De regresso a Lisboa venceu o St. Tirso por 3-0 e com 3 vitórias segue na frente do campeonato.

Mas amanhã, dia 1 de novembro, em Matosinhos, às 19h, há mais:

Leixões  – CS Madeira.

Aparece! É grátis!

(E aqui entre nós: tem miúdas giras!)

No futebol também tivemos heróis

A propósito da primeira final da taça de Portugal, parece que algumas boas almas se abespinharam com a constatação de que na época os jogadores eram “convidados” a praticar a saudação fascista em jogos oficiais.
Na realidade nem todos o fizeram. também no futebol tivemos homens de coragem. Exemplo máximo: o jogo entre a selecção portuguesa e a selecção falangista realizado a 30 de Janeiro de 1938.

O ‘5 Dias’ em perseguição ao Belenenses

Três jogadores belenenses recusam saudação fascista (1938)

Está um calor de fazer estoirar os miolos. Porém, vou ser o mais temperado possível com dois ilustres blogueres do ‘5 Dias’.

Um é autor do ‘post’ com o odioso título  P’ra baixo é o caminho! (Carlos Guedes). Considera o Belenenses o clube mais fascista de Portugal que, a partir da data do escrito, passou a ter um presidente à altura – João Almeida, deputado do CDS. O outro é o Intendente do ‘5 Dias’, Nuno Ramos de Almeida, que em comentário acrescentou:

Achas que vão recuperar o antigo nome do estádio?

Com esta “inócua” pergunta, o citado Intendente, ao que percebo arrebatado sportinguista, vinculou-se automaticamente ao tom grosseiro e ofensivo do texto de CG.

Coisa diferente, fez há tempos António Figueira em relação a um ‘post’ semelhante de Renato Teixeira, também no ‘5 Dias’. Disse-lhe: “tu atacaste por atacado e agora ficas sujeito às consequências. Deixa lá o Belém…”.

A diferença entre as duas reacções é a demonstração inequívoca entre o civismo e o bom senso de um senhor (AF) e a injúria grosseira e reles que o comentário de NRA amplia e solidifica. E reles comportamentos só podem ser lidados com linguagem apropriada. Tanto assim é que a decifraram num ápice.

Com efeito, como belenense e de esquerda – características herdadas do meu pai – senti-me ofendido com o insulto de pertencer ao ‘clube mais fascista de Portugal’. O Belenenses tem 90 anos de história. É anterior ao Estado Novo.

A minha escolha não foi o João Almeida. Mas por ter sido alvo de torpe aleivosia de ignorante ou de deliberada difamação do autor do ‘post’, com certificação do Intendente, lembrei que também o deputado do PCP, António Filipe, esteve presente na votação e, por ser belenense e fascista, talvez fosse recomendável NRA propor a sua expulsão do partido.

No comentário ao odioso ‘post’, falei em Mariano Amaro e na saudação comunista que este jogador azul fez no Estádio das Salésias, num jogo internacional em 30 de Janeiro de 1938. Mas acrescento agora que também o belenense Artur Quaresma a fez, como se comprova na fotografia acima publicada. De resto, outro jogador do Belém, Simões, recusou-se a fazer a saudação fascista, permanecendo em posição de sentido. Apenas os três jogadores do Belenenses recusaram cumprir o ritual do regime.

[Read more…]

Honremos a memória de Pepe (Memória descritiva)

Quando hoje vemos Cristiano Ronaldo, vindo de uma família da mais modesta condição, nadando em milhões de euros, oferecendo mansões a irmãos e sobrinhos, espatifando carros topo de gama, misturado com figuras do jet set internacional, é inevitável a comparação com ídolos do passado, homens que, nunca saberemos, poderão até ter sido melhores futebolistas do que ele, mas que viveram e morreram sem outra recompensa que não fossem os aplausos de adeptos e, por vezes, até de adversários.

Já aqui falei de Pinga, o ídolo do Futebol Clube do Porto. Hoje falarei de Pepe. Benfiquista assumido, sócio de longa data e com as quotas em dia, não tenho qualquer problema em reconhecer a grandeza que existe e existiu nos clubes adversários. Sem adversários, que sentido faria a existência de qualquer clube?

Mentiria se dissesse que não fico contente quando os clubes que competem com o meu Benfica perdem. Seja qual for a modalidade. Seria uma intolerável hipocrisia. Mas espero que acreditem que não me vanglorio com o péssimo momento que o Sporting está a passar e, muito menos, com a decadência do Belenenses, cuja situação, desde há anos, se vai degradando. É deste último clube que vou hoje falar e do seu imorredoiro ícone – José Manuel Soares, «Pepe». O grande Pepe. [Read more…]

O golo do Benfica

http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/Zt3al52Di1kD5wUmkI7J/mov/1

Golo que derrotou o Belenenses. Ver crónicas e opiniões sobre o jogo por aqui