Ainda a rameira do cartaz: será verdade?

rameira

Esta fotografia foi indicada pela comentadora Mónica. Se não houve nenhuma montagem, estamos perante um dos casos que irrita qualquer humorista: a realidade é sempre mais cómica.

O transportador do cartaz enverga uma t-shirt em que se pode ler “Oral skills wanted. Apply bellow.” Sim: sexo oral. Quem o pode censurar?

De uma coisa podemos estar certos: Costa não é o destinatário desta mensagem. Costa é da esquerda.

Lambe Isto

lick

É a tradução para Português do nome (Lick This) de uma aplicação recente que se gaba de treinar quem a queira usar para a prática eficiente de sexo oral nas mulheres. Como gosto de estar informada, já li todo o tipo de comentários e artigos sobre esta nova aplicação. Exemplos podem ser encontrados aqui (em Português do Brasil, parece que nenhum Português de Portugal se interessou por traduzir a coisa) ou aqui (em Inglês, para os nossos leitores com maior treino de língua). Uma coisa é certa, quem gostar de lamber computadores ou telemóveis irá certamente divertir-se. Eu adoro ver as figurinhas de quem tenta afiar o lápis.

Quanto ao que interessa, ainda não há confirmações de que as moçoilas fiquem mais bem servidas.

Para ficarem mais elucidados, deixo-vos um fimezinho explicativo de como tudo se processa.  Enjoy!

Sexo oral sem pecado?

Basta pensar em Jesus.

Marcelo transforma-se em boneca insuflável

“Requerimento do Presidente para o TC pôs-me a boca em ‘O’”

Ó Álvaro, põe os óculos, que estás a lamber a alcatifa

“Ambiente não pode prejudicar política industrial europeia” (Álvaro Santos Pereira)

Governo recua e abandona apelo à sodomia

Afinal o fim das comparticipações “está em estudo“. No que toca aos contraceptivos estou convencido que a Igreja não deixará passar esse bárbaro apelo ao sexo anal e oral. Volta tudo à posição de missionário.

Afinal, o FMI é mesmo o papão

FMI

Presidente do FMI detido por ataque sexual

Da PJ a Sócrates, do sexo oral ao Parlamento

A PJ foi à SAD do Porto, buscar uns documentos. Terá a ver com transferências de jogadores, no cumprimento de uma carta rogatória da Bélgica. Pois é, o “clube regional”, negoceia transferências de jogadores a nível internacional, quem diria…

A “Comissão de Ética” do Parlamento ouviu o Director do “Expresso“, Henrique Monteiro, afirmar que José Sócrates chegou a telefonar-lhe para lhe pedir por tudo que não fosse publicada uma dada notícia acerca da sua licenciatura. Continuarão a chover exemplos da difícil relação de José Sócrates com a liberdade de imprensa. Algo que não é novidade, servirá apenas para refrescar a memória lusitana que é, tendencialmente, curta.

O sexo vende. É mais do que sabido. A publicidade que o diga. É o caso desta campanha anti-tabagista, que associa o acto de fumar ao sexo oral forçado. Que é outra coisa (o sexo oral) que é uma fixação dos portugas (relembro que para constatar isso basta ir á versão portuguesa do Google e escrever a palavra “como”).

Inês de Medeiros arrisca-se a ter de pagar do seu bolso as viagens a Paris para ver os filhos. Isto não se faz, conforme o nosso Ricardo Santos Pinto decerto concordará…

Uma nota final: aprovada a redacção final do casamento homossexual. Aguardemos pela decisão de Cavaco Silva.

Da Madeira ao PGR, do IRS ao sexo oral

Na Madeira vai-se fazendo contas ao que sobrou, e constata-se como das adversidades surgem unidades.

O mau tempo, esse parece estar decidido a chatear-nos, sendo também notícia um mini-tornado em Aveiro. No geral, são 11 Distritos em alerta.

Na Justiça, mais uma novela de violação do “Segredo de Justiça”, agora com o PGR mandar investigar mais uma fuga . Desta vez deverá ser mais fácil, pois que, segundo o próprio, só 6 pessoas conheciam o seu Despacho. E eu que estava na ideia que, não vai há muito tempo, foi este PGR que afirmou que por si, as escutas eram publicadas.

A título de utilidades fiquem com duas dicas:

1 – Pode ficar a saber como poupar no IRS. Dá sempre jeito, por muito que nos “peçam” para contribuir;

2 – E pode escrever na versão portuguessa do Google (*) a palavra “como”, e logo vai ter várias informações de diversa utilidade, numa hierarquia no mínimo interessante, porquanto insiste no sexo oral…

(*) Já agora, fiquem a saber que a Google vai vender electricidade.