i se as audiências forem…

…abaixo de cão? E se a média nacional de vendas não ultrapassar os 10 mil exemplares? i se o Grupo Lena se fartar de ver o dinheiro a ir pelo cano?

Comments


  1. é bem feita… relembremos que (segundo o seu site http://www.grupolena.pt/website/index.php?id=194) o grupo lena é dono de jornais como: no distritos de Aveiro (O Aveiro e Jornal da Bairrada), Viseu (Jornal do Centro), Coimbra (Diário As Beiras), Leiria (Região de Leiria e O Eco), Santarém (O Ribatejo) e agora Faro (O Algarve). no entanto achou que o seu jornal nacional devia ser (mais) um jornal para o país que temos em que as noticias são feitas em lisboa, eventualmente um bocadito no porto e, se acontecer alguma catástrofe digna disso, de algum cidade do resto do país.como disse parece-me que o grupo lena achou que devia criar (mais) um jornal para o pais que temos… mas eu pelo menos já estou farto do pais que temos (jornalisticamente falando)… noticias de aveiro em vez chelas ou de coimbra em vez oeiras isso sim seria diferenciador.assim são só mais um…

  2. Luis Moreira says:

    Quem já controla todos aqueles jornais regionais não avança assim sem mais nem menos!Há um grupo económico com ambições e custa tanto ou mais dinheiro fazer lobby através das agências de comunicação…depois todos aqueles jornais dão-lhe massa crítica para uma série de “fusões”,reduções,compras…é só esperar!


  3. Cerca de duas semanas depois há um sentimento misto. Por um lado, há alguns trabalhos excelentes, que poderiam bem cair num jornal ou revista semanal. Por outro há demasiada Lisboa e pouca “paisagem”, muitas reportagens de fundo e poucas notícias do dia-a-dia. Mesmo sabendo que é deliberado, sabe a pouco.

  4. Luis Moreira says:

    Eu acho que o mal daquele jornal é que é para ser comprado com outro.Público,DN…

  5. João Paulo says:

    Eu ainda não li o i!JP

  6. Adalberto Mar says:

    Nem eu..não sei porquê.. mas não levei nem levo esse jornal a sério…ALIÁS, ULTIMAMENTE, NÃO LEVO NADA A SÉRIO! Po ruma questão de sobrevivência mental!

  7. Pedro Rocha says:

    I até que enfim que aparece algo novo. Concordo com José Freitas: muitas reportagens de fundo e poucas notícias do dia-a-dia.Quem tem paciência para ler o público e o DN? Notícias completamente distorcidas e opinativas e quando assim não é mais parece o jornal da TVI.Formato de revista onde se dispensa os agrafos, grafismo interessante e dois ou três temas em cada área do jornal. Quem tem tempo para ler mais?De resto, o mal dos jornalistas, pouca maturidade para sugerir, no entanto, estou em crer que o jornal se destina a um público jovem.Esperemos que dure!


  8. eu também só o vi on-line. nada de novo, mas também o que é que eu estava à espera? eu quando vejo um jornal de tiragem nacional que “nasce” e vive junto de jornais regionais, lembra-me sempre o caso do Janeiro. É só mais um argumento para vender publicidade a um público maior. fiquei traumatizado com os jornais, admito. mas “cá fora” para mim, quanto mais melhor. e se estiver tudo on-line melhor ainda.

Deixar uma resposta