Benfica com eleições (i)legais

vergonha-benfica

As eleições do Benfica estão a tornar-se um ‘must’ para qualquer estudante ou estagiário de direito. Em dois dias seguidos, os canais de televisão colocaram, frente a frente, não os candidatos a presidente, não os respectivos vices, não os potenciais directores desportivos mas, sim, os advogados.

Em vez de um debate sobre contratações, treinadores, erros do passado, estratégias desportivas de futuro e de sobrevivência desportiva, discutem-se artigos de estatutos, providências cautelares e coisas afins.

Já agora, que haverá de tão grave para que seja necessário forçar as eleições para o dia de hoje? Porque arrisca Manuel Vilarinho, como presidente da Assembleia-Geral, uma acusação de crime de desobediência, por recusar uma notificação judicial que aplica uma providência cautelar à candidatura de Luís Filipe Vieira? Afinal, em causa pode ficar todo o acto eleitoral. Quer Manuel Vilarinho ver-se livre, muito depressa, da presidência da AG ou terá outros motivos?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.